As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Devo abandonar minha esposa?


http://youtu.be/AC-bRFbgCBQ

Eu sei que sua intenção não é abandonar sua esposa, mas simplesmente entender a passagem em Marcos 10:29 que parece dizer isso. Você argumenta que se a passagem estiver correta então sua Bíblia contém uma discrepância, pois em outras passagens ela diz que o marido não deve repudiar sua esposa ou separar-se dela. Como conciliar estas coisas? Vamos ler o que diz Marcos:

(Mc 10:28-30) "E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos. E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna."

Sua observação foi correta ao comparar diferentes versões da Bíblia e descobrir que algumas não trazem a palavra "mulher" neste versículo. A versão Almeida Revista e Atualizada mostra a passagem assim: "...ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho...". À semelhança de muitas outras, a versão Atualizada omite a palavra "mulher" e a de J. N. Darby a coloca em itálico para indicar que não faz parte dos melhores manuscritos.

Considerando que todas as versões incluem a palavra "mulher" em outros dois evangelhos que falam do mesmo assunto (Mt 19:29 e Lc 14:26), podemos deduzir que Marcos por alguma razão não incluiu a palavra "mulher", porém algum copista decidiu fazer uma glosa valendo-se do que os outros dois evangelistas escreveram, inserindo a palavra "mulher" por achar que ela daria melhor sentido ao texto.

Lembre-se de que não restaram quaisquer manuscritos originais dos autores que Deus usou para escrever os vários livros da Bíblia, portanto o que temos são manuscritos que são cópias de cópias. Eu acredito que a razão de Deus não ter permitido que os originais com a caligrafia dos apóstolos chegassem até nós foi para evitar que se tornassem objetos de culto e adoração, levando muitos à idolatria. Basta ver que hoje muitos fazem isso com as chamadas "relíquias", que são pedaços de ossos ou objetos que pertenceram aos apóstolos.

Há vários casos de inserção de palavras isoladas nas Escrituras e esta é uma das razões que nos levam a comparar diferentes traduções feitas a partir de diferentes manuscritos sempre que surge alguma dúvida. Mesmo que você utilize a versão Almeida Revista e Corrigida, que é uma boa tradução, dependendo da edição irá perceber que há várias palavras em itálico (aquelas letrinhas inclinadas) que estão assim para indicar que a palavra não consta do manuscrito, mas foi inserida pelo tradutor para dar sentido à frase.

Quer um exemplo? O Salmo 53:1 diz "Disse o néscio no seu coração: Não [há] Deus". O verbo haver (que coloquei entre chaves e aparece em itálico em algumas Bíblias) não consta dos originais, portanto a passagem deveria ser lida "Disse o néscio no seu coração: Não Deus", o que muda bastante o seu entendimento. Na verdade o néscio não está negando a existência de Deus, pois todo homem traz em seu íntimo este conhecimento (Ec 3:11, Rm 1:19-21), mas está querendo que Deus não interfira em sua vida, como se exclamasse: "Não Deus!".

Voltando à passagem de Marcos 10, mesmo se lermos do modo como ela aparece em Mateus e Lucas, ou seja, incluindo a palavra "mulher", ainda assim ela não está contradizendo outras escrituras que dizem que o homem não deve abandonar sua mulher. Sua dúvida, portanto, é mais extensa pois você alega que se alguém sair na obra do evangelho e abandonar sua mulher caso ela não queira acompanhá-lo como parece dizer a passagem, estaria deixando-a vulnerável a cometer adultério como mostram outras passagens:

(Mt 5:32) "Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério."

(1 Co 7:5) "Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência."

(1 Tm 5:8) "Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel."

Aqui entra um importante princípio de interpretação das Escrituras. Quando você tem afirmações claras e inequívocas de algo e encontra outra passagem que parece contradizer isso, o problema não está numa suposta discrepância entre elas, mas na interpretação. Tudo na Bíblia mostra claramente que um marido que venha a negligenciar o cuidado da esposa e da família é reprovado aos olhos de Deus, mesmo que venha a apresentar a desculpa de estar fazendo isso para seguir a Cristo. Vamos ler novamente a passagem:

(Mc 10:28-30) "E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos. E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna."

Repare que o assunto não é o abandono da família, mas a primazia dada a Cristo e a recompensa ou galardão no final, isto é, "cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos". Se tentássemos interpretar o "tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos" como um abandono literal precisaríamos também dizer que tal pessoa iria se recusar a receber "cem vezes tanto" essas mesmas coisas, já que ele teria de abandonar tudo isso outra vez, para então receber cem vezes tanto, e abandonar essas, e assim indefinidamente.

O que o Senhor está querendo dizer é que ele quer ter a primazia na vida do crente e aquele que o coloca acima de tudo e "que tenha deixado" numa segunda posição todas as coisas, terá cem vezes mais. Obviamente o Senhor está falando em linguagem figurada, pois não faria sentido ele prometer ao que deseja segui-lo cem vezes mais... esposas! Se você perder o sentido figurado da passagem acabará achando que seria mais interessante ser cristão para ganhar um harém de cem mulheres do que ser muçulmano, já que aquela religião só oferece setenta e duas virgens aos que forem fiéis.

Então o que ele quer dizer com receber cem vezes mais "casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos"? Significa que aqueles que colocam a Cristo em primeiro lugar e passam a viver primeiramente para ele, enxergando tudo o mais em um segundo plano, só têm a ganhar, pois sua família e posses aumentarão, já que aonde quer que ele vá encontrará uma centena de "casas" e "campos" de irmãos que os receberão com alegria e que serão para ele como "irmãos, e irmãs, e mães, e filhos".

Veja mais sobre o mesmo assunto aqui:

Pedro recebeu cem vezes mais do que deixou?
Seguir a Cristo
Casados devem cortar o relacionamento com os pais?
Devo parar de trabalhar?

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana