As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Sua meta e' ir para o ceu?



https://youtu.be/C8ZVJwDOd3A

Não, minha meta não é ir para o céu. Lembro-me de alguém que fez a mesma pergunta. Era um advogado da empresa onde eu trabalhava, com quem precisei viajar e ficar junto no mesmo quarto de hotel. Logo que nos conhecemos dei a ele um folheto evangelístico e sua pergunta foi: “Sua esperança é morar na terra ou no céu?”

Pela pergunta eu logo vi que ele pertencia à religião chamada de “Testemunhas de Jeová”, cuja esperança é viver para sempre numa terra restaurada e livre dos problemas encontrados aqui. Por mais que negasse a divindade de Cristo ou o perdão dos pecados por graça somente, no final de nossa semana juntos ele confessou que muito do que eu lhe havia falado do evangelho até fazia sentido. Mas ele gostava mesmo era deste mundo, por isso a proposta de sua religião lhe era tão apetitosa. Seu sonho era continuar vivendo aqui neste mundo para sempre, só com a parte boa e sem a parte ruim. Algo como um eterno piquenique sem formigas ou mosquitos.

Para você entender a razão de minha meta não ser morar no céu, vou dar um exemplo. Imagine que seu artista preferido irá se apresentar hoje à noite no Teatro Municipal e você está louco para ir vê-lo. O problema é que os ingressos são caríssimos. Você não tem dinheiro, mas tem um amigo que trabalha no Teatro Municipal e liga para ele para ver se pode quebrar seu galho. O diálogo seria mais ou menos assim.

— Oi, estou louco para ir ao Teatro. Será que você não quebra este galho?
— Claro! Para você já está liberado.
— Sério?! Você conseguiria para mim um lugar perto do palco?
— Sem problema, na primeira fileira ou até no palco se preferir.
— Uau! No palco do Teatro Municipal! Você só pode estar brincando!
— Não estou não, e ainda dou a você livre acesso aos camarins.
— Puxa! Nem sei como agradecer! A que horas posso estar aí hoje?
— Hoje não vai dar, porque tem um show com um cara muito famoso. Mas amanhã sem problemas, porque o teatro estará vazio.

Entendeu agora? Minha meta não é ir para o céu, assim como a sua meta nesta situação hipotética não era ir ao Teatro Municipal, pois o lugar em si não significaria nada sem o seu artista preferido. Se a minha meta fosse ir para o céu eu poderia talvez escolher entre diferentes “céus”. Poderia preferir o céu muçulmano, com suas virgens, ou o nirvana ou qualquer “céu” que me agradasse. Por isso você não encontra na Bíblia a expressão “ir para o céu” como sendo a meta do cristão.

Quando o Senhor disse ao ladrão convertido na cruz, “em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23:43), a força da expressão não estava em “estarás... no Paraíso”, mas em “estarás comigo. Pela mesma razão, quando o apóstolo Paulo fala de seu desejo de partir desta vida, ele não diz que tinha “desejo de partir, e estar no céu, porque isto é ainda muito melhor”, mas sim de estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor” (Fp 1:23).

As religiões prometem diferentes destinos de paz, tranquilidade e beleza, como a terra restaurada das Testemunhas de Jeová, ou o paraíso das delícias dos muçulmanos. Mas ir para esses “céus” é como ir ao Teatro Municipal no dia seguinte, ou seja, quem você realmente quer encontrar não estará lá. O que atrai o cristão a morar no céu não é o céu, mas quem está no céu: Cristo ressuscitado e glorificado à direita do Pai. Se a sua meta for qualquer coisa menos que isto, o que você está realmente buscando é um piquenique sem formigas, e não a companhia de Cristo eternamente.

Portanto, da próxima vez que perguntar aos seus filhos algo como "Você quer ir para o céu?", talvez seja melhor perguntar "Você quer ir estar com Cristo?". Esta é a meta.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana