As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Se o cristianismo cresce no Brasil, por que a violencia e corrupcao nao diminuem?



https://youtu.be/i1MMVJtwftY

Você escreveu perguntando a razão pela qual a violência e a corrupção não diminuem no Brasil se o cristianismo só está aumentando. O que você chama de "cristianismo" é na verdade "cristandade", e o crescimento que vê em números de pessoas, templos e horas de rádio e TV não é crescimento, é um inchaço que nada tem de saudável. Cristianismo é como a pura e branca neve que cai do céu. Cristandade é quando a neve vira lama ao se misturar com a terra.

A realidade é que o que está crescendo é a árvore da semente de mostarda, que Jesus usou de exemplo do crescimento desproporcional do reino dos céus em Mateus 13. Ele também usou o exemplo da massa à qual a mulher acrescentou fermento e cresceu. Em ambos os casos o exemplo do Senhor é negativo, não positivo. As aves, que na primeira parábola o Semeador, arrebatavam a semente caída à beira do caminho, na parábola do pé de mostarda estão confortavelmente aninhadas nos seus ramos. As aves são agentes do diabo empoleirados na cristandade professa.

O reino dos céus é a esfera das pessoas que se submetem aos preceitos que vem do céu, mas não são necessariamente pessoas genuinamente salvas. Só professam ter a Jesus como Senhor. Lembre-se de que no reino dos céus existe joio e trigo, falso e verdadeiro, convivendo juntos, e assim é a cristandade.

A cristandade, que se sobrepõe ao reino dos céus na previsão de Jesus, iria se desenvolver ao ponto de ter domínio global. O final de sua jornada está nos últimos capítulos de Apocalipse, onde ela é vista como uma prostituta que vive de fornicar com governantes e comerciantes. Portanto, se acha que violência, crime e corrupção são coisas de traficantes e políticos desonestos, ainda não entendeu o que é a Grande Meretriz de Apocalipse, chamada de Babilônia, a Grande.

Aquele monstro poderoso, cujos tentáculos controlarão por um tempo até o governo civil (a "besta"), será o último estágio da cristandade. Seus sistemas religiosos, templos, catedrais, clérigos de fala mansa e um fluxo de riqueza de fazer os políticos corruptos parecerem trombadinhas batedores de carteira, crescerão em poder e riquezas até serem destronados e destroçados pela "besta".

"E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; e na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração...

E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas. E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo. Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma ideia, e que deem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra." (Ap 17:3-6, 15-18).

Antes que algum protestante aponte o dedo para Roma e o papado, é bom lembrar que TODA a cristandade está representada ali, porque a meretriz é aquela que deveria ser noiva mas se vendeu ao mundo. "Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias." (Ap 18:3).

Quando entendemos que Tiatira, das sete cartas às sete igrejas, representa o período do papado que perdura até nossos dias, podemos muito bem identificar como "seus filhos" os vários sistemas ou perfis religiosos paridos por Roma: "E ferirei de morte a SEUS FILHOS, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras." (Ap 2:23).

É sempre bom lembrar que cristandade é TUDO o que hoje leva o nome de Cristo na terra, inclusive eu e você, portanto ninguém pode apontar dedos e dizer-se isento de culpa. Mas haverá um momento em que Jesus irá extrair dessa massa a Noiva, os verdadeiros salvos (que o Noivo sabe quem são), e aí só restará a "Grande Meretriz". Portanto se você se espanta com a violência e a corrupção aumentando apesar do número de igrejas cristãs só crescer no Brasil, saiba que nem tudo que reluz é ouro e nem todo sapato é de couro. A maior parte da presença cristã no Brasil e no mundo não é formada de cristãos genuínos, mas do imprestável joio que só serve para ser queimado.

"Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.  E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio? E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro." (Mt 13:24-30).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana