As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Devo me sujeitar a meus pais?



https://youtu.be/L_lQFp_Gt-A

Você diz ter 19 anos e não aguentar mais viver na casa de seu pai. Você escreve dizendo que está numa encruzilhada, que precisa fazer uma escolha definitiva, porém que seja da vontade de Deus pois não quer se arrepender depois. Isso é muito bom. Então vem as reclamações, como família muito rígida, sentir-se algemada e numa prisão, um pai que a trata como criança, que a proíbe de sair etc. Em suma, você quer sair de casa para morar sozinha, o que é um desejo muito comum nessa idade.

Mas uma frase sua chamou minha atenção: "lembro do que Jesus passou por mim na cruz do calvário para que eu vivesse em plena liberdade para o adorar e seguir a vontade do meu coração".

Você está enganada. Jesus morreu por você, mas não foi para você seguir a vontade de seu próprio coração. Ele mesmo, embora fosse Deus, andou aqui sempre sujeito à vontade do Pai, e creio que este é um exemplo para você seguir. Seu pai não está maltratando você, mas apenas amando você do jeito dele, o que às vezes pode até ser difícil de entender. Só que se você olhar um pouco mais longe irá reconhecer que o pai que você tem foi o PAI quem lhe deu, portanto... será que vai culpar a Deus por seu pai ser tão cuidadoso?

Sair de casa sem estar preparada pode ser desastroso, e o problema é que nessa idade a gente sempre acha que está preparado. Quando olho para trás e lembro como eu era na sua idade, digo um "ufa!" do tipo "não sei como sobrevivi!".

A única coisa que move seu pai a ser tão cuidadoso é o amor e o receio que você siga os caminhos que ele seguiu na incredulidade, como você mesma reconheceu. Se perguntarmos a Deus o que Ele quer que você faça, o que será que Deus irá responder?

Uma das características dos últimos dias é que "...haverá homens amantes de si mesmos... presunçosos, soberbos... desobedientes a pais e mães, ingratos..." 2 Tm 3:2. Você certamente não deseja isso para si mesma, não é? Você sabe o que é pecado? Pecado é fazer a própria vontade. Foi o que Adão e Eva fizeram e é o que continuamos fazendo sempre que damos ouvidos à nossa velha natureza.

Se, por um lado, para o seu pai Deus diz: "Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo", por outro Ele também diz a você: "Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor" Cl 3:20. Ele dará conta dele a Deus por estar ou não cumprindo o que diz aí, mas você precisará antes poder afirmar que está obedecendo "EM TUDO" ao seu pai.

Deus tem uma promessa para quem é filho: "Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra". Ef 6:1-3 Observe que aí não diz para os filhos serem obedientes aos pais que forem bons, corretos ou mesmo crentes. Diz para obedecerem aos pais, não importa como sejam, porque Deus estabeleceu uma ordem nas relações humanas.

Nessa ordem está Deus, Cristo, o homem e a mulher, vindo abaixo deles (não significa ordem de importância, mas hierárquica) os filhos, netos etc. No trabalho também há uma ordem que deve ser respeitada, entre patrões (senhores) e empregados (servos), e na sociedade também, pois temos presidentes, juízes, delegados, policiais, professores. Sempre existe alguém a quem eu devo me sujeitar.

Agora pense outra vez no Senhor Jesus que, apesar de ser Deus Filho e jamais ter um pensamento que não estivesse em total sintonia com Deus Pai, mesmo assim disse várias vezes que seu alimento era fazer a vontade do Pai, orava dizendo que se fosse da vontade do Pai e até precisou aprender obediência, algo que jamais teve na eternidade.

Pensou em Jesus? Agora pense no que Ele faria se estivesse em seu lugar. Será que Ele teria decidido seguir sua própria vontade e fugir da cruz, cuja expectativa terrível já o fez suar sangue no Getsemani?

Mais acessadas da semana