As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que voce divide os 10 mandamentos em 5 e 5?



https://youtu.be/SYkxvQ0j-9w

Sua dúvida está relacionada ao que leu no que escrevi a outro correspondente quando comentei a parábola das dez virgens: "São dez os mandamentos: Cinco da responsabilidade para com Deus e cinco para com o próximo". (leia o comentário completo aqui). Na sua opinião o correto devia ser dizer que os 4 primeiros mandamentos falam da responsabilidade do homem para com Deus, e os 6 últimos da responsabilidade para com o próximo.

Vamos resumir os Dez Mandamentos que encontramos em Êxodo 20 para termos uma visão melhor:

1. Não ter outros deuses
2. Não fazer ou adorar ídolos
3. Não dizer o nome de Deus em vão.
4. Guardar o sétimo dia
5. Honrar pai e mãe
6. Não matar
7. Não adulterar
8. Não furtar
9. Não mentir
10. Não cobiçar*

(*No catecismo católico romano este mandamento foi dividido em dois: 9. "não cobiçar a mulher do próximo" e 10. "não cobiçar as coisas alheias", para que a contagem continuasse sendo dez após a extração do segundo mandamento que fala de imagens. Essa versão foi aceita sem contestação pelos séculos quando o catolicismo proibia a leitura da Bíblia, impedindo as pessoas de irem conferir o que dizia o texto original).

Na verdade, para ser mais claro eu deveria ter dito que 5 são de responsabilidade vertical e 5 de responsabilidade horizontal. Os cinco primeiros são da responsabilidade do homem para com quem está acima dele, daí o verbo "honrar", e aí você inclui toda a cadeia de comando que chega até Deus. Os outros são de relacionamentos com as pessoas, independente do grau de parentesco.

O quinto mandamento não se refere exatamente a como devemos tratar as pessoas, mas principalmente de reconhecer autoridade (alguém acima de nós, como nos quatro primeiros). É por isso que honrar pai e mãe não depende de quem seja o pai e a mãe ou de como eles se comportam.

Há quem alegue que este mandamento não deve ser obedecido quando se tratar de pais que abusaram dos filhos, mas é um engano pensar assim. Se aplicarmos o mesmo raciocínio para as autoridades, ficaria a nosso critério honrar ou não as autoridades, dependendo do juízo que faríamos delas. Mas considere o que escreveu o apóstolo Paulo:

Romanos 13:1-2: “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade, resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação.”

Quando nos lembramos de quem escreveu isso estava sob o domínio de Nero, obviamente ele não estava falando que deveríamos estar sujeitos apenas às autoridades politicamente corretas. A sujeição às autoridades, porém, não implica fazer aquilo que as autoridades exigem que seja contrário à vontade de Deus expressa em Sua Palavra. Eu posso me negar a matar inocentes se a autoridade acima de mim assim requerer, mas ainda assim continuarei honrando sua autoridade.

Foi o caso de Daniel e seus amigos, sob a autoridade de Nabucodonosor. Foi também o caso de Davi, que mesmo sabendo que seria o rei sucessor de Saul, não ousou feri-lo por reconhecê-lo como rei. Foi o caso do Senhor, que se sujeitou como ovelha muda nas mãos de seus algozes.

Portanto, perceba que o quinto mandamento tem muito mais a ver com os quatro primeiros do que com os cinco últimos que condenam matar, adulterar, furtar, mentir e cobiçar, sem envolverem qualquer relação de obediência, honra ou sujeição, como acontece com os primeiros cinco mandamentos. Daí meu entendimento de suas características permitirem que sejam divididos em 5 e 5, os primeiros relacionados a Deus (fonte de toda autoridade) e os últimos relacionados ao próximo.

Mais acessadas da semana