As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Qual o sentido de tudo isso?



https://youtu.be/IQO8C2S71cQ

Você afirma crer em Jesus, porém ainda não entendeu o sentido de tudo isso. Segundo você, se Deus é tão poderoso como diz ser, por que não colocou todo mundo logo no céu?

Você jamais irá entender o sentido do amor se não tiver um relacionamento estreito com a pessoa amada. Assim é com Jesus. Certas coisas só são entendidas pelos "membros da família". Por mais que os de fora queiram entendê-las, não conseguem.

Você afirmou que crê veementemente em Jesus. Agora é importante entender que fé é essa que você tem: em um Jesus histórico (no sentido de acreditar que ele existiu), em um Jesus talismã (que pode ajudá-lo em suas necessidades) ou em um Jesus substituto (que tomou o lugar que você merecia no julgamento de Deus)?

Se crê apenas em um Jesus histórico, você o coloca no mesmo nível de outras personalidades da história e fica nisso. Se crê em um Jesus talismã, muito cedo irá ficar desapontado, pois tudo o que ele prometeu aos que os seguissem neste mundo seriam tribulações, e não facilidades. Mas se você crê no Jesus substituto, naquele que foi sacrificado em seu lugar para que você não seja julgado e condenado, então deve agora passar para o segundo nível que é saber o quanto confia que ele levou seus pecados na cruz.

Se você acredita que precisará um dia passar por um juízo final, quando Deus irá decidir se você é ou não digno de merecer a salvação eterna, então não creu totalmente em Jesus como seu substituto. Eu pergunto: se alguém pagasse completamente uma dívida por você, quanto dessa dívida restaria para você pagar? ZERO!

Se você realmente crê que Jesus morreu em seu lugar e pagou por TODOS os seus pecados, não há mais um juízo final para você. Tudo já foi resolvido e agora cabe a você desfrutar da salvação eterna e da comunhão com aquele que lhe salvou. Uma boa leitura em um momento assim é o livro que traduzi e publiquei com o título de "Cartas aos Cristãos" em www.stories.org.br/doze.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana