As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Para que viver se Deus nao se importa comigo?



https://youtu.be/IHUTE4VdoAc

Havia um homem que perdeu tudo - filhos, dinheiro, bens etc. - e cuja mulher insistia para que amaldiçoasse a Deus e morresse. Porém esse homem jamais cogitou atentar contra a própria vida, desejando morrer, mas apenas se Deus tirasse sua vida.

O nome dele era Jó e é até hoje um exemplo de sofrimento e paciência para nós. O livro que conta sua história teve um papel fundamental em minha conversão (veja aqui: www.stories.org.br/angels.html )

Portanto, se você for realmente um salvo por Cristo, seu caminho é o de Jó, que reclamou, bateu o pé, murmurou, mas sempre para Deus. A diferença entre um ímpio e um crente é que o ímpio reclama de Deus e o crente reclama para Deus.

Deus não está alheio aos nossos problemas (e pode acreditar que eu também os tenho). A diferença é que Ele enxerga de cima e sabe a razão de todas as coisas e como elas irão terminar. Nossa miopia só nos faz ver um palmo além e isso não é o bastante para entender a razão das coisas. Mas também não é motivo para acharmos que não exista nada no outro palmo que não conseguimos enxergar.

Não sei se é o seu caso, mas hoje existe um exército de desapontados com Deus, não porque Deus os desapontou, mas porque ouviram um evangelho falso. Aprenderam nas igrejas dos mercadores de almas que a salvação é sinônimo de libertação de problemas, dívidas, doenças etc. Então quando essas coisas não acontecem, se desesperam achando que não acertaram o pé na verdadeira fé, ou então que Deus estava de brincadeira com eles.

A verdade é que basta uma breve olhada na vida daqueles que foram discípulos do Senhor no princípio para entender o quão falso é o evangelho da prosperidade e de uma vida sem problemas. As promessas feitas por Deus no Antigo Testamento foram feitas para outro povo (não para a Igreja) em outras condições e com outros propósitos. A eles eram prometidos saúde, abundância de bens, muitos filhos, terras etc.

Jesus veio primeiramente para o que era seu (os judeus), mas os seus não o receberam. O primeiro caráter de sua vinda é de Rei dos Judeus, portanto ao curar TODOS os enfermos, ressuscitar mortos, tirar dinheiro até da boca do peixe e multiplicar pães ele estava mostrando como seria o seu Reino. Porém tudo parou aí quando foi rejeitado e passou a buscar outro povo, a Igreja, cuja fundação acontece em Atos 2.

Para o povo do reino dos céus ele prometeu nada mais, nada menos do que tribulação neste mundo. Então, quando estamos atribulados, estamos simplesmente vendo que a promessa de Cristo para nós não falhou.

Joã 16:32-33 Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos, cada um para sua casa, e me deixareis só, mas não estou só, porque o Pai está comigo. Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.

Se você estava procurando paz neste mundo, perdeu seu tempo olhando para o lugar errado. A paz está em Jesus. Se procurava por bênçãos neste mundo, também estava olhando para o lugar errado. As bênçãos prometidas ao crente estão nos céus.

Efs 1:3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo;

Se buscava poder e prosperidade aqui, então não foi a promessa de Jesus que ouviu, mas a do diabo na tentação do deserto.

Luc 4:5-7 Então o Diabo, levando-o a um lugar elevado, mostrou-lhe num relance todos os reinos do mundo. E disse-lhe: Dar-te-ei toda a autoridade e glória destes reinos, porque me foi entregue, e a dou a quem eu quiser; se tu, me adorares, será toda tua.

Mas você fala de vitória, caso contrário ameaça encerrar seus dias nesta vida, o que o levaria imediatamente diante dAquele do qual não podemos fugir. Jó, no final, depois de levar uma bronca de Deus (como eu levei quando desafiei a Deus pouco antes de minha conversão), só foi capaz de dizer:

Jó 42:5-6 Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos. Pelo que me abomino, e me arrependo no pó e na cinza.

Este é o lugar onde realmente começamos nosso relacionamento com Deus: arrependidos no pó e na cinza. Como eu já disse, a visão distorcida do que é a vitória (que suponho tenha recebido nessas igrejas de telepregadores) fez com que você perdesse de vista como foi a vida "vitoriosa" dos discípulos do Senhor. Paulo dá uma relação das "vitórias" que teve por crer em Cristo:

2Co 11:23-33 são ministros de Cristo? falo como fora de mim, eu ainda mais; em trabalhos muito mais; em prisões muito mais; em açoites sem medida; em perigo de morte muitas vezes; dos judeus cinco vezes recebi quarenta açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha raça, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejuns muitas vezes, em frio e nudez. Em Damasco, o que governava sob o rei Aretas guardava a cidade dos damascenos, para me prender; mas por uma janela desceram-me num cesto, muralha abaixo; e assim escapei das suas mãos.

Apesar das dificuldades que já enfrentei em 55 anos de vida, 32 deles como convertido, posso garantir que nunca fui preso ou açoitado com varas e chicotes. Também nunca vi a morte de perto, nunca fui apedrejado, nunca naufraguei, nunca passei a noite em meio às ondas do mar na escuridão, nunca sofri ameaças em viagens, rios, assaltos, no deserto, no mar e entre falsos irmãos. Também nenhum rei mandou me prender e portanto nunca precisei escapar escondido em um cesto baixado de uma muralha.

Certamente Paulo não se enquadra na imagem que os falsos pregadores querem vender, de um cristão bem sucedido com três BMW na garagem de sua mansão. Depois de uma vida de "sucessos" como os que descreveu, Paulo foi tirado de sua masmorra para ser decapitado.

Portanto, sugiro duas coisas: primeira, que procure esquecer tudo o que ouviu por aí em termos de "evangelho". Deus não oferece uma salvação de problemas, ele oferece uma salvação dos pecados, a libertação do juízo eterno que Deus fatalmente irá determinar sobre os que morrerem na incredulidade.

Em segundo lugar, volte-se para Cristo apenas. Fale com Ele (eu sei, você já falou), coloque-se diante dEle não como alguém que tem demandas e exigências. Não temos qualquer direito de tê-las diante de Deus.

Deixo a você os links de meus sites. Você encontrará neles muitos textos e vídeos que poderão ajudá-lo (e desejo sinceramente que ajudem). Deus não abandonou você, como não abandonou Jó. Ele tem algo para você no final de tudo que não poderá entender por enquanto. O próprio Jó no fim aceitou que Deus tinha razão sem nem mesmo entender de onde veio o caminhão que o atropelou. Geralmente não percebemos, quando lemos o livro de Jó, que ele nunca leu os primeiros dois capítulos, que explicam a origem de seu sofrimento e suas provas.

www.3minutos.net - O evangelho em 3 minutos (texto, vídeo e MP3)
www.3minutospodcast.blogspot.com - Podcast O evangelho em 3 minutos - só áudio MP3
www.youtube.com/mp3minutos - Apenas os vídeos do evangelho em 3 minutos
www.respondi.com.br - Seleção de respostas sobre a Bíblia tiradas de minha correspondência
www.stories.org.br - Histórias de Verdade (inglês/português)
www.stories.org.br/chaday - Chapter-a-Day - Meditações bíblicas em inglês/português/francês (por Norman Berry)
www.stories.org.br/doze.html - "Doze Cartas" - e-book para cristãos
www.manjarcelestial.blogspot.com - Palavras de edificação, exortação e consolação - Diversos autores

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana