As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

Satanas levou nossos pecados?



https://youtu.be/TyTvv1oYkEI

Você escreveu dizendo que leu o livro "O Grande Conflito" de Ellen G. White e que nele a autora diz que Satanás levará sobre si os nossos pecados. Bem, eu estou lendo o livro "A Bíblia" e seu Autor diz que foi Jesus quem levou sobre o seu corpo os pecados de todos os que nele creem. Diz também que é o seu sangue que faz propiciação por nossos pecados. Aliás, diz que TUDO o que se refere à nossa salvação foi consumado por Cristo e sem a ajuda de ninguém, muito menos do diabo.

Dizer que Satanás teria qualquer coisa a ver com a obra de expiação (a retirada do pecado) é fazer dele co-autor de nossa salvação junto com Jesus, o que apenas uma mente doentia e iludida por Satanás poderia conceber. Será que deveríamos reservar parte de nossas ações de graças pela salvação para que fossem dirigidas ao diabo? Ou quem sabe cantar hinos de exaltação a ele como co-autor de nossa salvação?

Absurdo, não é mesmo? Pois quando for analisar qualquer doutrina verifique se ela exalta única e exclusivamente a Deus, ou se existe alguma margem de exaltação para o homem. O adventismo já erra em dar ao homem, pela guarda do sábado e da lei, parte do crédito por sua salvação. Agora chega ao absurdo de dividir esse crédito com o diabo. Mas o que dizem as Escrituras?

"Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair SOBRE ELE [Jesus] a iniquidade de nós todos... Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados." (Is 53:5-6; 1 Pe 2:24).

Essa insanidade ensinada pela autora desse livro, que é hoje venerada como profetiza pela religião adventista, foi baseada no capítulo 16 de Levítico. No mesmo capítulo aparecem dois bodes: um para servir de expiação pelo pecado, outro como bode emissário. Um era morto, o outro era solto no deserto. Mas antes de soltá-lo, o sacerdote colocava suas mãos sobre a cabeça do bode e confessava os seus pecados e os do povo. Então o bode solto para levar embora os pecados.

Os dois bodes servem de figura de dois aspectos da obra de Cristo, mas segundo essa autora o bode emissário representaria Satanás, e é daí que ela parte para suas elucubrações que tanto desonram a Deus e comprometem o entendimento da obra de Cristo. Os sacrifícios no Antigo Testamento prefiguravam o sacrifício de Cristo feito uma só vez para tirar os pecados. Jesus tanto morreu, assumindo nossa culpa, como também levou nossos pecados para nunca mais serem trazidos de volta.

Em outro tipo de sacrifício o sangue de um novilho morto era levado para o interior do tabernáculo e ali espargido ou borrifado sobre a tampa da arca da aliança. O nome dessa tampa era "propiciatório". O sangue era colocado diante de Deus como um lembrete para ele ser propício para com o pecador, pois alguém já tinha dado a vida em seu lugar.

Agora sugiro que use de uma técnica bastante eficaz para criar espaço em sua estante: Pegue o livro "O Grande Conflito", leve ao quintal e queime, antes que mais gente seja contaminada por essa má doutrina. Sim, já tive esse mesmo livro comprado quando eu era recém convertido. Quando entendi melhor a obra de Cristo transformei o livro em algo útil: hoje suas cinzas servem para adubar a terra. Já joguei fora muitos livros nos quais encontrei erros graves, principalmente aqueles que colocam em dúvida a Pessoa de Cristo e sua obra.

A Bíblia diz com todas as letras que a mulher não deve ensinar porque ela é suscetível ao engano do diabo, e parece que ninguém dentre os adventistas e outras denominações cristãs leu esta passagem, porque hoje os púlpitos estão cheios de mulheres ensinando, e as estantes das livrarias cristãs também. A repreensão de 1 Coríntios parece cair em ouvidos moucos na cristandade atual:

"Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós? Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor." (1 Co 14:36-37). A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão." (1 Tm 2:11-14).

Esta semana recebi outra dúvida de uma leitora que também leu um livro de doutrinas ensinadas por uma mulher que se denomina "pastora". Segundo ela, "a autora menciona que as relações sexuais fora do casamento são responsáveis por misturas entre os espíritos, de forma que, é possível eu ter pego espírito de depressão, espíritos ruins numa relação sexual."

Às vezes fico a pensar se não existe um acordo entre essas autoras e os psiquiatras visando aumentar a demanda por seus serviços. As doutrinas absurdas que invadiram a cristandade estão gerando um volume cada vez maior de pessoas com problemas de desequilíbrio mental e depressão de todas as espécies, graças a pregadores e autores — e mais recentemente teoristas conspiratórios no Youtube — que servem em seus cardápios nos livros e púlpitos uma salada mista de luz e trevas.

"Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência... Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas... Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. ." (1 Tm 4:1-2, 7; 2 Tm 4:3-4 ).

Há alguns anos um edifício de apartamentos foi assaltado em meu bairro. No final da tarde um motobói de uma floricultura chegou para entregar flores, o porteiro abriu o portão e ganhou um cano de arma encostado na barriga. A partir daí foi obrigado a abrir o portão da garagem por onde entraram dois carros cheios de bandidos, que o fizeram ligar para todos os apartamentos dizendo a cada condômino para descer à garagem porque alguém tinha batido em seu carro.

Cada um que descia subia de volta para seu apartamento acompanhado de um ladrão. Quem chegava ao prédio também era rendido, e tarde da noite, e depois de trancar todos os moradores no salão de festas, os bandidos foram embora não só com o fruto do roubo dos apartamentos, mas cada um dirigindo um carro de sua preferência que encontrou na garagem.

Com isso aprendi que devemos não apenas examinar as "flores" que nos são entregues, mas também a pessoa que as entrega. Se a Bíblia diz que alguém não está autorizado a entregar o ensino da Palavra, o mais prudente é não abrir o portão. E a única "fechadura" confiável é aquela fornecida pela Palavra de Deus que nos foi dada por inspiração através dos apóstolos e profetas do Novo Testamento, e não por pretensas revelações recebidas modernamente. É comum essas seitas velhas e novas terem surgido em cima de uma "profetada" ou revelação inédita de alguém.

Quando você pesquisa a biografia de muitos dos líderes e fundadores de religiões descobre que em algum momento, ou com uma certa frequência, essas pessoas diziam ter tido algum sonho ou revelação inédita da parte de Deus. É o caso do Adventismo do Sétimo Dia, que até hoje exige de seus membros o reconhecimento de Ellen G. White como sua profetiza. Portanto, se quiser desmascarar algum falso profeta ou falsa profetiza, veja se há sonhos e revelações em sua biografia. Pedro deixa clara a legitimidade do ministério que ele e outros receberam — e ninguém mais — e por que esse ministério é o único cem por cento confiável:

"Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade, pois ele recebeu, da parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória Excelsa lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Ora, esta voz, vinda do céu, nós a ouvimos quando estávamos com ele no monte santo. Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração, sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação; porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo." (1 Pe 1:16-21).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana