As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O Senhor vem como ladrao?



https://youtu.be/7weg91bfsUs

Sua dúvida é: Se o Dia do Senhor é após a grande tribulação, porque o apóstolo está exortando a igreja a não ser pega de surpresa naquele dia? Ele não está exortando para não serem pegos de surpresa. Ele está afirmando que não serão pegos de surpresa como quem é visitado pelo ladrão, simplesmente por não estarem mais em trevas, mas serem filhos da luz. Veja o contexto todo:

1Ts 5:2-9 Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobre-virá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios; Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embebedam, embebedam-se de noite. Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo,

A primeira parte está se referindo ao mundo, aos incrédulos. Para os incrédulos o dia do Senhor virá como o ladrão de noite, surpreendendo-os no momento em que terão maior confiança em si mesmos. As "dores de parto" formam uma interessante analogia. A mulher é surpreendida pelo princípio das dores, e aí estas vão aumentando cada vez mais, ficando mais e mais fortes a intervalos menores. Assim o mundo sofrerá com os juízos crescentes e a intervalos cada vez menores. De modo nenhum eles escaparão.

Depois de falar dos incrédulos, o texto traz a conjunção "MAS", que faz toda a diferença. Agora ele vai falar dos crentes, dos irmãos: estes não estão mais em trevas para serem pegos de surpresa pelo dia do Senhor como se este viesse como um ladrão para trazer algum dano. Não, os filhos da luz são do dia, não da noite e nem das trevas. Não serão surpreendidos, mesmo porque não estarão aqui para serem surpreendidos. Os salvos por Cristo esperam pelo Senhor como quem espera por um noivo. A diferença é que aquele que vem como ladrão vem na forma de ataque, e o noivo chama a noiva para encontrar-se com ele.

Veja o contraste:

2Pe_3:10 Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

1Ts 4:15-17 Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

Apo 22:17 E o Espírito e a esposa dizem: Vem.

Para o crente o Senhor vem como a resplandecente estrela da manhã, aquela que surge antes do sol raiar:

Apo 22:16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.

Para o mundo e os incrédulos o Senhor vem como Juiz (é assim que João o vê em Apocalipse 1), como o Sol da justiça, para expor todo o mal e julgá-lo com seus raios flamejantes.

Apo_1:16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

Voltando ao trecho de 1 Ts, depois vem sim a exortação do apóstolo para que os crentes vivam em conformidade com a posição de bênção que ocupam, ou seja, daqueles que não serão surpreendidos pela vinda do Senhor. A exortação é quanto à sobriedade e vida de expectativa pela volta do Senhor. Veja este trecho do livro "Acontecimentos Proféticos" de Bruce Anstey:

É de extrema importância entender a distinção que existe nas Escrituras entre o arrebatamento e a vinda de Cristo. Os dois eventos não devem ser confundidos. Embora o Senhor venha do céu em ambas as ocasiões, o arrebatamento e a vinda de Cristo são eventos claramente distintos.
  • Arrebatamento é quando o Senhor vem para os Seus santos (Jo 14:2,3). Vinda de Cristo é quando Ele vem com os Seus santos que foram levados à glória no arrebatamento (Jd 14; Zc 14:5).
  • O arrebatamento poderia ocorrer a qualquer momento, mas a vinda de Cristo não acontecerá até cerca de 7 anos após o arrebatamento.
  • No arrebatamento o Senhor vem secretamente, num piscar de olhos (1 Co 15:52); em Sua vinda Ele vem publicamente e todo olho O verá (Ap 1:7).
  • No arrebatamento Ele vem para libertar a Igreja (1 Ts 1:10); em Sua vinda Ele vem para libertar Israel (Sl 6:1-4).
  • No arrebatamento Ele vem nos ares para a Sua Igreja, pois ela é o Seu povo celestial (1 Ts 4:15-18); em Sua vinda Ele volta à terra (no local chamado Monte das Oliveiras) para Israel, que é o Seu povo terreno (Zc 14:4,5).
  • No arrebatamento é o próprio Senhor que reúne os Seus santos (1 Ts 4:15-18; 2 Ts 2:1), mas em Sua vinda Ele envia os Seus anjos para reunir os eleitos de Israel (Mt 24:30,31).
  • No arrebatamento Ele leva os crentes para fora deste mundo, deixando para trás os ímpios (Jo 14:2,3); em Sua vinda os ímpios são tirados do mundo para julgamento e os crentes (aqueles que tiverem se convertido por meio do evangelho do Reino que será pregado durante a tribulação) são deixados para desfrutar de bênçãos na terra (Mt 13:41-43; 25:41).
  • No arrebatamento Ele vem para libertar os Seus santos (a Igreja) da ira vindoura (1 Ts 1:10); em Sua vinda Ele vem para derramar a Sua ira (Ap 19:15).
  • No arrebatamento Ele vem como o Noivo, para receber Sua noiva, a Igreja (Mt 25:6,10); em Sua vinda Ele vem como o Filho do Homem em juízo sobre aqueles que O rejeitaram (Mt 24:27, 28).
  • No arrebatamento Ele vem como a "Estrela da Manhã" que desponta pouco antes de raiar o dia (Ap 22:16); em Sua vinda Ele vem como o "Sol de Justiça", que é o próprio raiar do dia (Ml 4:2).
  • No arrebatamento Ele vem sem quaisquer sinais, pois o cristão anda por fé e não por vista (2 Co 5:7); já a Sua vinda será cercada de sinais, pois os judeus pedem sinais (Lc 21:11,25-27; 1 Co 1:22).
  • Nas Escrituras nunca é feita referência ao arrebatamento como um "ladrão de noite", mas em Sua vinda ele é comparado ao "ladrão de noite" (1 Ts 5:2; 2 Pd 3:10; Mt 24:43; Ap 16:15; 3:3).
Temos a Sua vinda para o que era Seu (Primeira Vinda - Jo 1:10,11; Hb 10:7), a Sua vinda pelos que Lhe pertencem (Arrebatamento - Jo 14:2,3; 1 Ts 4:15-18), e a Sua vinda com os que Lhe pertencem (A Vinda de Cristo - Jd 14).

por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana