As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Quem são a Besta e o Anticristo?

A BESTA

A Besta é o "chifre pequeno" de Dn 7.8,20,24,25. É um homem (Ap 13.1-8, 17.10-18, 19.20), tipificado pelo "Rei de Babilônia" (Is 14.4). Esse homem será também um gentio, pois a Besta vem do mar (Ap 13.1, 17.15 -- a inquieta situação dos povos gentios), e de entre os dez chifres que são as nações gentias da Europa Ocidental (Dn 7.8, 20, 24,25). Satanás investirá esse homem, "o chifre pequeno", de extremo poder. Ele estará plenamente apto a ser um elo de ligação com Satanás. Ap 13.4.

Esse "chifre pequeno", com a ajuda do poder satânico, dominará rapidamente o Império Romano revivido e se tornará, como um ditador, a cabeça do Império. Parece que ele irá ganhar o controle do império por meio de intimidação. Após derrubar três dos dez chifres (as dez nações), os outros se submeterão dando a ele o seu poder. Dn 7.8,20, 24,25. Ap 17.13,17.

Imediatamente após isso, a Besta (o nome se confunde com a Confederação das dez nações), tendo o chifre pequeno por cabeça, irá destituir e destruir a meretriz (a falsa igreja), o sistema religioso que esteve controlando o Império durante os primeiros três anos e meio. É disso que nos fala o Apocalipse quando anuncia que a "Babilônia é caída". A Babilônia política destrói a liderança religiosa do Império. Ap 14.8, 17.16, 18.2.

Havendo derrubado o sistema religioso, o Império assumirá uma nova e diferente forma, passando a ser satanicamente controlado pelo "chifre pequeno". A Besta irá continuar nessa forma por quarenta e dois meses (ou os últimos três anos e meio). Ap 13.2-8. Antes disso a Besta (a Confederação das dez nações) foi vista subindo do mar (Ap 13.1), mas agora é vista como subindo do abismo (Ap 17.8), o que implica um controle satânico. Todo o mundo se maravilhará diante da Besta (a Confederação Ocidental das dez nações) em sua nova forma. Ap 13.3, 17.8.

O ANTICRISTO

Por volta dessa época um outro homem se levantará na terra de Israel, o qual será movido pela energia de Satanás (2 Ts 2.9). Ele será um israelita, talvez da tribo de Dã (Dn 11.37, Gn 49.16,17, omitida também em Ap 7). Ele irá agir em conjunto com a primeira Besta, o "chifre pequeno", e será como o seu Primeiro Ministro. Ele é o "Anticristo" (1 Jo 2.18), também conhecido como o "Rei" (Dn 11.36, Is 8.21, 30.33, 57.9), "o Homem do Pecado" (2 Ts 2.3), "o Filho da Perdição" (2 Ts 2.3), "o Iníquo" (2 Ts 2.8) (ou "Ilícito" cf. trad. literal), a "Estrela Caída" (Ap 9.1), "a Segunda Besta" (Ap 13.11-18), "o Falso Profeta" (Ap 16.13, 19.20, 20.10), "o Pastor Inútil" (Zc 11.15-17, Sl 14.1, Sl 53.1), "o Homem Sanguinário e Fraudulento" (Sl 5.6, etc.), "o Príncipe Profano e Ímpio de Israel" (Ez 21.25), e "o Príncipe de Tiro" (Ez 28.2). O Salmo 10 dá a descrição do caráter moral desse homem de pecado.

O Anticristo é também tipificado pelas seguintes pessoas: Abimeleque (Jz 9); Saul (1 Sm 8-31); Absalão (2 Sm 15-19); Acabe (1 Rs 16-18); Acaz (2 Rs 16); Sebna (Is 22); Zedequias (Jr 39 e 52); o Mercenário (Jo 10.10-13); Hamã (Et 3-7); Herodes (Mt 2). Esse homem de pecado (o Anticristo) se apresentará aos judeus como seu Messias, e eles o receberão e farão dele o seu rei. Ele reinará sobre a terra de Israel. Jo 5.43, Dn 11.36-39, 2 Sm 15.2-6,11.

O Anticristo estabelecerá o seu trono de governo em Jerusalém, e irá promover seus corruptos lacaios e admiradores para que ocupem posições de governo sobre a terra de Israel. Jerusalém será totalmente entregue a toda a sorte de iniqüidade. Is 1.21-23, Dn 11.39, Is 28.14, 1 Sm 22.7,8. A descrição moral dos judeus apóstatas que seguirão o Anticristo pode ser vista nas seguintes passagens: Sl 14; 35-36; 73.3-12; Is 58,59.

BESTA & ANTICRISTO

A Besta, com a ajuda do Anticristo, irá romper a aliança com os judeus. Eles abolirão toda atividade religiosa em seus domínios (a parte ocidental da terra, inclusive Israel), fazendo cessar a falsa adoração de Israel e da corrupta cristandade. O objetivo é abrir caminho para a adoração da Besta e da sua imagem. Dn 9.27; Ap 17.16; Sl 55.20.

Uma imagem idólatra da Besta será colocada, pelo Anticristo, no templo em Jerusalém. Trata-se da "abominação da desolação". Ele proclamará um edito por todo o Império para que a imagem seja adorada. A idolatria será imposta aos judeus em Israel. Essa adoração idólatra será também imposta aos adoradores terrenos da cristandade apóstata, que ouviram e recusaram o evangelho da graça de Deus durante a era cristã. Dn 3.1-7; 9.27; 12.11; Mt 24.15; Ap 13.12-15; 2 Rs 16.10-18.

A Besta e o Anticristo tomarão então o total controle da terra de Israel. Irão mantê-la cativa, como pertencente ao seu Império, pelos últimos três anos e meio. Tudo na terra de Israel ficará sujeito a eles. Ap 11.2; Lc 21.24; Êx 3-12). [Extraído de Outline of Prophetic Events, de Bruce Anstey).

Mais acessadas da semana

Loading...