As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Minha filhinha corre risco de morrer?



https://youtu.be/tQp4iSZbm1U

Você escreveu dizendo que a esposa do pastor da igreja que frequenta foi até sua casa "passar uma revelação" que ela teve em forma de sonho. Ela disse a você que no sonho Deus falava pela boca dela diretamente com você, dizendo que você precisaria fazer um concerto urgente por ser a coluna de sua casa. Segundo a tal "revelação" o prazo estaria se acabando e se você não fizesse o tal "concerto" a vida de sua filhinha estaria em risco pois, segundo a "pastora", "Deus disse que a cova dela já está aberta". Diante disso você escreveu perguntando o que deve fazer.

O nome disso é "terrorismo psicológico" ou "violência psicológica", modernamente conhecido por "bullying" e está incluído nas diferentes modalidades de assédio moral. O objetivo de uma abordagem assim é impedir que você se expresse, pois se a informação vem diretamente de Deus como poderia alguém contestar? Outro objetivo é isolar você fazendo com que se sinta diferente e excluída dos demais que frequentam a congregação da dita "pastora".

Uma consequência que se seguirá a isso será gerar críticas, rumores e humilhações praticadas pelos outros membros da congregação, que passarão a evitá-la como se fosse uma leprosa. Também lançará descrédito sobre sua pessoa, caso desconsidere uma mensagem tão importante vinda da parte de Deus e não cumpra o que essa "pastora" exige, ou seja, um "concerto".

No vocabulário neo pentecostal significa entregar dinheiro para a "pastora". De um site neo pentecostal extraí esta sentença: "Deus convoca o povo a fazer um conserto no dízimo, nas ofertas e na vida financeira." O site segue explicando que entregar o dinheiro ao pastor é como entregar a Jesus, e que se não fizer isso sofrerá maldição e miséria. Hoje pessoas que praticam esse tipo de assédio moral podem ser chamadas de "psico terroristas" e, embora nem sempre o problema seja tratado da mesma forma no meio religioso, sabemos que nas empresas esse tipo de bullying pode gerar ações milionárias de danos morais.

Essa mulher que foi até sua casa para falar tamanho impropério não pode ser de Deus. Uma cristã jamais faria uso de truques sujos de terror e intimidação. Dizer que tem uma mensagem diretamente de Deus para impedir que você conteste é um velho truque dos falsos profetas. Passe longe dessa mulher e nem a receba em sua casa. Isso que ela está fazendo é uma forma estelionato, pois esse "concerto" envolve você dar algum dinheiro para a igreja dela para evitar o castigo de Deus.

Não é muito diferente de um marginal dizer a você que vai sequestrar seu filho se não pagar a ele uma "proteção". Bandidos fazem isso o tempo todo, até de dentro da cadeia ligando em seu telefone para dizer que sequestraram sua filha e criando um teatro para você acreditar neles e depositar dinheiro em alguma conta. Me surpreende saber que muitos cristãos, que saberiam identificar imediatamente um marginal tentando aplicar um golpe, não desconfiem nem um pouco de uma chave de braço religiosa como a que é aplicada por esses pastores em suas dóceis ovelhas.

Alguns irão argumentar que tem um montão de "igrejas" por aí onde todos os dias as pessoas têm visões e recebem revelações e aí coisas horríveis acontecem para quem não dá atenção à "profecia" supostamente revelada. Será? Uma vez um irmão contou que alguém chegou atrasado ao culto e disse rapidamente à "pastora" que "se atrasou porque seu macaco estava com um problema". Mais tarde, a mulher no púlpito disse que estava recebendo uma revelação para aquele irmão, e disparou: "Irmão, não te desesperes porque o espírito diz que o teu macaco já foi curado!". O que ele não disse a ela foi que o problema não era com um animal de estimação, mas com o macaco do carro que fez com que ele demorasse para trocar um pneu.

Em uma outra "igreja" a pastora apontou para um rapaz e disse: "O espírito está me revelando que você irá se casar com aquela irmã ali" (e apontou para uma jovem). Ao que o rapaz imediatamente contestou: "Mas eu já sou casado!". A dita "pastora" nem vacilou: "O espírito está me dizendo que se você não fosse casado iria se casar com ela".

Meu conselho para você não ser enganada pelos falsos profetas é que confira tudo o que diz a Palavra de Deus. Alguns dirão que isso seria "desconfiar do 'ungido de Deus'". Realmente, é isso o que ensinam esses falsos profetas, ameaçando com fogo e enxofre seus seguidores caso ousem desconfiar deles. Não se preocupe com esse tipo de ameaça. Eu não conheço ninguém mais ungido que o apóstolo Paulo, no entanto o Espírito Santo chama de "mais nobres" aqueles que foram conferir se existia fundamento no que Paulo e Silas estavam dizendo.

"E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Bereia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim". (At 17:10-11).

Hoje há muitos enganadores, lobos, falsos mestres e falsos profetas querendo se passar por arautos de Deus, quando na verdade não passam de ministros do diabo. Paulo fala deles:

"Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." (2 Co 11:13-15).

Os tribunais estão cheios de processos com acusações de estelionato contra pastores e líderes religiosos, mas infelizmente suas ovelhas são tão cegas que acreditam ser isso perseguição religiosa, e enxergam seus líderes como vítimas e mártires. Não são, e basta ver que os processos são por crimes de estelionato, lavagem de dinheiro, sonegação, formação de quadrilha, conspiração etc. Não são poucos os que hoje vivem na miséria porque doaram absolutamente tudo — dinheiro, eletrodomésticos, casa e carro — para algum líder religioso. Lembro-me de um casal que se correspondia comigo há alguns anos e fez exatamente isso, indo viver num albergue depois de doarem tudo, inclusive carro e bens pessoais, para uma igreja que se intitulava abranger todo o universo.

Eu creio sim que Deus fala conosco, e todos os dias posso ouvir sua voz lendo ou escutando a sua Palavra, a Bíblia. O melhor mesmo é conhecer bem a Palavra de Deus para evitar ser enganado. Eu particularmente rechaço logo de cara alguém vem a mim dizendo que recebeu uma mensagem de Deus para me passar. Isso é manipulação. Qualquer pessoa que venha dizendo que o que vai falar é uma mensagem recebida diretamente de Deus está me obrigando a não julgar o que vai dizer, a engolir do jeito que está. Porém a Palavra de Deus é muito clara: eu devo julgar sim, não importa quem fale.

Os santos são exortados a julgar o que é dito no ministério quando congregados: "E falem dois ou três profetas, e os outros julguem." (1 Co 14:29)
O apóstolo Paulo pediu aos coríntios que julgassem o que ele dizia: "Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo." (1 Co 10:15)
"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." (2 Pe 2:2-3). 

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana