As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O que você pensa dos judeus?



https://youtu.be/TyCRjSTctLg

O povo que hoje chamamos de "judeus" é, em sua maior parte, descendente das duas últimas tribos de Israel - Judá e Benjamim - que restaram após as outras dez tribos terem sido dispersas entre as nações há vários séculos.

Agora vou deixar você com a pulga atrás da orelha. Você sabia que os israelitas são o pior povo que já existiu? Calma, não sou anti-semita ou coisa do gênero. Aliás, creio que Israel é um povo escolhido por Deus.
Acompanhe meu raciocínio. Em várias partes do Antigo Testamento Deus diz que escolheu o menor de todos os povos, um que nem era povo. Jacó lutou com Deus e saiu mancando. Era um homem teimoso em extremo. Dele vêm as tribos de Israel, com irmãos se degladiando (os irmãos venderam José, lembra?).

Quem lê o Antigo Testamento fica abismado. Como os judeus puderam deixar publicar todos os podres do povo (é, ali não fica nada escondido e é essa uma das provas de que é a Palavra de Deus, não a história dos hebreus, porque história nós alteramos, escondemos os podres).

Voltando ao raciocínio, Deus escolheu o povo mais teimoso, mais complicado, o pior que encontrou, para fazer dele um povo Seu. Por que fez assim? Para que toda a glória ficasse com Deus. Porque se Ele tivesse escolhido um povo nota dez, a glória ficaria com o povo.

Se lembrar da história de Israel, verá que eles sempre se meteram em encrencas enormes e foram milagrosamente libertados. A passagem pelo mar, um Davizinho derrotando um gigante, muralhas caindo... sempre Alguém cuidando de um povo que se comportava como uma criança de dois anos. Agora? Bem, vai continuar complicado e vai complicar mais... O melhor vai ficar para o futuro, mas ainda faltam algumas boas palmadas na criança.

Os palestinos podem brigar o quanto quiserem, mas a terra será dos judeus. Depois dos israelitas, pois as dez tribos perdidas serão achadas (você, que se identificou como judeu, deve ser de Judá ou Benjamim, os judeus de hoje são dessas duas tribos)

Aliás, os palestinos são uma pedra no sapato dos judeus, que desobedeceram a Deus há séculos. Quando deviam ter resolvido o problema dos filisteus como Deus ordenara (estamos falando aqui de outro tempo, outro lugar, portanto não tome isso como uma mentalidade de exterminador), casaram-se com suas mulheres. Os filisteus do passado foram ancestrais dos palestinos do presente.

Há uns dez anos traduzi um livro, "Acontecimentos Proféticos", sobre os acontecimentos do futuro, baseados nos profetas do Antigo Testamento, nos Salmos. O livro traz os mapas da movimentação dos exércitos nas batalhas finais que ainda irão acontecer na Palestina. Os poderes de hoje estão se realinhando da mesma forma como estiveram no passado (Império Romano = Europa Unida).

No final, Israel ficará na terra, Egito será abençoado com Israel e com os Ismaelitas (árabes), Edom desaparecerá (Jordânia), o mesmo com Babilônia (Iraque), embora Pérsia (Irã) permaneça. É interessante conhecer história passada. Porém, mais interessante ainda é conhecer história futura! A Bíblia mostra isso.

Mais acessadas da semana