As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Se nao congregar assim estarei perdido?



http://youtu.be/owlrPNQTEUM

Você escreveu dizendo que gosta de ler o que publico e também concorda ser errado existir essa enxurrada de denominações em que se transformou a cristandade. Mas então faz uma afirmação que me deixou estarrecido, quando disse: "Se você estiver com absoluta razão e todos os outros milhões de crentes ou cristãos mundo afora (no meio dos quais eu me incluo), estiverem absolutamente enganados em suas convicções ou forma de exercer isso que 'acham' ser o evangelho, estaremos todos fadados ao fogo eterno reservado para o diabo e os seus anjos".

Neste momento em que escrevo devo ter quase dois mil textos de comentários bíblicos publicados na Web em sites como stories.org.br, respondi.com.br e 3minutos.net em nenhum - absolutamente nenhum - eu faço uma afirmação dessas. Acredito que a distorção em sua compreensão do que escrevo possa vir, ou de ter lido algo de outro autor e ter confundido como sendo meu, ou então de você estar entre os muitos que acreditam que a salvação seja pela obediência do cristão. Por incrível que pareça existem muitos que acreditam que serão salvos se obedecerem tintim por tintim ao que diz a Palavra, e consequentemente (em seus raciocínios) se não se congregarem da maneira que a Palavra ensina estarão perdidos eternamente.

Nada poderia estar mais longe da verdade das Escrituras. Somos salvos, não por nossa obediência, mas pela obra que resultou da obediência de Jesus, que se dispôs a morrer em nosso lugar para, com seu sangue, nos purificar de toda injustiça. Somos salvos pela fé no Cordeiro sacrificado, e justificados aos olhos de Deus por sua obra completa, que inclui a morte, ressurreição, ascensão e glorificação à destra do Pai. Nada menos que isto pode nos salvar. Se alguém confia que será salvo por sua obediência à Lei, à doutrina dos apóstolos ou por causa do lugar onde congrega eu diria que essa pessoa nunca entendeu o evangelho e está crendo no erro.

Mas todo aquele que crê verdadeiramente em Jesus, que um dia pela fé aceitou para si a obra do Crucificado, está salvo. Nada poderá mudar isso porque ninguém ou nada é capaz de tirar uma ovelha das mãos do Pai ou arrancar um membro do corpo de Cristo. A ideia de que alguém seja salvo por sua obediência, seu bom andar, sua perseverança, seu congregar da maneira e no lugar corretos etc. só traz desonra a Deus e contradiz o fundamento básico da fé cristã, que é a salvação independente das obras de justiça que pratiquemos.

Efs 2:8-9  Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.

Por esta razão fiquei perplexo ao ler o que você disse, como se eu insinuasse pelos meus textos que aqueles que não estão congregados do modo como eu creio que a Bíblia ensina estariam "todos fadados ao fogo eterno reservado para o diabo e os seus anjos". Se dei a entender tal aberração em algum de meus textos, por gentileza, aponte onde viu isso que tratarei de corrigir isso imediatamente.

A salvação eterna não depende de onde ou como estamos congregados e ponto final. Sei que muitas denominações pregam exatamente o contrário, dizendo que se alguém deixar sua "igreja" (no caso a denominação "A" ou "B") está perdido eternamente, ou se volta as costas para o "pastor" de tal igreja está pecando contra o Espírito pois (segundo ensinam) o "pastor" prega inspirado pelo Espírito e desprezar seu ensino equivale a blasfemar contra o Espírito (acredita que já ouvi este raciocínio de um cristão?!!). Tal raciocínio é perverso, pois basta buscar a data em que tal denominação foi fundada para perceber que nenhum dos apóstolos e discípulos dos quais lemos no Novo Testamento jamais pertenceu a ela.

Dizer que alguém é salvo por congregar em uma determinada denominação é dizer que durante 1500 anos ninguém foi salvo. Digo isto porque o protestantismo denominacional, tal qual o conhecemos, começou a surgir pouco depois do ano 1500, e ainda assim muito mais como "partidos" do que como denominações organizadas. Até então todos falavam simplesmente da "igreja" e nem mesmo Lutero criou uma outra igreja além da que todos consideravam existir.

Dizer que é o modo de congregar que nos salva é insultar a Deus e desprezar o sacrifício de Cristo feito uma única vez, acrescentando a ele uma obra humana como meio de salvação. Não é diferente de dizer que o batismo salva, pois os que afirmam isso não perceberam que isto implica em se ter um segundo "salvador" além de Cristo, ou seja, a pessoa que batiza. Na falta desta a alma estaria perdida!

Nossa salvação é única e exclusivamente assegurada pelo sacrifício do Cordeiro e será o Cordeiro (e não algum batismo, homem ou denominação) que será adorado e exaltado nos céus, e será também o alvo de toda a gratidão dos salvos naquele dia em que homem ou obra humana alguma, por mais digna que seja, poderá ofuscar a glória do Cristo de Deus.

Apo 5:9-10  e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.

Então quer dizer que alguém que tenha crido em Jesus como Salvador, e verdadeiramente levado pelo Espírito Santo ao genuíno arrependimento, pode ser salvo sem congregar em nenhum lugar? Absolutamente SIM! E se congregar no lugar errado, mesmo assim será salvo? Não tenho dúvidas quanto a isso. E se era católico e continuar indo à missa, ou protestante e continuar indo aos cultos de sua denominação? Será um dos milhões de salvos genuínos que perdem muitos privilégios por estarem adorando no lugar e da maneira errada. Mas tenho certeza de que muitos deles são infinitamente mais piedosos do que eu e estão agradando ao Senhor muito mais que eu e em muitos aspectos de suas vidas, vivendo uma vida de piedade e comunhão com o Pai da qual eu tenho uma santa inveja.

Portanto, a salvação não depende de onde ou como você congrega, mas unicamente do sacrifício de Cristo. Entendeu ou quer que eu desenhe (não liga não, esta foi só para descontrair). :)

Um princípio importante que aprendemos no Antigo Testamento é que Deus tinha um povo na terra, Israel, e que esse povo foi dividido no episódio envolvendo Jeroboão (Leia 1 Reis a partir do capítulo 11 ou a mesma história no livro de Crônicas). A partir daí duas tribos continuaram vivendo e adorando em Jerusalém, o centro que Deus havia estabelecido para adorar, e dez tribos adoravam fora de Jerusalém, ou seja, no lugar errado e da forma totalmente contrária aos mandamentos de Deus. Mesmo assim Deus continuou considerando o povo todo como Israel (embora para identificação no texto das Escrituras as dez tribos passassem a ser chamadas de "Israel" e as duas de "Judá").

Deus tinha tamanho carinho e cuidado para com as dez tribos que estavam fora do lugar divino de adoração que proveu para elas dois dos maiores profetas que encontramos nas Escrituras, Elias e Eliseu. O ministério desses dois profetas não era no lugar que Deus havia instituído para ser adorado, mas fora dele. Porém, obviamente, eles eram profetas de Deus com uma missão e desempenhavam a missão que Deus lhes havia dado de apascentar as ovelhas de Israel onde quer que estivessem.

Mas repare que quando Elias constrói um altar, o qual depois Deus aprova fazendo descer fogo do céu para acender o holocausto, ele não coloca apenas duas pedras para representar Judá e Benjamim, as duas tribos que permaneceram no lugar divinamente indicado, e nem dez pedras para representar as tribos para as quais ministravam. Elias faz um altar de doze pedras, pois era assim que ele enxergava Israel e era assim também que Deus via o povo.

1Rs 18:30-32  Então, Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; Elias restaurou o altar do SENHOR, que estava em ruínas. Tomou doze pedras, segundo o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual viera a palavra do SENHOR, dizendo: Israel será o teu nome. Com aquelas pedras edificou o altar em nome do SENHOR. 

Portanto hoje, quando Deus olha para o testemunho cristão no mundo, ele vê UM SÓ CORPO, e este é o corpo de Cristo, formado por TODOS os que foram lavados pelo sangue do Cordeiro e irão habitar na glória. Infelizmente, e para a desonra do nome de Jesus, esses membros estão divididos e espalhados por milhares de denominações, mas todas essas organizações, templos, seminários, altares e seja lá os nomes que os homens deram a isso, ficarão aqui na terra quando Cristo vier buscar a sua igreja. Porque a sua igreja não é uma organização ou um grupo específico de cristãos. A sua igreja - e glória a Deus por isso - é a sua noiva, aquela que ele comprou com o seu sangue derramando na cruz. Se você foi comprado por esse sangue, então você é tão membro do corpo de Cristo quanto eu ou qualquer outro, mesmo que neste mundo estejamos divididos por paredes criadas por homens.

Se o seu interesse for a salvação, creia no Senhor Jesus e será salvo. Depois de salvo, se tiver interesse em saber como Deus quer que os salvos por Cristo estejam congregados, leia os links abaixo.

http.aordemdedeus.blogspot.com
http://manjarcelestial.blogspot.com/2011/10/verdadeira-igreja-j-h-smith.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/por-que-h-tantas-denominaes.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/em-que-templo-devo-adorar.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/o-que-significa-mesa-do-senhor.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/como-celebrar-ceia-do-senhor.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/onde-celebrar-ceia-do-senhor.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/o-que-significa-palavra-igreja.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/o-que-significa-reunir-se-ao-nome-do.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/qual-o-verdadeiro-lugar-de-adorao.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/quem-deve-liderar-nas-reunies-da.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/devemos-usar-instrumentos-musicais-na.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/voc-j-pertenceu-alguma-denominao.html
http://respondi.blogspot.com/2005/05/possvel-congregar-com-desprendimento.html
http://respondi.blogspot.com/2005/06/qual-hierarquia-na-igreja.html
http://respondi.blogspot.com/2005/06/devemos-obedecer-aos-pastores.html
http://respondi.blogspot.com/2005/06/o-que-significa-o-arraial-de-hebreus.html
http://respondi.blogspot.com/2005/06/como-deve-ser-o-clero-na-igreja.html
http://www.stories.org.br/textos/qde.html
http://www.stories.org.br/textos/idh.html
http://www.stories.org.br/textos/principios.html
http://www.stories.org.br/gather_p.html
http://www.stories.org.br/textos/vpp.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana