As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Você acredita que é possível melhorar este mundo?



https://youtu.be/BYHaayAXSVI

Não, eu não acredito ser possível melhorar este mundo por uma razão muito simples: Deus não acredita ser possível melhorar este mundo. Quando falamos de conversão, falamos de algo que vai muito além das circunstâncias, do aqui e agora. Neste sentido é muito interessante olhar o panorama bíblico do alto, ter um olhar de Deus. Aí você descobre que Deus já testou a humanidade de diversas maneiras até desistir de esperar alguma coisa do homem.

Essas diferentes maneiras de Deus tratar com o homem costumam ser chamadas de dispensações. No Éden o homem foi provado em inocência e caiu (pecado), sendo expulso do Paraíso (juízo). Tendo adquirido a consciência, se degradou em extremo (pecado), e apenas uma família creu que Deus poderia destruir a Terra com um dilúvio (juízo) e entrou numa arca.

Noé era para dar início a uma nova civilização a partir de sua família, os únicos que creram em Deus então. Mas Noé se embriagou, ficou nu e mais uma vez foi provado que o homem era falho. Mesmo assim, a Noé foi dado o governo, ou seja, a autoridade a um homem para governar sobre outros homens. Foi aí também que foi colocado medo nos animais para fugirem dos humanos, que passaram a comê-los (antes todos aparentemente eram vegetarianos) Gn 9:2. A pena de morte foi instituída nessa época por Deus. Gn 9:6.

Tendo falhado na inocência, na consciência, na autoridade (ou governo), Deus provou o homem com uma promessa (a história de Abraão, que não confia e tem um filho da serva) e depois com uma lei (os dez mandamentos, que já estavam sendo transgredidos mesmo antes de Moisés descer da montanha com as tábuas de pedra).

Tendo desistido do homem, Deus mesmo Se fez homem na Pessoa de Cristo e veio até aqui para revelar o único Homem realmente perfeito em todos os aspectos. Ao invés de tentar melhorar o ser humano, Deus iria fazer tudo de novo, novas criaturas ou uma nova criação em Cristo.

Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. 2 Coríntios 5:17

A conclusão é que Deus não quer consertar, mas fazer algo novo. Só que é algo de cima para baixo, não de baixo para cima. É uma ação de Deus, não uma ação do homem. A propósito, quando Cristo morreu na cruz, o véu que havia no templo de Jerusalém e impedia a entrada das pessoas ao santo dos santos (o lugar da presença de Deus) foi rasgado de cima para baixo. Deus iria permitir a entrada do homem na Sua presença, começando pelo Homem Jesus.

Portanto, não há uma solução possível para o mundo atual, ao menos uma solução de melhorar alguma coisa. Mas há uma solução para o ser humano, e não por algo que ele possa fazer por si mesmo, mas por algo que Deus já fez. O boi deve ir na frente do carro para a coisa funcionar. Veja a ordem das coisas nesta passagem de Efésios 2:

8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.


Primeiro, a salvação, que é pela fé e não depende de qualquer obra, justamente para ninguém se gloriar de que mereceu. É aí que entra o significado da palavra "graça" ou favor imerecido. Algo que Deus faz sem merecimento da parte do homem.

Depois de salvo, depois de transformado numa nova criatura em Cristo Jesus, há obras que Deus preparou para serem feitas. Mas são obras dEle, e os cristãos não passam de instrumentos. Quando você vê um quadro bem pintado dá o mérito ao pincel ou ao pintor? Assim é com as boas obras que os cristãos fazem (ou deveriam fazer).

Mais acessadas da semana