As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que os animais sofrem e morrem?



https://youtu.be/vmzo2iKB5Lo

"O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm 6.23). Baseada neste versículo você queria saber sobre os animais, por que eles morrem, etc. A resposta à sua pergunta está em Romanos 8.18‑30, especialmente nos versículos 19,20,21 e 22.

O homem pecou e seu pecado arruinou, não só ele próprio, mas toda a criação de Deus, que ficou sujeita à vaidade, corrupção e morte por causa do pecado do homem. Mas a criação, como um todo, também participará da libertação dos filhos de Deus, pois ela será restaurada. No milênio já poderemos ver os animais como teriam sido no princípio, ou seja, vegetarianos! E depois haverá ainda (além do novo céu, onde nós estaremos), uma nova terra da qual não nos é dada uma descrição detalhada na Bíblia.

Mas certamente será algo maravilhoso; tão maravilhoso que Deus não registrou nas Escrituras pois não estaria ao nosso alcance compreender agora. Quando falamos de criação, falamos de seres materiais, animais, plantas, insetos, etc. Não são seres espirituais como é o homem. Os animais têm corpo e alma, mas não têm espírito, que é o que nos possibilita ter comunhão com Deus (que é Espírito). Portanto, quando um animal morre, tudo se acaba para ele, enquanto o homem é um ser eterno a partir do momento em que é concebido.

Mais acessadas da semana