As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Qual a diferença entre 'pecado' e 'pecados'?



https://youtu.be/OENtNlFD6rU

Pecado é o que temos por natureza. Em 1 Joõ 3.4 diz que o pecado é iniquidade. Algumas traduções dizem que o pecado é a transgressão da lei. Essas traduções estão erradas, pois se assim fosse, não teria havido pecado antes da Lei. A tradução correta é que o pecado é a ausência do princípio da lei, ou do princípio de sujeição a Deus. Quando Adão pecou, ele não se submeteu à ordem de Deus. Essa insubordinação que temos por natureza é o princípio ativo do pecado em nós. Isto é o pecado.

Pecados, são os frutos ou produtos do pecado ou dessa natureza má que temos. Cristo recebeu, na cruz, o castigo pelo pecado de todo o mundo, mas levou sobre Si os pecados daqueles que nEle crêem. O pecado foi julgado e condenado na cruz. Os pecados foram levados por Cristo para serem lançados no esquecimento. Lembra-se dos bodes de Levítico 16? Um bode era morto e queimado, tipificando Cristo morrendo por causa do pecado; o pecado sendo julgado em um ser inocente. O outro bode tinha a mão do sacerdote sobre sua cabeça, o qual confessava os pecados do povo. Este bode não era morto, mas sim levado para o deserto, para um lugar de onde não pudesse voltar. É um tipo de Cristo levando nossos pecados.

O crente não é salvo pelo seu arrependimento, mas sim pela obra de Cristo na cruz. O sangue de Jesus já nos fez aceitáveis a Deus, e hoje temos um lugar garantido no céu. Como estamos em um corpo ainda sujeito ao pecado, Deus nos deu um Advogado, Cristo, que está continuamente intercedendo por nós na presença de Deus. A sorte de um réu não está condicionada ao quão arrependido ele está do crime que cometeu, mas à habilidade e aceitação que seu advogado tem diante do juiz.

Assim é conosco. Nenhum crente jamais perderá a salvação. Quando Cristo vier para buscar os Seus no arrebatamento, nenhum dos que verdadeiramente creram ficará na Terra. Os que ouviram e não creram não terão outra chance (leia Tessalonicenses), pois Deus enviará a operação do erro para que creiam na mentira de Satanás. Os que não ouviram ainda terão chance de se converter durante a tribulação, porém não terão o Espírito Santo habitando neles.

Mais acessadas da semana