As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Profecia: Perguntas e Respostas



https://youtu.be/rXH6wJgwXxg

P. Para quem o Livro de Apocalipse foi endereçado?

R. Não foi. É uma profecia, como as profecias do A.T. Há nele porções que falam da Igreja, e por isso podem ser entendidas por aqueles que hoje formam a Igreja (judeus e gentios convertidos) e há partes que falam dos judeus que irão se converter no futuro, após o arrebatamento da Igreja, que provavelmente só serão compreendidas por esses. É o caso, por exemplo, do número da besta, algo que não nos diz respeito na presente dispensação.

P. Se ela tem instruções para diversas igrejas e conclui no capítulo 22 v. 16 dizendo que "Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas", por que no capítulo 16, v. 15 ele fala "Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes"?

R. É uma profecia, portanto tem mensagens para todos. Não é como as epístolas que trazem a doutrina dos apóstolos para a Igreja, mas Apocalipse está mais para os profetas do A.T., pois em sua maior parte está tratando de Israel e da sua relação com o mundo, embora também inclua bastante coisa sobre o falso testemunho ou a cristandade, identificada como a meretriz. O versículo 15 deve ser uma exortação dirigida aos judeus que se converterão depois do arrebatamento, normalmente chamado de remanescente.

P. Por que em Mateus o que o Senhor falou para os discípulos era para Israel e em Apocalipse toda a informação que ele está dando para as igrejas não é para a igreja?

R. É para a igreja também, mas a igreja não vai entender tudo porque a maioria das coisas não lhe dizem respeito. Deus revelou a Abraão o que ia acontecer em Sodoma, embora Abraão não morasse lá e nem corresse o risco de sofrer com os juízos que cairiam sobre a cidade. Por Deus amar Abraão quis compartilhar com ele daquelas coisas. O trecho em que Deus compartilha com Abraão o juízo que cairá sobre Sodoma começa assim:

"E disse o SENHOR: Ocultarei eu a Abraão o que faço, visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra?" Gn 18:17,18

O fato de Deus compartilhar com Abraão teve também outro efeito, que foi Abraão interceder pelos que porventura fossem achados justos em Sodoma. Hoje o cristão, sabendo dos juízos que cairão sobre este mundo ao ler o livro de Apocalipse, pode ter um melhor discernimento e ser levado a interceder pelos que ainda estão em trevas e a levar o evangelho até eles.

P. Por que Apocalipse não faz referência aos judeus, a não ser quando fala das 12 tribos seladas, sendo que atualmente 10 das 12 tribos estão completamente misturadas com os gentios?

R. Apocalipse é também um livro de símbolos, portanto é preciso encontrar referências na forma de símbolos. No cap. 12 a mulher que dá à luz um filho que se torna um alvo de Satanás por ser aquele que irá reinar. Esse filho é arrebatado ao trono de Deus e a mulher é escondida no deserto por 1.260 dias ou 3 anos e meio. Essa mulher é Israel, isto é, representa o verdadeiro remanescente de Israel que irá se converter após o arrebatamento da Igreja e será guardado por três anos e meio.

P. Por que a grande multidão de apocalipse 7 vem de todas as tribos, línguas e nações e foram lavadas no sangue do Cordeiro se não tem mais igreja na terra? Se quem é lavado no sangue do cordeiro não é igreja, o que são eles?

R. Não há um salvo que não tenha sido lavado no sangue do Cordeiro, mesmo porque sem sangue não há remissão de pecados. Porém há diferentes grupos de pessoas na Bíblia, tratados de diferentes maneiras e com diferentes objetivos. Por exemplo, de João Batista é dito que ele era o maior de todos os profetas, mas qualquer um no reino dos céus seria maior do que ele. Isso significa diferentes categorias de pessoas em diferentes épocas.

A igreja é o conjunto dos salvos por Cristo que teve início no dia de Pentecostes descrito em Atos 2. João Batista foi salvo, mas nunca fez parte da igreja, como não fez parte até mesmo algum dos que andavam com os apóstolos e tenha morrido na véspera do dia de Pentecostes.

A igreja tem começo, meio e fim. Ela começa em Pentecostes, é edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas (do Novo Testamento), portanto não é algo do Antigo Testamento, e termina quando chegar a plenitude dos gentios. Aí Deus encerra seu tratamento com a Igreja, que é tirada da terra, e volta a tratar com os judeus que, no seu aspecto de povo de Deus, que no momento encontra-se, por assim dizer, "no gelo":

Rom 11:25-26 "Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo ( para que não presumais de vós mesmos ): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, e desviará de Jacó as impiedades".

P. Se acontecer o arrebatamento e a igreja sair da terra, os gentios que se converterem durante a tribulação são o que?

R. Fazem parte do remanescente, junto com os judeus. Havia prosélitos no passado, que eram gentios convertidos. Rute foi uma que ganhou um livro com seu nome no A.T. Depois do arrebatamento o mundo volta ao estado do Antigo Testamento, no que diz respeito a Israel na terra e sua relação com as nações.

P. A nova Jerusalém é formada só por judeus?

R. Ao contrário, a Nova Jerusalém é formada por gentios e judeus convertidos, pois é a Igreja, a noiva do Cordeiro (que desce ataviada como esposa), e em Apocalipse aparece em contraste com a Babilônia, que é a prostituta ou a falsa noiva. Os salvos por Cristo do período atual (Igreja) irão morar na Nova Jerusalém (ou serão a própria) durante o milênio. Enquanto isso há uma Jerusalém na terra, onde há um templo que é descrito nos profetas do Antigo Testamento, e onde há todo um ritual muito parecido com o da antiguidade.

P. Se a igreja é um parênteses, e depois Deus volta a tratar com os judeus, por que Deus já está tratando com os judeus como nação durante todo o período da igreja?

R. Ainda não está. Essa é uma idéia normalmente aceita por livros e sites de profecia, mas o retorno de Israel para a terra prometido na profecia não é a fundação do estado de Israel, porque quando voltarem eles voltarão quebrantados. O Israel atual será destruído antes que o verdadeiro retorno aconteça. Geralmente é usado um versículo em Isaías 66:8 para justificar que a fundação do estado de Israel em um só dia é a concretização daquele versículo. Mas vamos ver o contexto:

Isa 66:7 Antes que estivesse de parto, ela deu à luz; antes que lhe viessem as dores, ela deu à luz um filho.
Isa 66:8 Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra em um só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos.

O Filho que nasce antes das dores de parto ou do trabalho do parto (que pode significar o sofrimento ou tribulação) é Jesus. Depois, no trabalho de parto, nasce uma nação inteira de uma só vez, os filhos de Sião. Entre uma coisa e outra já se passaram 2 mil anos.

O verdadeiro retorno de Israel à sua terra prometida é este:

"Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus". Mt 24:30

Portanto não creio que o atual retorno de Israel à terra prometida em 1948 seja a realização da profecia de Isaías 66, mesmo porque os que voltaram continuam na incredulidade e inimizade contra Deus e seu Cristo. Além do mais, o tempo dos gentios que começou com o exílio na Babilônia não terminou, já que Israel continua sob domínio de gentios. Mesmo nos tempos de Jesus, quando havia um rei em Israel, esse rei estava subordinado a Roma, portanto não era autônomo.

Hoje Israel continua sem o seu Rei, e só existe à sombra dos Estados Unidos e de outras nações ocidentais que lhe dão proteção. O Israel atual é como uma criança pequena que provoca os outros meninos porque tem um irmão enorme atrás de si, pronto para castigar quem tentar bater no garotinho.

Mais acessadas da semana