As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Voce estava pregando no pulpito de um templo?



https://youtu.be/1A5UaJ7ob3k

Você disse que me viu pregando num púlpito de um templo e ficou em dúvida se a maneira como estou congregado não seria a mesma de qualquer denominação religiosa, com templo, púlpito e um pastor à frente. Você escreveu: "Vejo você diante de uma tribuna, apesar de estar de costas viradas para cadeiras vazias em um templo de tijolos. Não seria essa também um a 'eclésia' construída de tijolos?".


Não, não se trata de uma igreja nos moldes denominacionais, com um homem à frente dirigindo um culto. Quanto ao local, costumamos nos reunir em casas, garagens, quintais, escolas, escritórios, salões alugados ou construídos para isso, como o que viu no vídeo, mas ninguém chamaria a isso de templo, porque não existe na Bíblia um templo cristão além, obviamente, do corpo do crente que é o templo do Espírito. O judaísmo tinha seu templo em Jerusalém, que Deus permitiu que fosse destruído quando terminou aquela forma de adoração terrena.

Hoje não existe o que você chamou de "eclésia" construída de tijolos, porque a palavra significa simplesmente reunião. Se reunir tijolos numa pilha isso não é a "eclésia" ou "igreja" segundo a Bíblia. Nela a palavra grega "eclésia" é utilizada para se referir à reunião dos crentes, como em Atos 5:11: "E houve um grande temor em toda a igreja, e em todos os que ouviram estas coisas". Você jamais diria que um edifício de tijolos estaria atemorizado, mas a igreja é formada de "pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo" (1 Pe 2:5). Você também não diria que pessoas poderiam ser acrescentadas a um edifício de tijolos, no entanto "todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar" (At 2:47).

Mais uma vez vemos a igreja como um organismo vivo, e não um prédio de pedras mortas, pois quando"chegou a fama destas coisas aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém" (At 11:22) o autor de Atos dos Apóstolo não estava querendo dizer que havia em Jerusalém um edifício de tijolos com grandes orelhas laterais. E quando "a igreja fazia contínua oração" (At 12:5) acredito que ninguém iria imaginar um grande edifício de joelhos como se fosse um filme dos Transformers.

A igreja é o corpo de Cristo, o conjunto de todos os salvos por Cristo na presente dispensação. Neste sentido ela é chamada de "a igreja de Deus" em 1 Coríntios 1:2, o que demonstra também que aquela carta, apesar de ser destinada à reunião dos irmãos ou igreja que "está em Corinto", era dirigida também à "igreja de Deus" que é todo o corpo de Cristo, "aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Co 1:2).

A precisão da Palavra de Deus é tamanha que você nunca encontrará ela referir-se ao corpo de Cristo como "igreja de Cristo", mas sim "igreja de Deus". Mas ao referir-se a diferentes lugares onde essa mesma "igreja de Deus" estava congregada, o apóstolo Paulo fala de "igrejas de Cristo" (Rm 16:16), referindo-se às expressões locais desse um só corpo. Outra coisa importante é entender que, apesar de todo crente em Jesus ser membro de seu corpo e todos serem membros uns dos outros, por formarem um organismo vivo, não encontro na Bíblia a expressão "membros da Igreja", porque a igreja são os próprios membros do corpo.

Vale lembrar que no original grego do Novo Testamento a palavra "eclésia" não aparece para referir-se apenas aos salvos, mas também aos perdidos quando estão juntos. É o caso desta passagem de Atos 19:32: "Uns, pois, gritavam de uma forma; outros, de outra; porque a assembléia (eclésia) caíra em confusão. E, na sua maior parte, nem sabiam por que motivo estavam reunidos".

Quanto ao fato de você dizer que me viu "diante de uma tribuna em um templo de tijolos", eu perguntaria: Quando você vê o presidente da República falar numa tribuna ao dirigir-se aos brasileiros na TV, acaso acha que ele esteja pregando a Palavra de Deus em um templo? E quando o professor na universidade, ou o palestrante na empresa, usa um púlpito, você acha que o assunto ali é a Bíblia? Talvez você não perceba o quanto sua visão foi desfocada pela tradição religiosa que recebeu nas denominações que frequenta.

O salão que usamos em Limeira foi construído por meus pais para esse fim. Eles congregaram durante anos e quando partiram para estar com o Senhor me deixaram o salão de herança. Existem outros lugares onde o salão pertence a um ou mais irmãos que cedem o lugar para as reuniões. Inclusive já congreguei numa assembleia nos Estados Unidos onde os irmãos decidiram comprar um imóvel e doá-lo a um irmão idoso deficiente, que recebe uma ajuda mensal a título de aluguel.

Geralmente os irmãos usam a própria casa, uma sala alugada em um hotel, um escritório ou uma garagem para promover as reuniões, porque o lugar físico pouco importa. No início do livro de Atos os cristãos que formavam a recém criada igreja ainda não entendiam o que havia acontecido, achando que tivessem apenas passado por um reavivamento. Por isso continuavam frequentando o templo de Jerusalém e ao mesmo tempo tinham reuniões em casas. Mas quando o Senhor revelou a Paulo o mistério que estava oculto em Deus desde a eternidade eles entenderam que o templo e todo o seu cerimonial havia ficado para trás, como Jesus tinha explicado que aconteceria quando conversou com a mulher samaritana. Hoje não adoramos como adoravam os judeus, com um templo, utensílios santos, incenso, sacerdotes, etc.

"Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade." (Jo 4:20-24).

Quanto aos prints dos vídeos que você enviou, nos quais apareço pregando em um púlpito para sustentar sua tese de que não passa de mais um templo ou denominação sem nome, aqui cabe uma explicação. O que viu no vídeo foi uma pregação do evangelho, e não uma reunião da assembleia ou igreja. O responsável por ela é o pregador, que fala do começo ao fim e insiste para que os pecadores se convertam a Jesus. O alvo da mensagem não são os irmãos salvos por Cristo, mas os incrédulos. Aquela pregação poderia ser feita em qualquer lugar, mas aqui onde congrego usamos o mesmo local das reuniões para pregar o evangelho aos domingos à noite para amigos e parentes convidados, e alguns irmãos se revezam em passar a mensagem.

Talvez sua dificuldade de entender esteja em você pertencer a uma denominação religiosa, e neste caso se o pastor for um evangelista os membros vão ouvir o evangelho em todas as reuniões, que geralmente terminarão com um apelo para a pessoa se converter. Mas, como já disse, o que viu no vídeo não é uma reunião da igreja nos moldes de 1 Coríntios 14, onde falam dois ou três e os outros julgam. Reuniões assim você encontrará gravadas em áudio em www.conferenciasbiblicas.com.br e www.reunioescristas.blogspot.com

Nas reuniões da assembleia ou igreja ninguém irá dizer para as pessoas ali se converterem e aceitarem a Jesus, porque se supõe que já sejam todas convertidas. E o assunto não será a mensagem do evangelho, por mais bendita que seja e que poderá até aparecer costurada no ministério da Palavra, mas sim a edificação, exortação e consolação dos salvos. Sabe aquelas cadeiras vazias que viu ao fundo? Pois é, nas reuniões normais da assembleia parte dos irmãos fica de um lado e parte do outro para facilitar tanto para quem fala como para quem ouve, já que falam "dois ou três" e os outros julgam (1 Co 14:29). Acaso onde você congrega falam dois ou três ou fala só o pastor? E os outros julgam como diz a Palavra, ou se alguém julgar e corrigir o pastor leva bronca?

Como na pregação do evangelho no salão que viu o número de pessoas é menor do que nas reuniões da assembleia ou igreja, usamos apenas metade do salão. Portanto eu não estava pregando de costas para uma audiência de fantasmas. Em alguns lugares os irmãos se sentam em um círculo ou da maneira que ficar melhor para os que ministram poderem falar. Mais uma vez insisto que as atividades da igreja ou assembleia não incluem evangelismo, pois este é uma responsabilidade de quem evangeliza. Nas reuniões da assembleia os irmãos seguem o modelo deixado pelos apóstolos: "E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações." (At 2:42). Veja aí que fala de doutrina (ministério para crentes), comunhão, partir do pão (ceia do Senhor) e orações. Não fala de evangelismo.

Agora, se quiser entender mesmo a Palavra você vai precisar se livrar de suas lentes denominacionais e tentar enxergar tudo sem a influência de séculos de religiosidade. Porque aposto que em nenhum momento você julgou o que viu pelas lentes da Palavra de Deus, mas usou o que é normalmente aceito no meio religioso. Portanto, siga o conselho do Senhor e não julgue "segundo a aparência, e sim pela reta justiça" (Jo 7:24).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana