As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

O que aconteceu com os corpos de Enoque e Elias?



https://youtu.be/ZnNMNlKVoE4

Sua dúvida é se Enoque e Elias, que foram arrebatados, estariam hoje no céu no mesmo corpo em que habitavam na terra? Não, porque um corpo humano não glorificado não poderia viver no céu. O único em corpo de carne e ossos agora lá é também o único que ressuscitou e foi glorificado, Jesus, as primícias (ou primeiros frutos) dos que dormem. Então de algum modo Deus, em algum momento do arrebatamento de Enoque e Elias, deu um jeito em seus corpos e a Bíblia não diz como isso foi feito. Mas, como isso aconteceu antes da ressurreição de Jesus, é certo que eles não subiram em corpos ressuscitados ou transformados porque Cristo precisaria antes ser o primeiro neste sentido.

Mas se a dúvida parasse aí, tudo bem. Acontece que temos o caso de Elias, aparecendo em corpo glorificado ao lado de Moisés e Jesus no monte da transfiguração (Mateus 17; Marcos 9; Lucas 9). Então a dúvida fica até maior, pois deveríamos perguntar também: Em que corpo Jesus apareceu ali, se ele ainda não tinha morrido, ressuscitado e sido glorificado? Bem, aparentemente não era em seu corpo natural, pois ele brilhava em glória e isso nada tinha a ver com o Servo humilde que veio habitar aqui, que não tinha aparência nem formosura (Isaías 53), que padecia fome e sede (João 4), ao qual nem mesmo os soldados que foram prendê-lo conseguiam identificar, daí a necessidade do beijo de Judas para lhes indicar quem era Jesus (Mateus 26). Mas também não era em um corpo ressuscitado como o que Tomé tocou (Lucas 24), e nem glorificado como o que ele está agora na glória e foi visto por Estêvão (Atos 7). Ou será que era?

Primeiro, é bom lembrar que muitos anjos já apareceram em um corpo visível na terra, começando por Satanás na forma de uma serpente (Gênesis 3). Depois temos o caso dos anjos que deixaram sua posição e condição tomando para si mulheres e gerando nelas os valentes da antiguidade (Gênesis 6). Também temos o caso do anjo Gabriel que visitou Maria, e também o próprio Senhor que apareceu várias vezes em forma visível no Antigo e Novo Testamentos, às vezes identificado como "o anjo do Senhor". Anjos também foram vistos como "homens" — em forma humana — ao longo de toda a Bíblia, dois deles tendo sido assediados pelos habitantes de Sodoma depois de comerem uma refeição com Abraão debaixo de uma árvore, da qual participou o próprio Jeová em um corpo visível e tangível (Gênesis 18). Com tudo isso, o melhor é você descansar no fato de que Deus tem uma maneira de apresentar seres do plano espiritual e celestial de modo visível e tangível no plano físico material. Até o Espírito Santo já foi visto na forma de uma pomba no batismo de Jesus.

Outra possibilidade que existe para a cena da transfiguração é que os três — Jesus, Moisés e Elias — estariam ali verdadeiramente em corpos glorificados, porém não no mesmo momento em que a cena se desenrolava diante dos olhos dos três discípulos, mas numa fresta espaço-tempo através da qual os três discípulos podiam espiar e ver uma cena passando-se na eternidade, ou extra tempo. O fato de eles estarem conversando sobre a morte de Jesus que se daria em poucos dias (Lc 9:31) não é dificuldade alguma, pois a morte de Jesus é o assunto eterno nos céus, conforme Apocalipse 5, e a informação de que ela se daria em alguns dias pode ter sido dada apenas para situá-la no tempo, uma variável que não existe na eternidade.

Então, o melhor mesmo é simplesmente admitir que não sabemos tudo, mas apenas aquilo que nos foi revelado. Que estes fatos aconteceram, a Palavra de Deus afirma e a fé não irá negar, pois estão registrados e revelados. O modo como alguns desses fatos aconteceram nós só vamos descobrir na glória, mesmo porque são coisas que não dizem respeito exclusivamente à terra, mas aos céus e ao estado das coisas lá. Lembre-se do que Paulo disse de sua visita ao terceiro céu quando ouviu "palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar." (1 Co 12:4).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana