As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Deus precisa descansar?



https://youtu.be/j12rNJf8pNw

Deixe-me ver se entendi: você contou a um amigo que decidiu abandonar os sistemas religiosos para congregar somente ao nome do Senhor, mas aí o cara quis mostrar que você não sabe de nada porque não fez teologia como ele fez. Então, para demonstrar que ele é superior a você em conhecimento bíblico (por causa do curso de teologia que fez), apresentou uma questão para a qual ele diz não existir resposta na Bíblia. 

A questão de seu amigo teólogo de salto alto era esta: "Se a Bíblia é infalível e Deus realmente existe da forma como o conhecemos sendo o Todo Poderoso e Criador dos Céus e da Terra, porque ela diz que Deus criou tudo em 6 dias e 'descansou' no 7º dia? Se Deus é Deus como ele precisou de descanso? E por que Ele demorou 6 dias, não poderia ter feito tudo 'num piscar de olhos'?".

Eu não perderia meu tempo com um sujeito assim, porque é claramente um inimigo da cruz de Cristo, um ímpio. E quem diz isso não sou eu, mas ele próprio ao colocar dúvidas sobre a natureza de Deus e sua Palavra. O primeiro a fazer isso foi o diabo no jardim do Éden e de lá para cá esse trabalho tem sido feito por religiosos de carteirinha. 

Devemos nos lembrar de que Deus tem uma vontade, a qual é sempre perfeita e jamais devemos contestar. Podemos não compreender sua vontade, mas de maneira nenhuma colocá-la em dúvida. Sempre que penso na possibilidade de duvidar de Deus o versículo que me vem à mente é: "Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas?" (Rm 9:20). Uma boa ideia também é ler os três últimos capítulos de Jó, quando Deus o interpela para mostrar a loucura que é questionar os desígnios de Deus: "Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento?" (Jó 38:2).

Mas vou tentar responder a você, e não a ele. As respostas para ambas as perguntas são "Porque Deus quis" e "Porque Deus quis". Muitas das questões que as pessoas enviam costumam ser mais uma dúvida de vocabulário do que de doutrina bíblica. O verbo "descansar" não é usado apenas no sentido de alguém parar de fazer algo por ter ficado cansado, mas pode também significar o término de uma tarefa, como no caso da Criação, uma mudança de posição (como a ordem "Descansar!" dada ao soldado) ou simplesmente o fim de um período de expectativa ("Não vou descansar enquanto meu time não ganhar").

Costumamos também usar "descanso" como sinônimo de tranquilidade ("Crianças, parem com a agitação e me deem um pouco de descanso!") ou até mesmo no sentido de apoio para algum objeto, como "descanso para copos" ou "descanso para ferro de passar". Pergunte ao seu amigo se ele comprou um jogo de descanso para copos porque os copos de sua casa estavam muito cansados...

Portanto, o sentido do "shabat" ou descanso de Gênesis 2:2 é o mesmo da própria palavra hebraica que significa "parar", "cessar", "terminar" etc. O descanso ali significa o término da atividade. Ao invés de explicar tudo isso para seu amigo, deixe para ele o trabalho de pesquisar na Wikipedia, que explica bem o significado da palavra:

"A palavra hebraica שבת, shabāt, tem relação com o o verbo שבת, shavāt, que significa 'cessar', 'parar'. Apesar de ser vista quase universalmente como 'descanso' ou um 'período de descanso', uma tradução mais literal seria 'cessação', com a implicação de 'parar o trabalho'. Portanto, Shabat é o dia de cessação do trabalho; enquanto que descanso é implícito, mas não é uma denotação da palavra em si. Por exemplo, a palavra em hebraico para 'greve' é shevita, que vem da mesma raiz hebraica que Shabat, e tem a mesma implicação, nominalmente que trabalhadores em greve se abstêm ativamente do trabalho, ao invés de passivamente." http://pt.wikipedia.org/wiki/Shabat

Mas agora pergunto: Será possível que Deus possa se cansar? Certamente, e ele próprio diz isso em sua Palavra. Mas aí não se trata de uma fadiga por lhe faltar energia para o trabalho, mas no sentido de não mais suportar algo por causa da impiedade que representa. E sabe de que Deus mostra estar cansado? Justamente da religião do homem, com seus rituais e sacrifícios vazios. Veja o que ele diz:

"De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios, diz o Senhor? Já estou farto dos holocaustos de carneiros, e da gordura de animais cevados; nem me agrado de sangue de bezerros, nem de cordeiros, nem de bodes. Quando vindes para comparecer perante mim, quem requereu isto de vossas mãos, que viésseis a pisar os meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação, e as luas novas, e os sábados, e a convocação das assembleias; não posso suportar iniquidade, nem mesmo a reunião solene. As vossas luas novas, e as vossas solenidades, a minha alma as odeia; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer. Por isso, quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei, porque as vossas mãos estão cheias de sangue." (Is 1:11-15).

Porém, embora Deus não estivesse cansado do trabalho que teve em preparar a Terra para habitação do homem, hoje sabemos que ele sabe muito bem o que significa o cansaço, pois o Filho de Deus se fez Homem e experimentou aqui aquilo que todos os seres humanos experimentam, como sono, fome, sede e cansaço. Vemos Jesus cansado à beira do poço: "E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte." (Jo 4:6). Será que seu amigo teólogo iria também colocar em dúvida a onipotência de Jesus pelo fato de ele apresentar-se cansado e com sede? E também existe o cansaço no sentido de alguém de quem se esvaem todas as esperanças de auxílio, como no Salmo 69:3 onde o Senhor Jesus quem profeticamente apresenta seu sofrimento: "Estou cansado de clamar; a minha garganta se secou; os meus olhos desfalecem esperando o meu Deus." 

Se Deus "descansou" ou "cessou" dua obra de Criação em Gênesis, isso não significa que tenha "descansado" ou "cessado" outros trabalhos. O Senhor Jesus deixa claro que Deus tem trabalhado desde a queda do homem: "E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus." (Jo 5:17-18).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana