As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Como entender tempo e materia?

Sua dúvida partiu de um versículo no Salmo 90:4: "Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite." Eu acrescentaria também "Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia." (2 Pe 3:8). Entender tempo e matéria é algo complicado para a mente humana e os cientistas têm se debruçado sobre este tema por séculos. O tempo foi criado junto com a matéria, portanto não existia antes. E ele deixará de existir com o fim do universo material quando terão inícios os novos céus e a nova terra dos quais a Bíblia nem fala muito porque seria impossível de entender, a nós, criados para este universo de tempo e espaço.

Para Deus o tempo é apenas um linha que ele criou em algum momento no passado e que irá terminar no futuro. Então tudo voltará a ser o estado eterno, sem tempo e sem linearidade nos acontecimentos. Como fomos criados no tempo, não somos capazes de entender o que ocorre fora do contexto do tempo, mas quando formos transformados (ou ressuscitarmos) estaremos aptos para viver na eternidade, sem tempo.

Para você ter uma leve ideia do que é Deus agindo hoje independente do tempo, pense na estrela mais próxima da terra: Proxima Centauri que está a 4,22 anos-luz de nós, ou seja a quarenta trilhões de quilômetros. Só para você se situar, quando olhamos para essa estrela no céu vemos como ela era há 4,22 anos, e não como ela é agora. Se ela explodir agora, só veremos a explosão daqui a quatro anos. Se quisermos viajar para lá com o pé na tábua nos meios hoje disponíveis (sondas espaciais) levaremos 60 mil anos. Se formos a pé levaremos um bilhão de anos.

Agora imagine que Deus fosse um gigante muito alto, tão enorme que pudesse enxergar Proxima Centauri bem diante de seus olhos e ao mesmo tempo ter a Terra em sua visão periférica. Ou seja, ele seria capaz de ver a estrela e a Terra ao mesmo tempo! Eu entendo que é assim que Deus pode ver o passado, o presente e o futuro tudo ao mesmo tempo. Em nós, com esse raciocínio linear que temos do tempo, algo assim não faria qualquer sentido, mas para Deus é tudo perfeitamente normal.

Jesus, o Filho de Deus, Deus e Homem, ficou sujeito ao tempo quando se fez carne e veio habitar na terra. Que ele já era o Filho de Deus na eternidade, não há como contestar: "O Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo" (1 Jo 4:14). O Pai não enviou Jesus para ser Filho, mas enviou o Filho para ser Jesus em humanidade, "Deus enviou seu Filho, nascido de mulher" (Gl 4:4). Não tente entender a encarnação, pois "sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória." (1 Tm 3:16).

O Filho de Deus não foi criado em carne, mas sim manifestado em carne, por ter existência prévia. "Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus. E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo... Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo. " (1 Jo 4:2-3; 2 Jo 1:7).

Mas, apesar de viver no contexto do tempo, ele deu provas de não estar limitado ao tempo e de ser capaz de manipular a matéria. Ele é o "Filho Eterno" de Deus. A palavra eterno não faz muito sentido para nós, que nascemos e vivemos no tempo. Assim como os céus e a Terra, o tempo também foi criado e está intimamente ligado ao mundo material. A Bíblia afirma isso e Einstein também. Ele disse:

"Supondo que toda matéria desaparecesse do mundo, então, antes da relatividade, acreditava-se que espaço e tempo continuariam a existir em um mundo vazio. Mas, de acordo com a Teoria da Relatividade, se matéria e movimento desaparecessem, já não haveria mais espaço ou tempo" - Albert Einstein

Muito antes de Einstein, Agostinho escreveu: "Não há dúvida de que o mundo não foi criado no tempo, mas com o tempo", e acerca de Deus, ele diz: "Teus anos permanecem ao mesmo tempo... Teus anos são um dia, e Teu dia não é como nossa sequência de dias, mas é hoje". Agora imagine você o nó na cabeça dos judeus quando nos evangelhos escutavam Jesus dizer: "Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, EU SOU" (Jo 8:58). Ele não diz "antes que Abraão existisse, eu já existia", mas usa novamente a mesma expressão usada por Deus para se apresentar a Moisés: "EU SOU" (Êx 3:13-14).

Isto revela que Jesus é Deus, o Filho Eterno, não sujeito ao tempo, ou pelo menos não mais do que naquilo que ele mesmo quis se sujeitar em sua relação com a criação. Este aspecto atemporal de Jesus pode ser visto no mesmo evangelho de João, quando ele diz no capítulo 3: "ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu." (Jo 3:13).

Veja que na passagem o "Filho do Homem", que é o Filho Eterno em sua condição humana, desceu do céu, está no céu e, ao mesmo tempo, conversa na terra com Nicodemos. Quer mais? Então veja o capítulo 1 da carta aos Colossenses: Jesus "é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis... tudo foi criado por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele".

Em João 17 Jesus ora: "Glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse". O Filho Eterno já estava com o Pai antes que o tempo e a matéria viessem a existir. Em Hebreus diz que ele sustenta "todas as coisas pela palavra do seu poder". Além de ser o Verbo ativo da criação, Jesus governa as leis da física e mantém coesas as partículas que compõem a matéria. O capítulo 8 do Evangelho de João termina dizendo que os judeus "pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.". Como ele fez isso?

Se você tiver familiaridade com a língua inglesa poderá ler o excelente artigo "The Complexities of Time" (ou clique aqui para ir numa tradução feita pelo Google) de um cientista chamado Lambert Dolphin. Eu o conheci nos primórdios da Internet quando nos correspondemos e inclusive publiquei em português e inglês o testemunho de sua conversão a Cristo no link "My Search - Minha Busca"

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana