As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Por que o Deus de Moises era mau?



https://youtu.be/gbEmG6j3pKA

Você pergunta como pode crer que o "deus" do Antigo Testamento seja o mesmo Deus do Testamento  — e colocou "deus" entre aspas e em minúsculas. Você ainda questiona como pode Deus ser justo, bom, misericordioso, verdadeiro, se ele for inflexível e implacável como o que é mostrado no Antigo Testamento.

Ao criar o homem em Gênesis, Elohim (Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, pois o nome é plural) disse: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança" (Gn 1:26). Agora você vai na contramão de Deus e decide: "Farei Deus à minha image, conforme a minha semelhança". Isto porque você acusa o Criador de não ser do jeito que você acha que ELE deveria ser, porque não o considera "justo, bom, misericordioso, verdadeiro etc.".

Mas quem você acha que colocou em você a noção do que é ser "justo, bom, misericordioso, verdadeiro"? Você acha que nasceu com esses atributos? Que são produto de sua suposta evolução? Conhece algum outro ser vivo que seja assim? Ah, talvez diga que seu cãozinho é justo, bom, misericordioso, verdadeiro, mas isso porque foi treinado por você que recebeu esses conceitos de Deus. Tente enfiar a mão na boca de uma hiena selvagem para ver se ela vai morder com justiça, bondade, misericórdia e verdade.

Você diz que não crê no Deus do Antigo Testamento porque ELE não é do jeito que VOCÊ gostaria que fosse. E no Jesus do livro de Apocalipse, você crê? Aquele livro foi escrito pelo mesmo João que escreveu o evangelho e suas epístolas, as que mais falam de amor, bondade, respeito etc. Mas em Apocalipse Jesus aparece tão ou mais implacável que o Jeová do Antigo Testamento, que é o próprio Jesus em sua manifestação ao mundo naquelas circunstâncias. Ou como você interpreta Alguém que irá governar com vara de ferro? "E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso." (Ap 19:15).

Se você não crê no Deus do Antigo Testamento então está criando um deus só seu. E se não crê no Deus revelado nos escritos de Moisés no Antigo Testamento também não crê em Jesus, porque ele próprio afirmou isso: "Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais. Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele. Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?" (Jo 5:45-47).

O simples fato de você querer julgar a Deus já demonstra que está longe de conhecê-lo de verdade. Isto porque nenhum marginal está em condições de julgar o juiz que irá condená-lo, mas o contrário é o que sucede. E eu e você nascemos marginais e pecadores aos olhos de Deus, necessitados de perdão e salvação. Por isso sugiro que coloque sua boca no pó antes de falar mal de Deus ou querer dizer como ELE deveria ser e agir para se enquadrar nos seus padrões. Um verdadeiro filho de Deus condena-se a si mesmo e justifica a Deus, reconhecendo que é incapaz de entender a Deus e a todos os seus desígnios. "Mas a sabedoria é justificada por todos os seus filhos." (Lc 7:35).

"É da maior importância moral vermos que, sempre que justificamos a nós mesmos, condenamos a Deus; por outro lado, sempre que condenamos a nós mesmos, justificamos a Deus. 'A sabedoria é justificada por seus filhos'. Este é um ponto de grande importância. O coração verdadeiramente quebrantado e contrito irá defender a Deus custe o que custar. "Seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, E venças quando fores julgado." (Rm 3:4). No final será Deus quem terá a supremacia; e é prova de verdadeira sabedoria dar a ele a supremacia agora. No momento em que uma alma é quebrantada em um verdadeiro julgamento próprio, Deus surge diante dela em toda a majestade da sua graça como Justificador. Mas enquanto formos controlados por um espírito de auto-justificação e auto-complacência, continuaremos completos ignorantes da profunda bênção dada ao homem a quem Deus atribui justiça sem obras. A maior tolice da qual uma pessoa pode ser culpada é justificar-se a si mesma; considerando que neste caso Deus deverá imputar a ela o pecado. Mas a sabedoria mais verdadeira está em condenar-se a si msmo, pois neste caso Deus se torna o Justificador." (The Mackintosh Treasury - Miscellaneous Writtings - Vol. 3 - Lessons from the Old Testament - C. H. Mackintosh).

"Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra. Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer. Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade? Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?" (Rm 9:17-21).

"E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores." (Ap 19:11-16).

http://www.respondi.com.br/2008/03/por-que-o-deus-do-antigo-testamento-era.html
http://www.respondi.com.br/2012/06/como-pode-jesus-ter-sido-jeova.html
http://www.respondi.com.br/2011/06/deus-castiga.html
http://www.respondi.com.br/2008/03/por-que-deus-mandou-matar-nacoes.html
http://www.respondi.com.br/2012/06/jeova-seria-o-pai-de-jesus.html

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana