As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Devo estudar as religioes para conhecer seus erros?



https://youtu.be/zW-RmrVe4k8

Um barqueiro que trabalhava atravessando seus clientes por um rio perigoso e cheio de rochas escarpadas escondidas sob a água, foi indagado de um passageiro se ele conhecia cada rocha perigosa do rio. Ele respondeu que não. Bastava ele conhecer onde ficava o canal para ficar seguro.

Assim é com respeito às religiões. Se você começar a estudar as religiões vai virar uma expert na mentira, não na verdade. Mas se dedicar seu tempo ao conhecimento da verdade, poderá muito bem identificar imediatamente o que se esconde sob as águas dessas religiões.

Você já entendeu que não existe na Bíblia qualquer igreja no sentido denominacional, mas as igrejas eram tão somente os cristãos localizados em um determinado lugar (geralmente identificados pelo nome da cidade onde moravam). Assim havia os cristãos em Corinto, em Éfeso, em Roma etc. Portanto qualquer grupo de cristãos que adote um nome qualquer já está em desacordo com a Palavra de Deus, independente de quantas verdades bíblicas eles confessem.

Geralmente no meio deles você encontrará muitos salvos por Cristo, que estão ali por ignorar a importância que Deus dá ao nome de Jesus, tanto é que acrescentaram um outro nome para se identificarem como "diferentes" de outros cristãos.

Mais aqui:
http://www.respondi.com.br/2010/01/devo-denunciar-os-erros-da-cristandade.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana