As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Antes da queda os animais falavam?



https://youtu.be/QwtpgO2xe5c

Sua dúvida está no fato de Eva não ter se surpreendido ao encontrar uma serpente falante no jardim do Éden. Fica difícil saber a reação de Eva, já que aparentemente não se passou muito tempo entre sua criação e a conversa que ela teve com a serpente, portanto tudo ainda era muito novo para ela.

É importante lembrar que não foi com um animal que Eva conversou, mas com Satanás, portanto não podemos atribuir a uma cobra a capacidade de oratória. Em Apocalipse deixa claro com quem Eva conversava ali no Éden:

Apo 20:2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.

Portanto não podemos nos basear na passagem do Éden para dizer que animais tenham tido a capacidade de se comunicarem com humanos no passado. A única outra passagem na Bíblia que mostra alguém aparentemente conversando com um animal está em Números 22:27 em diante:

"E, vendo a jumenta o Anjo do SENHOR, deitou-se debaixo de Balaão; e a ira de Balaão acendeu-se, e espancou a jumenta com o bordão. Então, o SENHOR abriu a boca da jumenta, a qual disse a Balaão: Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes? E Balaão disse à jumenta: Porque zombaste de mim; tomara que tivera eu uma espada na mão, porque agora te mataria. E a jumenta disse a Balaão: Porventura, não sou a tua jumenta, em que cavalgaste desde o tempo que eu fui tua até hoje? Costumei eu alguma vez fazer assim contigo? E ele respondeu: Não. Então, o SENHOR abriu os olhos a Balaão, e ele viu o Anjo do SENHOR, que estava no caminho, e a sua espada desembainhada na mão; pelo que inclinou a cabeça e prostrou-se sobre a sua face".

À semelhança de Eva, Balaão não parece surpreso ao ouvir sua jumenta falar, mas até conversa com o animal. Talvez por ser alguém habituado a invocar demônios (lembre-se de que o midianita Balaão era um adivinhador), Balaão imaginou que houvesse uma entidade espiritual por detrás daquele animal falante. Mas a passagem fala claramente que não era uma habilidade natural da jumenta, mas era Deus usando o animal para se comunicar com Balaão.

Não me recordo de qualquer outra passagem que mostre animais com capacidade de linguagem como têm os seres humanos. Apesar de animais poderem se comunicar entre si de formas até complexas, como as baleias com suas conversas ultrassônicas ou as formigas com suas mensagens químicas, não creio que sejam capazes de articular pensamentos na forma de palavras como fazem os seres humanos, pois para tanto precisariam de capacidade de pensamento conceitual e abstrato, algo que parece nos distinguir. Para todos os efeitos, a Bíblia chama de "mudos" os animais:

2Pe 2:16 Mas teve a repreensão da sua transgressão; O MUDO JUMENTO, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta.

A Palavra de Deus também fala que os animais não têm a mesma inteligência dos seres humanos (entenda que é o instinto, e não a inteligência, que leva o pássaro a fazer seu ninho ou encontrar seu caminho migratório):

Slm 32:9 Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio, para que se não atirem a ti.

A capacidade de falar também distingue homens de animais na passagem de Tiago:

Tgo 3:7-10 Porque toda a natureza, tanto de bestas-feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus: de uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.

Que me perdoem aqueles que se acham capazes de levar um papo com o papagaio ou conversar mentalmente com um gato de estimação, como fazia o jornalista britânico Cyril Hoskins que achava que era o monge tibetano Lobsang Rampa e escreveu um livro ditado por seu gato, mas continuo acreditando que o homem é a coroa da criação, um ser inigualável, criado à imagem e semelhança de Deus. Como se isto não bastasse, o Filho de Deus quis assumir a forma humana e agora há um HOMEM no céu, ressuscitado em carne e ossos, o primeiro de muitos que viverão para sempre lá na mesma condição em que agora já está o Salvador.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana