As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Em que Deus você crê?



https://youtu.be/LGPEvczEK6o

Que Deus? Esta é uma pergunta importante. Porque há muitos 'deuses' e o mais adorado hoje é o próprio homem, como estava previsto em Romanos: "e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador". Falo do humanismo.

Crer em Deus, no sentido cristão, é crer no Deus da Bíblia, no Deus criador e redentor. Outro dia alguém me perguntou se eu acreditava em Adão e Eva, na história toda, e eu disse que sim. Pela cara da pessoa parecia que eu estava dizendo que cria em Papai-Noel e Coelho da Páscoa. Para a razão a fé sempre será irracional.

"Pela fé cremos que os mundos foram criados por Deus". Simples assim. A razão discorda, discute. Precisa ver para crer. Mas ver o que? Se olharmos para aquela galáxia imensa há milhões de anos-luz da terra, o que veremos? Nada, porque ela pode nem existir mais. Nossos sentidos só vêem a luz da galáxia que só agora chegou aqui. Se ainda existir, ela nem está mais naquele lugar e nem se parece assim. Como posso crer em meus olhos então?!

Hoje dizer que você crer que Deus criou os seres vivos é uma heresia científica. Porque as pessoas acreditam piamente - exige uma fé maior até para isso - que um dia um primeiro ser vivo, obra do acaso, simplesmente chegou à conclusão que devia desenvolver um aparelho reprodutor para garantir a sobrevivência de sua espécie.

Como ele concluiu isso sem assistir o Discovery Channel? Oras, ele percebeu que se morresse ficaria sem descendentes, portanto, antes de morrer ele providenciou um aparelho reprodutor para si mesmo. Simples e factível, não é mesmo?

Assim aconteceu com todos os animais, insetos etc. O que não tinha asas percebeu que seria comido, então desenvolveu asas enquanto o comedor aguardava alguns milhões de anos para a asinha ficar pronta. É claro que durante esse tempo a proto-asa só atrapalhou, já que não servia para coisa alguma, mas neste caso a teoria da evolução não poderia ser aplicada ou a asa, inútil enquanto não ficasse pronta, desapareceria.

É... acho que vou ficar com Adão e Eva.

Mais acessadas da semana