As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Filhos de crentes estao salvos?



https://youtu.be/gE5U6ri_Izg

Não há qualquer base para dizer que filhos de crentes estejam salvos, mas podemos dizer que "estão a salvo", isto é, são beneficiados com a atmosfera cristã em que vivem seus pais. Em um certo sentido eles são privilegiados por serem mantidos à parte da corrupção que há no mundo.

Os filhos de um crente são santos, mas isto não significa que sejam salvos (a menos que morram na infância, antes de terem a capacidade de decidir). Não só os filhos são santos, mas o cônjuge incrédulo também:

1Co 7:14 Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.

"Santo" significa "separado". Alguém que viva numa atmosfera cristã está sendo abençoado com a santidade ou separação do mundo, mas precisará crer em Cristo se quiser ser salvo. Os utensílios do Antigo Testamento eram santificados (separados) para o uso do Senhor, mas isso não significa que iremos encontrá-los no céu.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana