As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

O que acha do que esse pastor fala sobre a Igreja?



https://youtu.be/4JxHZnJA26E

Você me enviou um vídeo no qual um pastor de uma denominação evangélica tenta explicar a necessidade de alguém se fazer membro de uma denominação e congregar em um templo. Existem pastores que são excelentes evangelistas, e pregam um evangelho claro e sem mistura. Existem também pastores que são realmente pastores, pois receberam de Cristo (e não de homens) o dom de pastor e têm uma maneira especial de confortar os santos dando a eles refrigério, consolo e ânimo. Mas quando um pastor se propõe a explicar o que é a igreja eu não perderia muito tempo escutando o que ele diz, por dois motivos.

Primeiro, porque se ele realmente entendesse o que é a Igreja, o Corpo de Cristo, não continuaria ligado a uma denominação ou facção do testemunho, negando na prática a unidade do que a Palavra de Deus chama de "um corpo" e não vários. Ele procuraria agir na prática em conformidade com a oração de Jesus em sua despedida deste mundo, e não teria coragem de adotar algum outro nome ao qual congregar que não fosse exclusivamente o nome de Jesus. Nem gostaria de ser identificado por um nome ou denominação que todos os cristãos na face da terra não pudessem usar, pois quando um diz "sou da igreja A" e outro diz "sou da igreja B" obviamente estão dizendo que são diferentes e congregam a diferentes nomes ou denominações. Jesus orou assim ao Pai:

"E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; PARA QUE TODOS SEJAM UM, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que TAMBÉM ELES SEJAM UM em nós, PARA QUE O MUNDO CREIA que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, PARA QUE SEJAM UM, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles SEJAM PERFEITOS EM UNIDADE, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim." (Jo 17:20-23).

Será que o mundo irá crer que os salvos por Cristo são UM, quando olham ao redor e veem tantos diferentes nomes identificando esses salvos? Portanto se esse pastor entendesse realmente o que é o um só Corpo de Cristo, deixaria imediatamente de congregar numa denominação; consideraria um absurdo levar um nome e uma bandeira de algum nome inventado por homens.

Segundo, se esse pastor entendesse realmente o que é a Igreja, ele deixaria seu posto de clérigo de sua denominação e se sentaria junto com os irmãos congregados somente ao nome do Senhor, reconhecendo que deve ser o Espírito Santo quem dirige as reuniões da igreja e pode usar quem Ele quiser para edificação, exortação e consolação. Saberia que na reunião da igreja falam dois ou três profetas e que eles estão sujeitos ao julgamento feito pelos demais irmãos.

Sugiro ler o livro da autobiografia "Minha Decisão", de autoria de Edward Dennett, um pastor que abandonou seu posto e sua denominação depois que entendeu que Igreja são todos os salvos por Cristo e que também estava agindo de modo contrário à Palavra de Deus, ao se colocar à frente de uma congregação na posição de "pastor".

Portanto, ainda que o pastor do vídeo seja carismático, ele não se encaixa nem na posição de um bom evangelista, porque o evangelho que ele prega não é o da graça de Deus, mas algo conhecido como "salvação pelo senhorio", e nem se encaixa como alguém com o dom de pastor, já que suas pregações são cheias de legalismo, jogando sobre seus ouvintes um imenso fardo que faz com que se sintam miseráveis e sem nenhuma certeza da salvação. Digo isto porque a "salvação pelo senhorio" não dá certeza nenhuma, pois diz que se você viver sob o senhorio de Cristo pode se considerar salvo, caso contrário não. Ou seja, segundo o que ensina essa doutrina (e esse pastor) ninguém pode se considerar salvo se ainda não conseguiu viver sem pecar.

O livro que citei pode ser encontrado nestes links:

Versão impressa (paga), siga este link:
www.clubedeautores.com.br/book/240953--Minha_Decisao

Para baixar em e-book gratuitamente siga este link:
http://acervodigitalcristao.com.br/livros/minha-decisao/

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana