As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Posso abandonar minha esposa?



http://youtu.be/FEZgFMXMwuU

A Palavra de Deus é bem clara quanto a esta questão: "Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher." (1 Co 7:10-11). Este versículo mostra que uma pessoa que crê no Senhor Jesus e é casada não deve deixar seu cônjuge, porém ao mesmo tempo mostra o que fazer caso essa separação ocorra: "Que fique sem casar". Podemos criar mil desculpas para passar por cima desta ordem, mas não existe felicidade na desobediência à Palavra de Deus e sugiro a leitura deste trecho de um artigo de Gordon Hayhoe com o título "O Amigo e as coisas que nunca mudam":

Uma denominacao em uma cidade e' a igreja no local?



http://youtu.be/InEg46FIFQM

Não, uma denominação em uma determinada localidade não tem o mesmo status das igrejas que encontramos no Novo Testamento. As igrejas que nas epístolas vemos denominadas pela cidade ou região eram "a igreja" de Deus que estava naquelas cidades, tanto quanto um quartel ou "Tiro de Guerra" em uma cidade brasileira é o Exército Brasileiro naquela cidade, mesmo que abrigue apenas dois ou três soldados.

Devo me preocupar com o que pensam de mim?



http://youtu.be/e0faS7h2YpM

Sim e não. É bom lembrar que quando você se converteu ganhou de Deus uma nova natureza, que está em total antagonismo à velha natureza, a carne, que vive em você. Então a preocupação com o que as outras pessoas pensam de você pode ter dois aspectos: Ou elas estão se referindo à sua velha carne ou ao "do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade." (Ef 4:24).

Mais acessadas da semana