As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Jesus poderia ter se casado?



http://youtu.be/tPjjSMPA-4k

Não, Jesus não poderia ter se casado quando esteve no mundo, porque parte de sua missão aqui foi conseguir uma noiva. No Antigo Testamento há muitas figuras desse processo de preparação de uma esposa para Jesus, e a primeira está no que aconteceu com o primeiro homem, Adão. Ele foi colocado em um sono profundo, seu lado foi aberto, e dali saiu a costela da qual Deus criaria sua esposa.

A concretização desse tipo é o segundo Homem, Jesus, que também foi mergulhado no sono da morte, teve seu lado aberto pela lança do soldado, e dali saiu sangue e água para com isso comprar e purificar para si uma esposa, a Igreja. Para isso o Filho de Deus deixaria a casa do Pai. Veja que o matrimônio foi criado por Deus para ser uma figura de Cristo e a Igreja, e é por isso que coisas como adultério e casamento entre pessoas do mesmo sexo são tão abomináveis aos olhos de Deus. Um demonstra um comportamento que Cristo jamais teria para com sua esposa: a infidelidade. Outro ataca aquilo que é uma figura de algo tão sagrado quanto a união de Cristo com sua noiva, a Igreja.


Efs 5:25-32 "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja".


Uma outra figura de Cristo e sua noiva no Antigo Testamento é a de Abraão, que envia seu servo a uma terra distante para preparar uma noiva para seu filho Isaque. A ordem dos eventos é cheia de significado. No capítulo 22 de Gênesis Isaque é sacrificado em figura, quando sobe o monte levando às costas a madeira do holocausto.

No capítulo 23 de Gênesis a esposa de Abraão, Sara, morre, numa alusão àquela que é chamada de esposa de Deus no Antigo Testamento, Israel, que está deixada de lado na atual dispensação enquanto a noiva de Cristo é preparada.

Então, no capítulo 24, vemos em figura Deus enviando o Espírito Santo para buscar uma esposa para seu Filho Jesus, tipificados ali respectivamente pelo pai Abraão, pelo Servo e pelo filho Isaque.

Portanto, para pergunta se "Jesus poderia ter se casado?", a resposta é não. Mas para a pergunta "Jesus vai se casar?" a resposta é sim. É que ainda não chegou sua hora e talvez seja por isso que ele tenha dito à sua mãe justamente em uma festa de casamento que ainda não era chegada a sua hora:

Joã 2:4 Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.

Mas logo participaremos como noiva de Cristo no casamento do Cordeiro de Deus:

Apo_19:7 Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.

Apo_19:9 E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.

Nem preciso dizer que todas essas teorias mostradas em filmes, livros e documentários de que Jesus teria tido um relacionamento matrimonial com Maria Madalena não passa de uma grande bobagem ou, como disse Pedro, de "fábulas artificialmente compostas" (2 Pd 1:16). Para entender melhor este assunto tão belo sugiro a leitura do texto de W. Potter, "Vem, mostrar-te-ei" no blog "Manjar Celestial". Recomendo também a leitura de "Uma palavra sobre noivado", de G. Hayhoe.

por Mario Persona


(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana