As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Podemos apressar a vinda do Senhor?



http://youtu.be/BlbgQKVtaoQ

Você disse que ouviu um irmão dizer que poderíamos apressar a vinda do Senhor vivendo de maneira santa, e para isso baseou-se em 2 Pedro 3:11-12. "Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão".

O problema com essa interpretação é que a passagem não está falando da vinda do Senhor para buscar a igreja; está falando do "Dia de Deus", não um evento, mas um período (se é que podemos chamar de período algo que não terá mais tempo) diferente da vinda do Senhor (este sim, um evento).

O "dia de Deus" é o estado eterno, quando não existirá mais tempo e do qual a Bíblia quase não fala porque nossa mente ainda presa a um corpo terreno não entenderia. O "dia de Deus" vem depois do arrebatamento, tribulação, milênio, juízo final e destruição dos céus e da terra que existem hoje.

Repare também que o versículo não diz "...apressando a vinda do Dia de Deus, QUANDO os céus, incendiados...", mas "...apressando a vinda do Dia de Deus, POR CAUSA DO QUAL os céus, incendiados...". O "dia de Deus" vem porque antes ocorreu a destruição do universo que conhecemos. Pelo menos 1007 anos antes disso terá ocorrido o arrebatamento da igreja.

O versículo 13 confirma que o apóstolo está falando do estado eterno: "Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça". Não confunda, porém, a passagem de Isaías 65:17 e 66:22 que usa a mesma expressão "novos céus e nova terra" para referir-se ao período do milênio, já que naquele período continuará havendo pecado (Is 65:20) e crianças nascendo (Is 65:23), coisas que obviamente não encontraremos nos novos céus e nova terra do estado eterno.

Resta ainda uma dificuldade: Como poderíamos então, mesmo entendendo se tratar de um estado e não um evento, apressar a vinda do Dia de Deus? Acredito que a resposta esteja no início do capítulo e com outra dos evangelhos:

"Tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação" (2 Pe 3:3-4).

"Mas, se aquele servo, sendo mau, disser consigo mesmo: Meu senhor demora-se, e passar a espancar os seus companheiros e a comer e beber com ébrios, virá o senhor daquele servo em dia em que não o espera e em hora que não sabe e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes" Mt 24:48-51.

O incrédulo certamente acredita que o fim de todas as coisas vai demorar para sempre, que o juízo nunca vai chegar. Mas o crente sabe que estas coisas estão logo ali, por isso vive na radiante expectativa da vinda de seu Senhor no arrebatamento, que será o "gatilho" que irá acionar toda uma sequência de eventos que culminará no "dia de Deus", como se fosse a primeira peça de um dominó. Veja o contraste da passagem assim (da expectativa do incrédulo) com as passagens que mostram a expectativa do crente:

Heb 10:37 Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará;

1Co 15:52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

1Ts 4:17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.

Apo 22:16-20 Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da manhã. O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem!... Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!"

Evidentemente aqueles que estão esperando pelo cumprimento das profecias feitas a Israel que incluem uma porção de coisas, como a volta do povo judeu a Israel, as catástrofes mundiais previstas para a grande tribulação, a vinda do anticristo etc. não poderão viver na expectativa da vinda do Senhor a qualquer momento e, consequentemente, "apressando a vinda do Dia de Deus" que é o estado eterno que terá início no mínimo 1007 anos após o arrebatamento da igreja.

Para mais sobre o assunto faça uma busca por "arrebatamento" neste blog.

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana