As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

A igreja não aparece no Antigo Testamento?

A palavra "igreja" significa simplesmente assembléia, congregação ou agrupamento de pessoas. Neste sentido você vai encontrar a palavra também no Antigo Testamento, porque em alguns lugares Israel é chamado de assembléia ou congregação. O Salmo 107:32, por exemplo, usa assembléia e congregação para Israel: "Exaltem-no na congregação do povo e glorifiquem-no na assembléia dos anciãos!"

Mas o ponto de partida para a interpretação não pode ser apenas a palavra "igreja", que significa assembléia, existir no Antigo Testamento. Em Atos, quando uma turba quer pegar Paulo, esse ajuntamento é chamado de "eclésia" no original grego em Atos 19:32 e 39, no entanto ninguém de sã consciência diria que aquilo era a "igreja" no sentido que hoje usamos. Se fizer uma busca por "eclésia" na Wikipedia, encontrará a palavra descrita como a principal assembléia popular da democracia ateniense da Grécia antiga.

A igreja não existia no AT porque teve início em Atos 2 e foi um mistério até Paulo receber a revelação. A questão é o corpo de Cristo, e os judeus não fazem parte do corpo de Cristo com tais, nem no Antigo Testamento, nem no Novo Testamento. No momento em que um judeu, como Paulo ou Pedro, se converte a Jesus, ele já não é mais identificado por Deus como pertencente ao povo de Israel, mas como membro do corpo de Cristo. Aos judeus convertidos a Cristo que teimavam em se apegar à sua identidade anterior o livro de Hebreus fala das coisas melhores e mais elevadas concernentes à igreja. Uma outra passagem ajuda a entender o caráter distinto da igreja nos dias de hoje:

1 Co 10:32: Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

Deus reconhece aí três grupos de pessoas: judeus, gregos (gentios) e igreja de Deus. Se os judeus fossem a igreja, o que estariam fazendo nessa lista? Existe uma distinção entre cada grupo.

A falta de compreensão do que seja o corpo de Cristo (a igreja) leva a esse tipo de confusão. Misturar Israel e Igreja é um erro normalmente encontrado em algumas correntes do protestantismo e no catolicismo, e isso ajudou a estimular a perseguição dos judeus durante a Inquisição e também nas épocas seguintes. O raciocínio dos perseguidores era simples: Se as promessas do Antigo Testamento são para a igreja, considerando esta como a continuação do judaísmo, então aqueles judeus que não são hoje cristãos não têm qualquer parte nas promessas e podem ser descartados.

Mais acessadas da semana

Loading...