As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Por que um incredulo bom vai para o inferno?



https://youtu.be/Q3J5Cqvy_oU

Você perguntou a razão de um incrédulo, que vive de modo honesto, justo, amoroso, fiel à esposa, livre de vícios, não ir para o céu, enquanto um marginal, que apenas creu em Jesus como seu Salvador, receber o perdão de todos os seus pecados e ir morar no céu com Cristo.

A resposta é que, para limpar o pecado do homem, era preciso um sacrifício de sangue de uma vítima pura e sem defeito que substituísse o homem no juízo de Deus. Ninguém será salvo por seu bom proceder porque o padrão de Deus para o Homem perfeito é Cristo, que era sem pecado. Eu e você nascemos pecadores, portanto já começamos nossa vida com o pé esquerdo, precisando de um Salvador. Veja o que Deus diz do homem em seu estado natural, seja ele um Bin Laden ou uma Madre Teresa de Calcutá:

"Não há um justo, nem um sequer [e isso inclui eu e você]. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos. Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado." (Rm 3:10-20).

Olhar para um cidadão honesto, bom, justo, fiel, porém incrédulo, e achar que ele possa merecer a salvação eterna por sua conduta exterior, é como a Chapeuzinho Vermelho acreditar que aquela bondosa velhinha de olhos grandes, nariz grande e boca grande era mesmo sua vovozinha. Na história Chapeuzinho Vermelho quase paga com a vida por não perceber que o Lobo Mau tinha engolido a vovó. Nós já nascemos engolidos pelo Lobo Mau do pecado, ainda que nossa aparência exterior seja da bondosa vovozinha. De vez em quando os olhos grandes, o nariz grande e a boca grande do Lobo Mau que nos engoliu aparece em nossas atitudes, porém mais em uns que em outros, que fingem melhor. Assim como o Caçador da história, somente Cristo podia destruir esse Lobo Mau em nós, e é por isso que sem um Salvador ninguém poderá ser salvo.

Talvez você fique confuso porque vê na TV pregadores de quem você não compraria um carro usado, de tão picaretas que são, ou pessoas que se dizem "crentes" e são desonestas, implacáveis, invejosas, piores até que muitos marginais. Não se engane, pois Jesus previu que muitos diriam "Senhor, Senhor!" só da boca para fora. Onde está a diferença então? Uma pessoa que, pela ação do Espírito Santo ao lhe aplicar a Palavra de Deus, recebe vida para sentir o peso de seus pecados e crer em Cristo como Salvador, recebe o selo do Espírito Santo para habitar nela. Deste ponto em diante ela já está salva e NUNCA irá para a perdição como os demais. Em João 10:28 Jesus prometeu: "E dou-lhes a vida eterna, e NUNCA hão de perecer, e NINGUÉM as arrebatará da minha mão."

Repare que é Jesus quem dá a vida eterna, não é a pessoa que a conquista como se fosse uma recompensa por bom comportamento. Os que acham que possuem um bom comportamento nunca irão crer em Cristo, porque ao se considerarem assim planejam salvar a si mesmos. Diga para um religioso fariseu que sua religião, fidelidade, caridade etc. não poderá salvá-lo e você verá os olhos do Lobo Mau nele ficarem injetados e ódio. Você mexeu no ego dele, inflado por se considerar a última bolacha do pacote em termos de bondade quando se compara com os vis pecadores ao seu redor. Se eu precisasse desenhar esse comportamento emprestaria o desenho que Jesus fez em Lucas 18:

"Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: O Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado." (Lc 18:10-14)

Por ainda possuir em si a velha natureza — a carne — todo ser humano, mesmo aquele que nasceu de novo e foram salvos por Cristo, está sujeito a pecar. Mas agora ele tem uma nova vida, não é mais a porca imunda de antes, mas uma ovelha coberta de pura e branca lã. Do mesmo modo como uma porca transformada em ovelha ainda pode escorregar para a lama, a diferença é que a ovelha — que não é mais porca —, irá sentir-se mal e querer sair da lama o mais rápido possível. Se ainda fosse porca iria gostar e se lambuzar. A não compreensão disso leva alguns a acharem que um crente verdadeiro pode perder sua salvação, mas não pode porque a salvação não foi uma conquista ou mérito dele, mas um presente de Deus. Por isso se chama "graça". "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2:8-9). Aquele que parecia ser crente e um dia voltou à velha vida de pecados não perdeu a salvação. Ele simplesmente não a possuía, mas ao adotar exteriormente um modo de viver segundo a Bíblia, passou um tempo livre das corrupções do mundo, mas nunca deixou de ser "porca" e nem foi transformado verdadeiramente em "ovelha". É isto que diz esta passagem:

"Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento [intelectual apenas] do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro. Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado; deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama." (2 Pe 2:20-22).

Mas, e a ovelha, ainda é capaz de pecar? Sim, porque a ressurreição ainda não aconteceu para ela ser transformada em um corpo glorioso à semelhança do corpo de nosso Senhor Jesus. A ovelha verdadeira tem um Advogado intercedendo por ela, e se disser que não peca já estaria pecando por mentir.

"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós... Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo." (1 Jo 1:8-10; 2 Jo 2:1-2).

Muitos dizem ter crido em Jesus porque se filiaram a alguma igreja, passaram a andar com uma Bíblia no sovaco e a se vestir na 'moda evangélica', mas na verdade nunca nasceram de novo. Pergunte a alguém assim se ele morrer naquela hora para onde vai. Provavelmente dirá que não sabe, que não tem a certeza de vida eterna, ou se for hipócrita como os fariseus, dirá que procura fazer o melhor que pode, que não tem vícios, que persevera, ajuda os pobres, dá o dízimo, faz ofertas, prega o evangelho etc. O verdadeiro crente é aquele que um dia se reconheceu tão perdido que entendeu não ter em si mesmo qualquer recurso para se salvar. Então ele OUVE o evangelho, CRÊ em Deus que enviou a Cristo para morrer, TEM a vida eterna, NÃO ENTRARÁ em condenação, mas PASSOU da morte para a vida. (Jo 5:24).

Então quando você vê essas pessoas que se dizem cristãs praticarem barbaridades, não é porque perderam a salvação, mas porque nunca a tiveram. Um crente genuíno que eventualmente caia em pecado pode perder a comunhão com o Pai, mas nunca a salvação; jamais deixará de ser um filho de Deus nascido do alto. Deus pode até tirar sua vida neste mundo se ele insistir em andar errado, mas ainda assim será salvo. O homem de 1 Coríntios 5 dormia com a madrasta, algo que Paulo diz não ser aceito nem entre os pagãos incrédulos, e se não se arrependesse seria entregue a Satanás para ser morto (como Jó foi entregue para sofrer). Porém no final ele seria salvo por já estar salvo desde o momento em que se converteu. Ao contrário dos que não conhecem a graça e acham que isso é como uma licença para pecar, saiba que Deus pode até permitir sua morte para ele não se envolver em problemas mais sérios e atrapalhar o testemunho de Deus na terra. Veja a passagem que mencionei:

"Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai. Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação. Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus." ( 1 Co 5:1-5).

Se você acha que alguém que vive de modo honesto, justo, amoroso, fiel à esposa e livre de vícios tem o direito de ser salvo, e o marginal não, temo dizer que a religião em que você acredita não é diferente do islamismo e de muitas outras religiões que ensinam uma salvação por boas obras. Os muçulmanos também acreditam que uma pessoa que viva de forma honesta e correta herdará o Paraíso, porque eles negam a divindade de Cristo, a salvação pela fé, a graça de Deus e o valor do sangue de Jesus para purificar os pecados. Então a você eu só posso dizer que precisa realmente se converter a Cristo e aceitar a graça que ele oferece por ter consumado (terminado) a obra de salvação na cruz.

Sugiro que ouça esta pregação do evangelho que fala justamente do engano dos islâmicos, que acham que a salvação seja por mérito e recompensa. Uma ideia nem um pouco diferente da sua.



por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana