As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O que iremos comer no ceu?



http://youtu.be/t-id1jDQOEs

Considerando que estaremos em um corpo ressuscitado e não mais sujeito à morte, o alimento como meio de subsistência não será mais necessário aos salvos. A Bíblia não diz se iremos comer algo no céu, mas se o fizermos certamente não será pela mesma razão que o fazemos aqui.

Mas quando o Senhor Jesus ressuscitou ele mostrou estar em um corpo de carne e ossos. Apesar de ser um corpo espiritual, no sentido de não ser da mesma matéria vinda da terra como Adão, e ter capacidades sobrenaturais como a de aparecer no meio dos discípulos num aposento com as portas fechadas, não era um corpo etéreo ou um espírito, mas tangível (que pode ser tocado) e capacitado a comer alimentos materiais. As passagens a seguir demonstram isso:

Luc 24:36-43 "E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco. E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel; O que ele tomou, e comeu diante deles".

Joã 20:26-27 "E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente".

Durante a ceia com os discípulos o Senhor anunciou que voltaria a beber vinho no reino. "Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da vide, até àquele dia em que o beber, novo, no reino de Deus" (Mc 14:25). Isto provavelmente acontecerá durante os mil anos do reinado de Cristo sobre a terra. Nesse período haverá uma cidade de Jerusalém na terra e outra no céu, a Jerusalém celestial, que fará a conexão com a Jerusalém terrestre e funcionará como centro administrativo da terra.

Apo 21:10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu.

Apo 22:1-2 E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.

Estas passagens ainda não falam do estado eterno, pois vemos ali nações, portanto a Jerusalém celestial é diferente da "santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido" (Ap 21:2). Esta é a Igreja e existirá para sempre nos novos céus e na nova terra do estado eterno. Não sabemos muito desse período eterno mesmo porque nossas mentes criadas no tempo e finitas não conseguiria compreender.

Na Jerusalém celestial - que aparece no capítulo 22 e se refere ao período do milênio - vemos a árvore da vida que produz doze frutos, mas não é dito que eles serão comidos, porém suas folhas são para a saúde das nações. O número doze indica que esses frutos talvez sejam para Israel e as folhas para os gentios (nações) na terra. É preciso lembrar que nessa época as pessoas que viverão na terra (judeus e gentios) ainda estarão em seus corpos naturais e mortais, e a função dessas folhas que trazem saúde faz sentido em um mundo assim.

Mas até aqui nada é dito que os santos com seus corpos ressuscitados à semelhança do de Jesus irão se alimentar. Sabemos que serão corpos aptos a comer, mas a Bíblia não nos diz se comerão algo, já que a nova vida estará sempre plenamente satisfeita com o "Pão da Vida" que é Cristo. Muitas vezes vemos que a Bíblia usa o verbo comer no sentido de se alcançar satisfação, algo que jamais faltará para os salvos por Cristo.

Enquanto vivemos na carne, nosso corpo precisa do pão material, mas sabemos bem que mesmo aqui o único alimento para o nosso espírito é Cristo. Para provar deste alimento inigualável nós nem precisaremos chegar no céu, e este é um privilégio que apenas os salvos possuem e do qual já podem usufruir ainda nesta vida. Estes versículos podem servir para nossa meditação:

Joã_4:32 Ele, porém, lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.

Joã_6:35 E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

Rom_14:17 Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

1Co_10:3 E todos comeram de uma mesma comida espiritual,

1Jo 3:2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana