As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Nao preciso fazer nada para entrar no ceu?



https://youtu.be/ZW8ziffLSmQ

Você disse não concordar com o que escrevi quando falei sobre o espiritismo:

"Oras, se Deus providenciou um Salvador foi porque viu que não éramos capazes de nos salvar a nós mesmos. Por que existiria um Salvador se as pessoas pudessem se salvar a si mesmas?"

Então você argumentou, dizendo:

"Pela sua lógica, eu não preciso fazer nada para entrar no reino dos céus? Até porque é inútil. Deixo que o Salvador faça por mim. Na busca da salvação somos todos inúteis e irresponsáveis, como crianças ingênuas. Que absurdo! Um mundo de irresponsáveis. Prefiro coninuar sendo responsável pelos meus atos. Ora existiu o Salvador pra ensinar o caminho correto, que é o amor, mas quem decide que rumo dar a própria vida é cada um."

E continuou tentando explicar a superioridade do espiritismo por ser "autônomo", ou seja, independente de qualquer dogma ou religião. Sua reação é natural, pois sempre procuramos defender que há em nós algo de bom. Então, quando confrontados com a Palavra de Deus, que diz que não há nada de bom em nós, que precisamos ser salvos, e que isso não vem de nós, obviamente ficamos decepcionados. Se o espiritismo for verdade, a Bíblia inteira, de capa a capa, é o pior engano que já existiu. E isso incluem as palavras de Jesus (muito usadas no espiritismo), já que Ele endossou tudo o que foi escrito no Antigo Testamento:

"Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos". Lucas 16:29

"Abraão, porém, lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos". Lucas 16:31

"E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicou-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras." Lucas 24:27

"Felipe achou a Natanael, e disse-lhe: Acabamos de achar aquele de quem escreveram Moisés na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José." João 1:45

"Pois se crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim ele escreveu. Mas, se não credes nos escritos, como crereis nas minhas palavras?" João 5:46,47


A questão deixa então de ser de lógica e passa a ser de coerência. Se você acreditar na Bíblia, então o Espiritismo é falso. Se crer no Espíritismo, então a Bíblia não pode ser verdadeira.

Se optar por crer na Bíblia, verá que, logo após o pecado no Eden, Deus fez uma vestimenta de pele de animal para cobrir Adão e Eva (substituindo a vestimenta de folhas de figueiras que eles próprios tinham feito). Era a provisão de Deus cobrindo, por meio da morte de um animal inocente, o pecado do homem, o que este foi incapaz de fazer com a obra de suas mãos e um cinto de folhas.

O que motivou Caim a assassinar Abel foi Deus ter se agradado da oferta de Abel - um animal inocente de seu rebanho morto em sacrifício a Deus - e não ter se agradado da oferta de Caim - o fruto de seu trabalho e da terra que cultivou.

A partir daí você verá uma sucessão de sacrifícios ao longo de toda a história do Antigo Testamento. Sempre que alguém pecava, devia levar um animal (geralmente um cordeiro) para ser morto no lugar do pecador. Era o inocente assumindo o lugar do culpado. Séculos se passaram com esses sacrifícios que apontavam para um sacrifício maior sendo repetidos dia após dia, ano após ano.

Até o dia em que, quando vê Jesus, João Batista declara: "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo". João Batista estava se reportando aos sacrifícios continuados de cordeiros do passado e apontava para o sacrifício definitivo, o Cordeiro de Deus que havia de ser morto.

Se perdeu isso na sua leitura da Bíblia, certamente não entendeu seu espírito que vai de Gênesis a Apocalipse. Veja, por exemplo, esta cena do céu, em Apocalipse, que se passa no futuro:

"Nisto vi, entre o trono... um Cordeiro em pé, como havendo sido morto... os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro... E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória... Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos: e os quatro seres viventes diziam: Amém." Apocalipse 5

Considerando que tudo o que há no céu, na terra e debaixo da terra irá louvar o Cordeiro que foi morto e com Seu sangue os salvou, onde estarão aqueles que considerarão ter sido salvos por seus próprios méritos? Enquanto todos os seres viventes cantarem "Digno és!" dirigindo-se ao Cordeiro, como cantarão aqueles que pretendem chegar lá por seus próprios meios? "Digno sou?".

Pode me dizer qual será a letra da canção que você cantará? "Digno sou" ou "Digno é o Cordeiro"?

Mais acessadas da semana