As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Cristao nao pode usar barba?



https://youtu.be/XW1-wMvsdVw

Você usa barba há dois anos e no lugar onde congrega isso não é permitido. Inclusive não querem batizá-lo por causa da barba. Já ouvi essa história antes e arrepiei de saber até onde as pessoas vão com suas próprias ideias e tradições. Os que assim procedem não são muito diferentes dos fariseus dos tempos de Jesus, que invalidavam a Palavra de Deus por suas tradições. Hoje o sistema católico romano faz o mesmo quando coloca a tradição dos "santos padres" e do colegiado acima da Palavra de Deus. Quando alguma coisa na Bíblia não coincide com a tradição fica valendo a tradição.

Mas vamos ao seu segundo comentário, sobre o batismo, que não querem ministrar a você por causa da barba. O batismo não tem nada a ver com congregar ou não congregar. Filipe batizou o eunuco sem nem mesmo saber para onde ele ia. O batismo introduz você na esfera da profissão cristã, quer você seja um crente genuíno ou não. Simão, o mago, foi batizado e passou a fazer parte da "casa de Deus" que é a esfera de responsabilidade daqueles que professam ser de Cristo. Você encontra a história de Simão no capítulo oito.

Obviamente a "casa de Deus" não é sinônimo de "igreja de Deus", a qual é o corpo de Cristo. Basta ver que no dia em que Simão foi batizado a "casa de Deus" ficou maior que a "igreja de Deus". Pelo batismo você é acrescentado à "casa de Deus", mas é somente pela fé e por uma conversão genuína que você é acrescentado, por Cristo e não por homem algum, ao seu corpo que é a Igreja. Atos 2:47 diz que “todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” (At 2:47)

Quanto à barba, o que a Bíblia diz? Absolutamente nada com respeito a cristão ser proibido de usar barba. Ninguém poderá julgá-lo por ter ou não barba. Nosso Senhor Jesus tinha barba quando foi levado para ser julgado e crucificado. A passagem profética de Isaías 50:6 fala do Messias em seu julgamento e diz: "Ofereci as minhas costas aos que me feriam, e as minhas faces aos que me arrancavam a barba; não escondi o meu rosto dos que me afrontavam e me cuspiam." Como estamos falando de um espaço de poucas horas, ninguém poderia alegar que sua barba tivesse crescido durante seu aprisionamento, ao ponto de conseguirem arrancá-la com as mãos.

A primeira menção a barba está no Antigo Testamento, quando José se barbeou para apresentar-se perante Faraó. Tal atitude é compreensível, considerando que José estava preso e prestes a apresentar-se ao monarca de todo o Egito, uma nação onde as pessoas não usavam barba, como se pode constatar das inúmeras figuras em esculturas, túmulos e paredes. "Então enviou Faraó, e chamou a José, e o fizeram sair logo da cova; e barbeou-se e mudou os seus vestidos, e veio a Faraó." (Gn 41:14).

Mas que os judeus, ao contrário dos egípcios, usavam barba é também fácil de ser observado pela própria Lei de Moisés, que proibia cortar a barba em sinal de luto como faziam os pagãos. "Não cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem danificareis as extremidades da tua barba. Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós". (Lv 19:27-28).

Quando em 1 Samuel 10:4-5 Hanum tomou os servos de Davi e raspou metade da barba deles, fez isso como forma de humilhá-los. Davi não ordenou que simplesmente rapassem o restante da barba, mas que aguardassem em Jericó até a barba crescer:

"Então tomou Hanum os servos de Davi, e lhes raspou metade da barba, e lhes cortou metade das vestes, até às nádegas, e os despediu. Quando isso foi informado a Davi, enviou ele mensageiros a encontrá-los, porque estavam aqueles homens sobremaneira envergonhados. Mandou o rei dizer-lhes: Deixai-vos estar em Jericó, até que vos torne a crescer a barba, e então voltai."

Fico tentando imaginar de onde essas pessoas com as quais você congrega tiraram uma ideia tão maluca. Da Bíblia certamente não foi. Como será que conseguem ler ou cantar o belíssimo Salmo 133 sem enxergarem a barba de Arão? "Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.".

Provavelmente os discípulos no Novo Testamento usassem barba como era comum entre os judeus, embora não tenhamos qualquer referência neste sentido. A falta de referências também denota que ninguém poderá colocar esse jugo sobre os irmãos, obrigando os homens a se barbearem para serem recebidos à comunhão da igreja. Na verdade isso pode ter uma aura de espiritualidade, mas não passa da mais grassa carnalidade, como explica o apóstolo Paulo.

"Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne." (Cl 2:20-23).

Mas sua dúvida ia além. Você perguntou se você e outros irmãos em situação semelhante não estariam servindo de escândalo para os irmãos, caso decidissem continuar usando barba mesmo sendo impedidos de ter uma comunhão completa nessa congregação. Ora, eu creio que a questão não é nem de escândalo da parte de vocês, mas de má doutrina da parte dos que impõem "preceitos e doutrinas" de homens. E quando estamos diante de má doutrina e impiedades devemos nos apartar dessas pessoas. “O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.” (2 Tm 2:19). Disse Jesus dos fariseus: “Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los.” (Mt 23:4).

Se depois de termos a Bíblia, a Palavra de Deus, nos deixarmos prender por costumes e preceitos legalistas ou inventados por homens, estaremos seguindo um outro evangelho, como estava acontecendo com os gálatas. Meu conselho é que você ore e busque a direção do Senhor para congregar onde o nome dele é honrado e sua Pessoa está no centro de tudo e todos, e não onde dogmas, costumes e preceitos de homens determinem como agir. Se o rapar a barba não está na Palavra de Deus, então não há como fundamentar ideias assim. Seu compromisso deve ser com a Palavra, e não com os homens e suas doutrinas extra bíblicas.

A única coisa que poderia impedir sua comunhão com os irmãos seria um pecado, e repito que isso seria no caso da comunhão. Quanto ao batismo, não se pode exigir de alguém que esteja fora da esfera de responsabilidade cristã, que é a "casa de Deus", que viva em conformidade com a Palavra de Deus. Depois de receber sobre si a responsabilidade que o nome de Jesus traz é que pode-se exigir de uma pessoa algum tipo de atitude que seja conforme com a Palavra de Deus, não antes. Mas obviamente isso não inclui ter ou não ter barba, porque mesmo parar um cristão é um absurdo impor algo assim.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana