As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Devo contar ao meu marido?



https://youtu.be/vix63RMHsU0

Sua dúvida é a mesma de muitas mulheres que me escrevem. Geralmente são esposas, filhas ou noras de pastores, obreiros ou anciãos de alguma religião pentecostal dizendo que não sabem como contar ao marido, pai ou sogro o que aconteceu. Não se trata de casos de infidelidade conjugal, mas de infidelidade religiosa. Pessoas que, apesar de terem sido criadas numa religião, frequentarem regularmente uma igreja, cantarem hinos e cumprirem tudo o que se espera de um cristão, traíram sua religião no momento em que creram que só existe um Salvador, Cristo Jesus, o Senhor.

— E daí —, alguém poderá dizer, — acaso não é isso que sempre pregam nas igrejas pentecostais?. Não, não é isso, e somente aqueles que conhecem o evangelho da graça de Deus conseguem perceber a diferença. O "evangelho" que é pregado na maioria das religiões chamadas de "cristãs" é aquele que Paulo chamou de "anátema" no primeiro capítulo de Gálatas. Um evangelho que até fala de Jesus, mas como um co-Salvador juntamente com obras, mandamentos, ordenanças, costumes, perseverança, dízimos, jejuns etc. Então, quando essas mulheres são despertadas para a graça salvadora, percebem que deixaram de ser joio e passaram a ser uma frágil plantinha de trigo em meio a toda uma seara de joio nos templos que frequentam. E qual a diferença? A direção para onde passaram a olhar.

Assim como faz o girassol e outras plantas, as folhas do trigo acompanham a trajetória do Sol ao longo do dia. Isto significa que elas estão sempre olhando para o Sol e nada mais. Gosto de pensar que no final do dia as plantinhas de trigo ficam na pontinha dos pés para aproveitar os últimos raios do Sol que se deita para seu merecido descanso depois de uma árdua jornada. Enquanto isso as plantinhas de joio continuam indiferentes ao Sol, olhando para outro lado. Na religião esse lado pode ser a Lei dada a Moisés, o templo, o pastor, o dízimo, o sábado, o jejum, as obras de caridade, a roupa da irmã ao lado, as curas, a prosperidade, o perseverar... a lista pode variar e até incluir o Sol de Justiça, que é Cristo, em alguma linha. Mas com tantas coisas consideradas coadjuvantes da salvação, obviamente não consideram que seja ele o único e suficiente Salvador.

Todos os dias recebo mensagens do tipo: "O pastor disse que se eu não der o dízimo perderei minha salvação... Faltei à ceia, existe perdão para o meu pecado? O pastor avisou que fala inspirado pelo Espírito Santo e quem sai da igreja dele está pecando contra o Espírito Santo e não tem perdão... Aprendi que a guarda do sábado é o sinal de quem é verdadeiro crente... O padre disse que não existe salação fora da igreja católica... Na congregação me dizem que só lá tem pão quente e se não for batizado lá não posso ser salvo... Cortei o cabelo, será que perdi a salvação?... Me ensinaram que no arrebatamento só vão os vencedores, mas eu não consigo ser um vencedor... Nunca consegui falar línguas estranhas e o pastor diz que é porque não tenho o Espírito Santo... ".

Depois de ouvir tanta bobagem fico a pensar no tanto que os falsos profetas ensinam essas coisas terão de explicar quando se encontrarem com o Senhor. "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." (Mt 7:22-23). "Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando." (Mt 23:13). "Ai de vós também, doutores da lei, que carregais os homens com cargas difíceis de transportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais essas cargas." (Lc 11:46). 

A dificuldade dessas mulheres que de repente encontram a salvação pela fé no ÚNICO que pode salvar é que temem revelar isso em casa sabendo que serão execradas pela "irmandade", repreendidas pelo "pastor", ameaçadas com fogo e enxofre por não guardarem algum costume da "igreja" e nem darem valor à sua religião. Esta semana soube de dois casos assim, uma que não sabe como contar, outra que contou e agora é acusada de ter destruído o lar. Invariavelmente elas acabam "expulsas da sinagoga", como o cego curado por Jesus.

"Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou. E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos. E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos? Disse-lhes Jesus: Se fósseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece." (Jo 9:35-41). 

Durante a Segunda Guerra Mundial os nazistas imprimiram milhares de notas falsas de libra esterlina para comprometer a economia da Inglaterra. Elas eram quase idênticas às verdadeiras. Satanás já sabia falsificar, não dinheiro, mas cristãos, quando Jesus avisou que isso aconteceria. Quer ver um cristão falso? Leia a história de Simão, o mago, que creu exteriormente no evangelho e foi batizado, passando a ser um cristão nominal. Mas não durou muito até revelar que seu intento era outro. A história toda está no capítulo 8 de Atos, mas antes disso Jesus mostrou o que aconteceria por meio da parábola do joio e do trigo:

"Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio? E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro." (Mt 13:24-30).

Quando o Semeador saiu a semear a boa semente de trigo, o inimigo veio e plantou o joio. Somos incapazes de discernir com precisão qual é um, qual é outro, por isso Jesus não nos deu a tarefa de arrancar o joio. Trigo e joio cresceriam juntos até o final, mas quem é trigo percebe quando a planta ao seu lado não está olhando para o sol. Está olhando para muitas coisas aparentemente boas, caridosas e religiosas, mas não para o sol.

O joio está em todo lugar, não apenas nas religiões pentecostais, porque o inimigo soube espalhar sua falsa semente. Sempre que encontrar alguém que se diz cristão, porém acha que o sacrifício de Cristo na cruz não foi suficiente para pagar por todos os seus pecados, ali pode estar um joio. Pode ser até ignorante da influência que recebeu do inimigo e do falso evangelho que lhe foi vendido por pregadores ignorantes ou inescrupulosos, mas se não tem a Cristo como único Salvador obviamente não conhece a graça de Deus. Graça significa favor imerecido, portanto se existir qualquer merecimento já não é graça.

Talvez você queira fazer o teste do joio em si mesmo. É simples. Basta responder o que significa Salvador. Muito bem, você respondeu, o que salva. Segunda pergunta: Quem na Bíblia é chamado de Salvador? Parabéns mais uma vez se disse Jesus! "Chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.E o anjo lhes disse [aos pastores de ovelhas]: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.(Mt 1:21; Lc 2:10-11). 

Ah, você achou que eu iria continuar perguntando? Não. O teste acabou. O Salvador é Jesus, nada mais, ninguém mais. Se ele morreu na cruz para levar os pecados de todo aquele que nele crê, que pecado teria ele esquecido de levar que agora alguém se acharia capaz de expiar por meio de suas orações, jejuns, dízimos, ofertas, velas, perseverança etc.? A menos que a Bíblia chame de "Salvador" a Lei, as boas obras, a igreja, o dízimo, o pastor, os costumes, o batismo, etc., os que confiam nessas coisas como aditivos para a salvação não saberiam reconhecer um pé de joio ou uma nota de libra esterlina impressa pelos nazistas.

Portanto, agora ore e peça a Deus onde, como e de que maneira irá revelar ao seu marido sua recém descoberta fé no Salvador e da certeza que agora desfruta de vida eterna. Deus poderá tocar o coração dele e juntos se regozijarem nisso, deixando para trás o jugo da religião. Mas também pode ser que isso venha à custa de perseguições e perda de amigos que na verdade nunca foram mais amigos seus do que da religião que você seguia. Então, na hora de decidir, irão preferir a amizade da religião, talvez até por medo de não serem também expulsos. Mas se leu a história toda do cego que foi curado por Jesus verá que ele só foi conhecer realmente quem era aquele que tinha aberto seus olhos depois de ter sido expulso da sinagoga dos judeus.

"Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora?  Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego; mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo. Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga. Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo. Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador. Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo. E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos? Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos? Então o injuriaram, e disseram: Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés... Responderam eles, e disseram-lhe: Tu és nascido todo em pecados, e nos ensinas a nós? E expulsaram-no. Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo.  Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou. E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos." (Jo 8:1-41).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana