As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Que regime politico Deus aprova?



https://youtu.be/x59wxZJBEPg

Quanto à sua pergunta sobre regimes de governo, entendo que o único regime que Deus sancionou em Sua Palavra é o regime monárquico e, indo além, a monarquia de Rei de Reis. A princípio Israel não precisava de um rei, mas o povo quis ser como os outros povos e pediu um rei.

Mas o texto bíblico deixa claro que Saul foi constituído rei, não porque essa era a vontade de Deus, mas porque era a vontade do povo. Podemos até dizer que a voz do povo foi ouvida (democracia) para que tivessem um rei (monarquia). Quando quiseram ser como os outros povos os israelitas rejeitaram o privilégio que nenhum outro povo tinha: o de serem governados pelo próprio Deus através de Seus profetas, sacerdotes e juízes. Veja o texto todo:

1 Sm 8:4-22 "Então, todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, e disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora, um rei sobre nós, para que ele nos julgue, como o têm todas as nações... E Samuel orou ao SENHOR. E disse o SENHOR a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te disser, pois não te tem rejeitado a ti; antes, a mim me tem rejeitado, para eu não reinar sobre ele.... Agora, pois, ouve a sua voz, porém protesta-lhe solenemente e declara-lhe qual será o costume do rei que houver de reinar sobre ele.


"E falou Samuel todas as palavras do SENHOR ao povo, que lhe pedia um rei, e disse: Este será o costume do rei que houver de reinar sobre vós: ele tomará os vossos filhos e os empregará para os seus carros e para seus cavaleiros, para que corram adiante dos seus carros; e os porá por príncipes de milhares e por cinqüentenários; e para que lavrem a sua lavoura, e seguem a sua sega, e façam as suas armas de guerra e os petrechos de seus carros. E tomará as vossas filhas para perfumistas, cozinheiras e padeiras. E tomará o melhor das vossas terras, e das vossas vinhas, e dos vossos olivais e os dará aos seus criados. E as vossas sementes e as vossas vinhas dizimará, para dar aos seus eunucos e aos seus criados. Também os vossos criados, e as vossas criadas, e os vossos melhores jovens, e os vossos jumentos tomará e os empregará no seu trabalho. Dizimará o vosso rebanho, e vós lhe servireis de criados. Então, naquele dia, clamareis por causa do vosso rei, que vós houverdes escolhido; mas o SENHOR não vos ouvirá naquele dia.


"Porém o povo não quis ouvir a voz de Samuel; e disseram: Não, mas haverá sobre nós um rei. E nós também seremos como todas as outras nações; e o nosso rei nos julgará, e sairá adiante de nós, e fará as nossas guerras. Ouvindo, pois, Samuel todas as palavras do povo, as falou perante os ouvidos do SENHOR. Então, o SENHOR disse a Samuel: Dá ouvidos à sua voz, constitui-lhes rei."

Por esta razão Deus lhes deu Saul, o rei conforme o coração do povo: alto, forte e bonito.

1 Sm 9:1-2 "E havia um homem de Benjamim, cujo nome era Quis... Este tinha um filho, cujo nome era Saul, jovem e tão belo, que entre os filhos de Israel não havia outro homem mais belo do que ele; desde os ombros para cima, sobressaía a todo o povo".

Enquanto isso Deus preparava Davi, o rei conforme o coração de Deus. Embora fosse um rapaz de boa aparência, não era tão belo quanto Saul (o mais belo dentre os filhos de Israel), e nem mesmo seu pai apostaria nele como candidato ao trono. A princípio seu pai nem sequer o chamou para ser visto por Samuel, talvez por ser jovem e inexperiente demais para qualquer outra tarefa que não fosse cuidar de ovelhas.

1Sm 16:11-13 "Disse mais Samuel a Jessé: Acabaram-se os jovens? E disse: Ainda falta o menor, e eis que apascenta as ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé: Envia e manda-o chamar, porquanto não nos assentaremos em roda da mesa até que ele venha aqui. Então, mandou em busca dele e o trouxe ( e era ruivo, e formoso de semblante, e de boa presença ). E disse o SENHOR: Levanta-te e unge-o, porque este mesmo é. Então, Samuel tomou o vaso do azeite e ungiu-o no meio dos seus irmãos; e, desde aquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi. Então, Samuel se levantou e se tornou a Ramá".

No futuro Deus estabelecerá o verdadeiro Davi, Cristo, em seu trono milenial. Enquanto isso o mundo terá experimentado diferentes formas de governo, mas no final ficará patente o governdo do Rei de Reis, Jesus, como aquele autorizado por Deus. No passado Davi foi uma figura desse Rei em seu aspecto guerreiro e conquistador. Salomão também serviu de figura de Cristo como Rei em seu aspecto de um reino estabelecido em paz. Nabucodonosor é outra figura de Cristo em seu aspecto de Rei de Reis, pois seu reino foi estabelecido por Deus para reinar sobre todo o mundo, inclusive sobre os israelitas. De Nabucodonosor, Daniel profetiza:

Dn 2:37-38 "Tu [Nabucodonosor], ó rei, és rei de reis, pois o Deus dos céus te tem dado o reino, e o poder, e a força, e a majestade. E, onde quer que habitem filhos de homens, animais do campo e aves do céu, ele tos entregou na tua mão e fez que dominasses sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro".

Se você ler o capítulo inteiro verá que Daniel está falando da estátua do sonho de Nabucodonosor, e daquela visão aprendemos também que até esse sistema de Rei de Reis, por estar nas mãos de homens imperfeitos, também se deterioraria até o último reino prefigurado pela estátua, que são os pés de ferro misturado com barro. O ferro era o mesmo material das pernas, que representa o Império Romano, o último reino de "Rei de Reis" que tivemos na história.

Os pés de ferro misturado com barro revelam um sistema que é ao mesmo tempo universal e democrático, pois o ferro nos fala de regência forte (por isso falamos em governar com "mão de ferro"), mas o barro nos fala de humanidade (o homem foi feito do pó da terra). Um reino feroz suportado por uma democracia é o que virá antes da vinda de Cristo para reinar.

Dan 2:43-45 "Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro se não mistura com o barro".

Embora o sonho democrático seja muito acalentado e considerado politicamente correto em nossos dias, algumas monarquias do mundo vão muito bem, obrigado, com um padrão de vida invejável. Alguns países monárquicos, como Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, Japão, Noruega e Suécia, não me parecem lugares tão horríveis assim para se viver. Nesses países até quando derrubam o governo, o rei permanece, como aconteceu na Tailândia. Neste link você poderá ver mais sobre monarquia e os países que atualmente são governados por diferentes formas de monarquia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Monarquia

Embora se fale muito em democracia hoje em dia, nenhuma democracia é democrática no sentido que a maioria das pessoas pensa. Não é possível ter um governo puramente exercido pelo povo, por isso o povo escolhe um representante, o que faz com que os sistemas ditos democráticos sejam, na verdade, democracias representativas. Depois de eleito o representante pode não agir exatamente como cada eleitor seu gostaria, portanto a vontade do povo não é 100% realizada no final.

Dentro de certos limites, porém, a democracia funciona, como no caso da votação em que foi dado ao povo decidir quem deveria ser solto e quem deveria ser condenado à morte: Barrabás ou Jesus. Sabemos qual foi a escolha do povo. Ao contrário do dito popular de que "a voz do povo é a voz de Deus", Deus abomina a voz do povo, porque ela vem de um coração que naturalmente rejeita o governo de Deus e busca pelo auto-governo e auto-suficiência. A última das sete igrejas das cartas de Apocalipse, Laodicéia, aquela mais abominável de todas e da qual o Senhor diz que está a ponto de vomitá-la de Sua boca, tem tudo a ver com democracia. "Laodicéia" vem de laos = leigos + dicea = vontade ou opinião. Então "Laodicéia" significa a opinião ou vontade do povo.

A profecia de Daniel mostra que esse último reino (o Império Romano revivido no formato semi-democrático, ou ferro e barro) será destroçado (assim como todos os outros) por uma pedra, e não é difícil perceber que essa "pedra" é, na verdade, a Rocha que os edificadores rejeitaram, Cristo.

Dan 2:44 "Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e esse reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será estabelecido para sempre. Da maneira como viste que do monte foi cortada uma pedra, sem mãos, e ela esmiuçou o ferro, o cobre, o barro, a prata e o ouro, o Deus grande fez saber ao rei o que há de ser depois disso; e certo é o sonho, e fiel a sua interpretação".

Você pode ler uma crônica de minha autoria aqui: "Sou apolítico"

Mais acessadas da semana