As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

É pecado usar anéis, pulseiras e colares?

Isaías 3.18‑24 O contexto todo fala de Israel ("filhas de Sião") que havia abandonado o caminho do Senhor. Sendo assim, o Senhor tiraria de Israel todo adorno (enfeite) e daria a ela justamente o oposto. "Em lugar de cheiro suave haverá fedor, e por cinto uma corda; e em lugar de encrespadura de cabelos, calvície, e em lugar de veste larga, cilício; e queimadura em lugar de formosura" (vers.24). Se você ler o contexto todo verá que aqui não se trata de uma lista de enfeites que Deus desaprova. "Enfeite das ligas" eram anéis colocados nos tornozelos. "Redezinhas" eram pequenas redes de metal precioso colocadas sobre a testa. "Luetas" eram enfeites de metal em forma de lua. "Pendentes" eram brincos; "manilhas" eram pulseiras; "diademas" eram pequenas coroas de jóias; "enfeites dos braços" eram pulseiras colocados no ante‑braço; "cadeias" eram correntes de ouro. E assim por diante, tudo aqui descreve enfeites preciosos.

Os que usam esta passagem para dizer que Deus proíbe enfeites estão tirando a passagem do seu contexto. Pois se aplicarmos isto como uma mensagem de Deus para as mulheres em geral, teremos que também dizer que a maneira que Deus deseja que as mulheres se apresentem é que tenham mal cheiro no lugar de perfumes, amarrem uma corda no lugar do cinto, fiquem carecas em lugar de usarem cabelo ondulado, usem roupa feita com pano de saco (cilício) no lugar de vestes largas e tenham a pele queimada ao invés de apresentarem formosura (no original, a palavra "queimada" deste versículo significa "marcada com ferro de marcar gado"). Pois isto tudo é o que encontramos no versículo 24. Porém, na verdade, Deus está falando aqui de juízo contra uma nação orgulhosa que andava de cabeça erguida sem se humilhar. Nas Escrituras Israel é muitas vezes simbolizada por uma mulher infiel.

Embora reconheça que a mulher cristã deva apresentar‑se com modéstia no vestir, não vejo 1 Timóteo 2.9‑10 ou 1 Pedro 3.3,4 como proibição contra usar jóias ou tranças no cabelo, etc. Entendo, por 1 Pedro, que não devem ser estas coisas o enfeite da mulher cristã, e sim o seu ser interior. Todavia a mulher cristã deve ter sabedoria em como deve se vestir e saberá não usar aquilo que pode causar escândalo ou que possa dar a ela uma aparência mundana. O que diz em Romanos também pode ser aplicado, em princípio, a este assunto: "Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça" (Rm 14.21).

Uma irmã me escreveu perguntando se era certo o pastor a excluir da comunhão com os irmãos só porque ela usava calça comprida para trabalhar cortando cana. Tenho certeza que aquele pastor nunca entrou em um canavial de saia e não sabe como aquelas folhas são afiadas como navalhas. Explique a ela que o problema que estava passando em virtude da necessidade de uma vestimenta adequada ao trabalho que exercia era decorrente de uma aplicação errada das Escrituras. Eu pessoalmente concordo que a mulher não deve se vestir com roupas de homens, mas isto evidentemente não é uma lei para o crente, mesmo porque está condicionada aos costumes do país. Se o trabalho que a mulher executa exige uma proteção para as pernas, é melhor que ela coloque calça comprida para trabalhar, evitando assim ferir seu corpo que é o templo do Espírito Santo de Deus. Para mim está bem claro que é um caso de necessidade e não de moda ou de querer se vestir como homens (no tempo em que aquele versículo foi escrito os homens usavam saias).

Devemos procurar nos vestir com modéstia e bom senso, e isto inclui entendermos a época e o país em que vivemos. No oriente médio os homens usam vestidos, como nos tempos dos primeiros cristãos, e lá não é nenhum escândalo um cristão usar um vestido. Colocar regras e modêlos de roupas para os crentes, como fazem alguns, é excluir irmãos e irmãs fiéis que moram em lugares como a África ou a Índia e que se vestem diferente de nós, ou aqueles que por necessidade de trabalho precisam de uma proteção maior para o corpo.

Mais acessadas da semana

Loading...