As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

O cego de Joao 9 nasceu assim por vontade de Deus?



https://youtu.be/Ql11esjBHDs

Você viu meu texto/vídeo "Somos criaturas ou filhos de Deus?" no qual eu disse que uma criança nasce defeituosa porque o projeto original de Deus sofreu uma sabotagem. Você também diz que aprendeu dali que somente Adão e os anjos, foram criados diretamente por Deus, e os demais Deus só permitiu que nascessem, não atribuindo a Deus os problemas físicos. Então sua dúvida é qual seria a situação do cego de nascença em João capitulo 9. No caso dele não teria ocorrido um "erro de fabricação", já que fazia parte do plano de Deus de sua glória ser manifestada através da cura do cego?

Se você achava que sua dúvida já era suficientemente complicada de responder, o que dirá quando descobrir que na Bíblia tem uma passagem que diz que Deus fez o cego? "E disse-lhe o Senhor: Quem fez a boca do homem? ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o Senhor?" (Êx 4:11).

Esta mesma passagem que parece dizer que as imperfeições são culpa de Deus irá nos ajudar a entender a diferença entre a Criação e os defeitos de criação. O contexto da passagem era a dificuldade que Moisés tinha para se comunicar, talvez  por ter língua presa ou sofrer de gagueira, não sabemos. Então Deus precisa lembrá-lo de que, por ser Criador de todos os homens, tem também poder de fazer o que desejar com suas capacidades ou a falta delas. Deus podia fazer de Moisés um eloquente orador (o que Moisés duvida e essa honra acaba passando para Arão), assim como podia fazer de um cego de nascença um testemunho para Sua glória.

Todo ser humano, que lá atrás foi originalmente foi criado por Deus, nasceu com uma imperfeição por causa do pecado. O cego nasceu pecador, tanto quanto seus pais, portanto igualmente com defeito de fábrica. Os pais poderiam parecer perfeitos, mas eram igualmente defeituosos em seu âmago, e no cego o defeito foi mais evidente porque Deus permitiu que assim fosse para poder ser glorificado em sua cura. Ainda que a ruína se manifeste de diferentes maneiras, Deus está acima de tudo e é soberano em seu poder de transformar a ruína em motivo de bênção para o homem e glória para Deus. É mais ou menos como se alguém recolhesse a sucata de uma indústria de armas e a transformasse em instrumentos cirúrgicos.

"Depois vieram também seus irmãos, e prostraram-se diante dele, e disseram: Eis-nos aqui por teus servos. E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus? Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida." (Gn 50:18-20).

Talvez você pergunte a razão de Deus não curar todos os cegos e assim ser mais glorificado. A questão é que muitos cegos estão glorificando a Deus do jeito que estão. Quer um exemplo? Um grande número de hinos que os cristãos cantam até hoje são de autoria de uma cristã do século 19, Fanny Crosby, que até os publicava com diferentes pseudônimos a mando de seus editores. Sua produção era tão grande (cerca de 8 mil hinos) que os editores achavam que poderia criar desconfiança tantos hinos serem compostos por uma só pessoa. Ela ficou cega nos primeiros meses de vida.

A pergunta é: Será que se ela tivesse visão perfeita teria produzido tanta glória para Deus? Eu acredito que não. Deus permitiu aquela deficiência física para fazer dela um instrumento de bênção e glória para Deus. Será que Paulo, se não fosse pelo "espinho na carne", provavelmente uma enfermidade, teria sido tão usado pelo Senhor? Procure conhecer a vida de muitos servos de Deus que deixaram uma marca na história e você acabará descobrindo que muitos deles tinham problemas de saúde, problemas familiares, problemas financeiros etc. Se Deus permitia essas coisas era por saber que eles assim dariam um melhor fruto para Deus. Qualquer agricultor sabe que a videira precisa ser literalmente mutilada para produzir melhor.

Quer ver como a perspectiva muda quando falamos de um "defeito de fábrica" que todos têm? Por que você nasceu destinado à morte e ao juízo no fogo eterno? Esta fica difícil porque "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus", portanto todos merecedores de juízo. Mas Deus pode mudar isso, e muda quando alguém se submete a ele em busca da salvação que ele oferece pela fé em Cristo. A história teria sido outra se Jesus, ao tentar curar o cego, tivesse escutado dele:

"O que? Vai passar lama em meus olhos? De jeito nenhum! Não quero ficar sujo. Me lavar no tanque de Siloé? Por que faria isso? Primeiro quer passar lama em meus olhos para depois eu me lavar e ainda diz que vou deixar de ser cego? Muito obrigado, mas vou ficar do jeito que estou. Não acredito em você".

Todos os dias tem gente reagindo assim quando escutam o evangelho e duvidam do poder que há na Palavra de Deus e do amor nem sempre compreendido que Deus tem pelo pecador.

http://www.3minutos.net/2013/04/433-fui-eu-que-fiz-isso.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana