As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Por que os judeus usam uma fita no braço e uma caixinha na testa?



https://youtu.be/3J6i9UD0DMI

No Antigo Testamento Deus deu ordens específicas quanto à importância de guardarem a sua Lei. Dentre outras, esta passagem é a que resume a prática dos judeus até hoje: "E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos." (Dt 6:6-8).

Os israelitas seguiam e seguem até hoje literalmente esta ordem, colocando trechos da Lei dentro de caixinhas amarradas à testa e escrito em tiras de couro amarradas da mão ao antebraço. Nos tempos de Jesus essa tira de couro, o filactério, era alargada pelos fariseus que desejavam querer exibir maior obediência e serem vistos pelos homens.

"E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes, e amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas, e as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi." (Mt 23:5-7).

Mas o real significado daquilo, e que é o que vale para o cristão hoje, está em manter a Palavra de Deus em nossos pensamentos (testa) e em nossas ações (mãos). Devemos ler a Palavra até nossos pensamentos serem formados por ela e nossas mãos guiadas pelos seus preceitos.

Numa imitação barata do que Deus pediu aos israelitas, no final, em tempos de Grande Tribulação, o anticristo fará com que as pessoas tragam o sinal da besta na mão e na testa, e serão por isso punidas por Deus. Serão pessoas que pensarão e agirão do jeito que o diabo gosta, identificadas com o máximo da imperfeição humana — 666. O número 6 na Bíblia é número de homem, e representa a imperfeição de não chegar a ser 7, o número perfeito. Seiscentos e sessenta e seis pode indicar o máximo da imperfeição.

"E [o anticristo] faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis." Ap 13:16-18

"E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro." Ap 14:9-10

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana