As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

O que esse pastor diz da parabola do rico e Lazaro esta' correto?



https://youtu.be/HHdz5VeoI-A

O autor do texto de Lucas 16:19-31 que chamou de "Parábola do Rico e de Lázaro" está equivocado. Não é uma parábola, e se em sua versão da Bíblia existir um subtítulo assim pode riscar. Subtítulos são introduzidos pelas editoras e não fazem parte do texto original. O relato sobre o rico e Lázaro é uma história real que inclui até o nome de um dos personagens, mostrando até que a não inclusão do nome do outro demonstra que ter um nome importante neste mundo não traz qualquer benefício depois da morte, pois um nome baseado em riquezas e poder humanos cai no esquecimento diante de Deus. Nos casos das parábolas que encontramos nos Evangelhos Jesus o autor do Evangelho costuma iniciar dizendo que é parábola.

O autor do texto desse site verá que ele é pastor da religião adventista, que tem boa parte de seus ensinos fundamentados na desobediência de uma mulher, Ellen White, considerada uma "profetiza" nesse movimento e autora de vários livros nos quais ensina doutrina. Eu disse 'desobediência'porque Deus ordenou explicitamente que a mulher não ensine, e isso você encontra em 1 Timóteo 2:11-14: "A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva. E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.".

Este é um daqueles casos em que você não precisa beber da garrafa para saber o que tem dentro. Basta ler o rótulo. E se o rótulo diz "Adventismo do Sétimo Dia", dentro você encontrará uma mistura de doutrinas com muitos erros. Não sei se você segue o Adventismo, mas se neste ponto você passar a querer defender essa religião é possível que tenha se convertido a ela, e não a Cristo.

Pessoas convertidas a uma religião defendem com unhas e dentes a organização e seus líderes, sem se preocupar em verificar na Bíblia suas doutrinas. Pessoas convertidas a Cristo serão como os varões de Bereia, pois seu compromisso é com a Verdade, e não com alguma líderes, religião ou organização: "Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim." (At 17:11).

Entenda que meus comentários não são sobre as pessoas que seguem essa religião, mas contra suas doutrinas. Em suas fileiras podem existir muitos salvos, porém serão aqueles que depositaram sua fé não naquele sistema religioso e suas doutrinas, mas apenas em Cristo como Salvador, reconhecendo-se incapazes de guardar a Lei de Moisés que servia para acusar o pecador, não para salvá-lo. "E o mandamento que me fora para vida, verifiquei que este mesmo se me tornou para morte... Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado." (Rm 7:10-14).

Muitas das doutrinas professadas  no princípio pelos adventistas, baseadas em visões de sua profetiza, foram depois abandonadas pelos dirigentes mais modernos da seita. É o caso, por exemplo da doutrina da "porta fechada" que dizia que em 22 de outubro de 1844 a porta da salvação havia se fechado para todos, exceto para os adventistas.

Das doutrinas que eles preservaram, estão totalmente erradas, por exemplo, a salvação pela guarda da lei; o sono da alma, ou inconsciência dos que morrem até que chegue o dia do juízo e a aniquilação total dos ímpios (segundo o adventismo não há condenação eterna e os ímpios simplesmente deixarão de existir). Mas, sem dúvida, a maior blasfêmia que poderiam produzir é a de que Satanás é coautor da salvação. Para eles, o bode emissário de Levítico 16.22,26 seria Satanás e todos os nossos pecados teriam sido carregados pelo diabo, para então serem aniquilados juntamente com ele!

Há algum tempo recebi de um irmão com quem me correspondo umas cópias de páginas de livros de Ellen White, as quais li e me senti mal com as afirmações daquela pretensa profetiza. Embora reconheça que possa existir muitos adventistas salvos, verdadeiros filhos de Deus — talvez os mais humildes que não conhecem a doutrina adventista em profundidade —, para mim todos os 53 livros escritos pela Sra. White não inspiram a mínima confiança. Espero que perdoe minha sinceridade, mas digo isto fundamentado na Palavra de Deus.

Como já expliquei, em 1 Timóteo 2.12 encontramos "Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio... E Adão não foi enganado, mas a mulher sendo enganada, caiu em transgressão". Está perfeitamente claro que Deus não permite que a mulher ensine pois ela é mais frágil (1 Pedro 3.7), tornando-se presa fácil de Satanás, assim como ocorreu com Eva.

Adão não foi enganado, como diz a passagem, pois ele sabia perfeitamente o que estava fazendo, mas Eva foi iludida pelo diabo. Sendo assim, temos que ter cuidado com algum ensino doutrinário proveniente de alguma mulher, pois poderá estar mesclado com engano. Esta não é uma afirmação machista ou antifeminista, como alguns poderiam querer tachá-la, mas simplesmente o que Deus diz em sua Palavra e devemos estar prontos a acatar. A menos que não façamos parte da família de Deus.

Evidentemente a mulher tem o seu lugar e o seu ministério entre as crianças, entre os enfermos ou entre outras mulheres. Como vemos no que aconteceu com Timóteo, que foi instruído por sua mãe e sua avó, mulheres dignas de terem seus nomes registrados nas Sagradas Escrituras por haverem cumprido a obra que Deus colocou em suas mãos dentro da esfera permitida às mulheres. Ou como a exortação que é dada em Tito 2, para que as mulheres mais velhas ensinem as mais novas. Portanto, o fundamento seguro e eficaz para rejeitarmos a doutrina da Sra. White está na própria Palavra de Deus: "Não permito, porém, que a mulher ensine".

O que conheço a respeito do adventismo é suficiente para refutar suas doutrinas. Um outro ponto chave para distinguirmos o erro está na doutrina da salvação. Todas as religiões não cristãs, ou as que se dizem cristãs mas estão permeadas de erros, pregam a salvação pelas obras. Se procurarmos saber o que a Palavra de Deus diz a respeito de um sistema ou religião que prega ser necessário guardar a Lei para se receber a salvação, veremos em Gálatas 1:69 que o apóstolo Paulo chama de anátema, que significa maldito, o ensino de uma salvação obtida por se guardar a Lei e os Mandamentos.

Se você continuar lendo Gálatas, verá que eles estavam caindo no erro de supor que a salvação não fosse somente por graça, mas que dependia da guarda da Lei. E o Adventismo do Sétimo Dia, apesar de ter em seu meio muitas pessoas sinceras, traz uma doutrina maligna ou anátema, pois ensina que a salvação deve ser auxiliada por meio das obras, especialmente pela guarda do sábado.

Existem ainda mais enganos da Sra. White. Além de haver ensinado que a expiação dos pecados não foi completa na cruz, também ensinou que a obra de Cristo só ficou completa em 1844; que o Espírito Santo revelou grandes verdades a ela (Sra. White); que a Bíblia têm muitos erros; que os livros dela são inspirados e que só os adventistas serão salvos, desfrutando do reinado de Cristo sobre a terra.

Como tem acontecido com religiões assim, muitas doutrinas professadas em suas origens têm sido deixadas de lado ou mascaradas em prol do "politicamente correto" e de uma tendência ao ecumenismo. As religiões ditas cristãs têm adotado essa prática nivelando por baixo suas doutrinas para chegarem a um consenso e irem se unindo aqui e ali, pois a vinda do anticristo irá exigir uma cristandade pasteurizada e unida no propósito de segui-lo. Mas antes disso os verdadeiros salvos, inclusive os que hoje ainda permanecem nesses sistemas, já terão sido arrebatados, pois são os salvos por Cristo, e não alguma organização religiosa, a verdadeira Igreja que Cristo virá buscar.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana