As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Existe alguma profecia que fale do futuro do Brasil?



https://youtu.be/qKWs0yNv8Es

Sim, existe, e tudo o que você desejar saber sobre o futuro do Brasil é só buscar saber mais de "Babilônia, a grande" de Apocalipse. O Brasil e outros países das Américas são extensões dos países da Europa, com suas línguas e costumes, inclusive se identificando como países que acolheram o cristianismo, ao contrário dos países do Oriente Médio e Extremo Oriente. Portanto creio que esses países das Américas entrem na mesma condenação reservada à Europa cristianizada, que durante o reino de mil anos de Cristo na terra irá se transformar em um deserto inabitável.

Ao contrário dos que pensam que o cristianismo no Ocidente esteja crescendo e prosperando, a verdade é que o que está crescendo é a árvore de mostarda, com suas aves malignas aninhadas em seus galhos, e a massa fermentada de má doutrina, duas coisas em Mateus 13 para representar o reino dos céus aqui na terra. O reino dos céus não é o céu, mas a esfera da profissão dos que reconhecem o Rei e Senhor Jesus, não necessariamente crendo nele ou se sujeitando a ele. No reino dos céus existem joio e trigo convivendo juntos. O que cresce no Ocidente é também o fato de que o nome de Cristo é cada dia mais tripudiado nessa grande casa que é a cristandade, chamada de Babilônia em Apocalipse. A Europa teve sem momento de conhecer o evangelho, teve muitos tocados pelo mesmo evangelho e promoveu uma era sem precedentes de evangelização do mundo. Só para abandonar de vez toda confissão cristã e até transformar suas antigas capelas em casas de shows. Agora nas Américas é a vez dos pregadores da prosperidade literalmente sapatearem sobre o cristianismo.

No arrebatamento Cristo virá buscar TODOS os salvos espalhados por essas terras e pelas "igrejas" que os homens criaram, deixando apenas a casca das organizações, ainda cheias de professos mas vazias de salvos. Os perdidos que permanecerem nessas cascas de aparência cristã um dia rejeitaram o amor da verdade e isso fará co que creiam na mentira do anticristo. Deus mesmo fará com que creiam assim. Então, no reino milenar de Cristo na terra, no qual entrarão os que se converterem após o arrebatamento da Igreja, as terras que antes receberam a luz do evangelho, como Europa e Américas, passarão mil anos em desolação.

Bruce Anstey, em seu livro "Acontecimentos Proféticos", faz este comentário:

"Nas nações ocidentais as pessoas serão tão raras quanto ouro. Isto será por causa da morte decorrente das catástrofes, doenças e guerras. Mas principalmente porque os anjos de Deus passarão por essas terras tirando delas os ímpios (vivos) e lançando-os no lago de fogo (a Colheita). A população diminuirá ainda mais (depois que os anjos passarem por essas terras) porque muitos dos que sobrarem irão retornar às suas pátrias de origem. Isaías 13:12, 14:23, 24:6; Jeremias 50:3, 39, 51:2; Apocalipse 6:3-8; Mateus 13:41-42, 24:36:41. As grandes cidades da Europa e América ficarão praticamente desabitadas durante o Milênio, depois que os anjos passarem por elas fazendo a colheita e separando os ímpios dos justos. As feras do campo rugirão nas casas e edifícios das cidades desoladas." Isaías 13:19-22; Jeremias 50:3, 39-40, 51:26, 29, 43."

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana