As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Deus não quer mais boas obras?



https://youtu.be/E-4O0Y8UEas

P: Você está dizendo que Deus não mais admira uma alma reta, pacífica, fiel, casta... ?

Sim, Deus admira... se existisse tal alma. O problema é que não existe!

"Não há NINGUÉM que faça o bem. O SENHOR olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus. Desviaram-se TODOS e juntamente se fizeram imundos: NÃO HÁ quem faça o bem, NÃO HÁ SEQUER UM." Salmos 14 (o mesmo no Salmo 53)

O simples fato de alguém pensar em pecar já é considerado aos olhos de Deus pecado. (é esse o pecado da cobiça, o imaginar matar, adulterar, fornicar etc., não apenas desejar o camelo do vizinho).

P: Jesus está dizendo que quem crer nele como verdadeiro profeta e acreditar que Deus o enviou esse terá a vida eterna.

Não, você repetiu o verbo no tempo errado. TEM a vida eterna, não TERÁ. Você citou outro versículo: "os que tiverem o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo".

Pois é, este mesmo versículo que você acha que anula o outro apenas o complementa. De que "bem" o Senhor está falando? Exatamente o dos versículos anteriores (porque aqui há um contexto): "Quem OUVE a minha palavra, e CRÊ naquele que me enviou, TEM a vida eterna, e NÃO ENTRARÁ em condenação, mas PASSOU da morte para a vida". Pois agora dá para ver quem são os que ressuscitarão para a vida? Os mesmos que fizeram a obra de Deus:

"Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus? Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou". João 6:28, 29

Você cai no mesmo equívoco de todas as religiões: considerar a salvação como algo meritório. Se eu for bom vou para o céu e se for mau vou para o inferno. Falta algo aí, e é o pecado.

O pecado foi um crime cometido contra Deus, e precisa ser julgado. O problema é que o castigo para o pecado é a morte e, portanto, como posso ser salvo se for morto? Isso porque o pecado traz como conseqüência uma reação judicial. O homem precisa ser julgado porque é pecador, e a sentença para isso é a morte.

Mas a religião diz: seja bom e você vai para o céu, o que equivale a dizer a um bandido que ele não precisa ser preso, basta fazer boas ações para compensar as más. Não é assim que funciona na justiça dos homens, que exige uma pena para o bandido, e não é assim que funciona na justiça de Deus, que exige uma pena para o pecador.

Como essa pena seria a condenação do pecador, é aí que Deus intervém entregando Seu Filho para morrer, o inocente pelo culpado, para nos levar a Deus. Aquele que crê em Cristo é justificado pela fé (tido por justo por Deus) e está salvo. Outro (Cristo) foi condenado e morreu em seu lugar. E Deus aceitou essa morte como suficiente porque ressuscitou a Cristo.

Paulo explica bem isso em Romanos 4, mas vamos nos ater ao Antigo Testamento: "E creu ele (Abraão) no Senhor, e foi-lhe imputado isto por justiça" Gn 15:3 O que significa? Que a fé de Abraão no que Deus disse foi suficiente para ser depositada como crédito, como justificação para Abraão.

Muito bem, se Abraão foi justificado (considerado justo) pela fé, então não foi por suas obras que ele foi salvo, mas pela sua fé. E Davi? Que obras poderiam justificá-lo do horrendo crime que cometeu contra Urias, roubando sua mulher e entregando o homem à morte?

Veja, Antonio, que existe uma lacuna grande em sua fé. Ela atropela a questão judicial do pecado, que é justamente a que Jesus veio resolver com Sua morte.

Mas, você dirá, e a Lei? E os mandamentos? Bem, são as placas de contra-mão que Deus colocou. Uma placa de contra-mão não salva ninguém, apenas condena. Se todo mundo andasse na mão, tudo bem, mas a Palavra de Deus afirma categoricamente que TODOS pecaram, TODOS estão na contra-mão. Foi por isso que Deus precisou enviar um Salvador (= Aquele que salva), um Redentor (= Aquele que redime). Se fôssemos capazes de nos salvar a nós mesmos, pra que um Salvador?!

E as boas obras? Ah, essas são os vagões arrastados pela locomotiva da fé. São conseqüência de uma fé genuína de quem foi justificado e salvo por Deus. Mas aí já nem são as obras do crente, mas de Deus feitas por intermédio dele (instrumento).

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas".

Então não pense que estou jogando no lixo sua "castidade, serenidade, cortesia, honestidade, verdade e justiça, coragem e paciência, perdão, caridade, amor e simpatia". Estou simplesmente mostrando que elas não lhe garantem uma salvação que você só pode obter pela fé em Jesus.

Mais acessadas da semana