As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que isso e por que aquilo?



http://youtu.be/NHY1ScNcli4

Se você tiver filhos pequenos saberá que o que mais fazem é perguntar. Crianças querem saber a razão de tudo, mesmo que suas mentes ainda não estejam maduras o suficiente para entender as respostas. Uma pesquisa publicada pelo site britânico Littlewoods.com descobriu que as crianças fazem cerca de 300 perguntas por dia. Na Inglaterra as cinco perguntas campeãs das crianças são: Por que a água é molhada? (35%); Onde termina o céu? (34%)? De que são feitas as sombras? (33%); Por que o céu é azul? (20%); e Por que os peixes respiram embaixo da água? (18%).

Mas na Web você encontra também perguntas curiosas feitas por crianças, como "Por que caranguejo não tem pálpebras?", "Por que não consigo lamber meu bumbum?", "O que acontece se eu jogar um tomate no sol?", "Antigamente os barcos tinham rodas?", "Por que cavalos dormem em pé?", "Por que não fabricam legumes gostosos?". Quando elas perguntam coisas assim achamos uma graça e nem sempre nos damos ao trabalho de responder porque elas não iriam entender, ou porque para algumas perguntas nós mesmos não teremos respostas (eu não sei a razão de cavalos dormirem em pé!).

Agora imagine nossas perguntas como devem soar para Deus! Não devemos nos surpreender de muitas vezes ficarmos sem resposta. A própria ciência não tem respostas para muitas coisas. Quer um exemplo? "Por que gatos ronronam?", "Por que a bicicleta não cai?", "O que causa os raios?", "Por que lâmpadas atraem insetos?", "Por que dormimos?", "Por que existem destros e canhotos?", "Por que o bocejo é contagioso?", "O que causa a eletricidade estática?", "O que causa a gravidade?", "Quantos planetas existem em nosso sistema solar?", "Por que o gelo é liso?", "De onde vem o 'deja vu'"? (sensação de já ter passado por aquilo), etc. As respostas que existem por aí não são respostas, porque levam a novas perguntas. Você pode explicar que a bicicleta não cai por causa da força centrífuga gerada pelas rodas, mas não saberá explicar que força é essa.

A primeira coisa que aprendemos quando cremos no Salvador é que a Palavra de Deus é a revelação daquilo que ele quis revelar ao homem. Aquilo que, por alguma razão, ele não quis revelar você não encontrará nela. E é o que acontece com suas duas perguntas: "Se Deus é onisciente, por que criou Lúcifer sabendo que iria se rebelar?" e "Se Deus expulsou Satanás do céu para a terra, por que criou Adão e Eva na terra sabendo que Satanás estaria lá?". Não sei se você encontrará resposta para elas na Bíblia, mas posso adiantar que na segunda pergunta você comete um equívoco muito comum entre os cristãos. Na verdade Deus ainda não expulsou Satanás do céu, mas por causa de sua rebelião ele caiu da posição que ocupava, como dizemos de um presidente que caiu ou perdeu o mandato. Satanás continua no céu, como você lê nos dois primeiros capítulos de Jó, e só será expulso de lá no futuro, que é o que você encontra em Apocalipse 12. Mesmo assim ele eventualmente passeia pela terra.

A Bíblia só diz que Deus criou os anjos e também o homem, mas não diz a razão de ter feito isso sabendo que eles iriam se rebelar. Nem mesmo posso afirmar que um dia saberemos a razão, pois como aconteceu com Jó, que no final ficou sem respostas para suas perguntas, ficaremos satisfeitos de conhecer a Deus como ele ficou. Se ler os últimos capítulos do livro de Jó verá que o próprio Deus desarma a altivez com que Jó vinha questionando as coisas fazendo a ele algumas perguntas para as quais Jó não tinha resposta. No final Jó testifica: "Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza." (Jó 42:6). Mas acaso Deus explicou a ele a razão de ter tirado tudo que tinha? Aparentemente não.

É mais ou menos assim: Você está num avião e tem absoluta confiança no piloto. Você não vai à cabine cada vez que o avião dá uma guinada, sobe, ou desce para perguntar ao piloto por que ele fez aquilo, como ele fez aquilo, o que fará a seguir etc. Mesmo se ele explicasse você talvez não entenderia, então tudo o que faz é relaxar e seguir viajando sabendo que sua vida está em boas mãos. Ao contrário do avião, que podemos até imaginar como as coisas serão quando chegarmos no destino, com Deus nem isso conseguimos imaginar. Será tão, mas tão surpreendente, que mesmo Paulo, que viu um pedacinho do céu, ficou sem palavras.

"Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar." (2 Co 12:2-4).

Mas você deveria se dar por satisfeito por entender muitas coisas que não entendia antes da conversão e que continuam herméticas para os incrédulos. Isto porque para entender as coisas de Deus é preciso ter o Espírito de Deus e para receber o Espírito de Deus é preciso crer em Jesus como Salvador, o que não acontece se a pessoa não tiver experimentado um novo nascimento. Aos incrédulos a Palavra de Deus é uma grande incógnita e é por isso que eles zombam dos que creem com um riso de hiena, o animal que vive contente por comer dos restos de carniça abandonados pelo leão.

"E alguns criam no que se dizia; mas outros não criam. E, como ficaram entre si discordes, despediram-se, dizendo Paulo esta palavra: Bem falou o Espírito Santo a nossos pais pelo profeta Isaías, dizendo: Vai a este povo, e dize: De ouvido ouvireis, e de maneira nenhuma entendereis; E, vendo vereis, e de maneira nenhuma percebereis. Porquanto o coração deste povo está endurecido, E com os ouvidos ouviram pesadamente, E fecharam os olhos, Para que nunca com os olhos vejam, Nem com os ouvidos ouçam, Nem do coração entendam, E se convertam, E eu os cure." (At 28:24-27).

"Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; a qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória. Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus... Ora, o homem natural [inconverso] não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente." (1 Co 2:7-14).

"O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução." (Pv 1:7).

"Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Porque quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Rm 11:33-36).

Às vezes penso que aos olhos de Deus somo como estas crianças que não entendem a própria sombra. :)



por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana