As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

O que e' pregar o evangelho?



https://youtu.be/CiPSFNka4y8

Pregar o evangelho é primeiro ter em mente que "as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo" (2 Co 10:4).

Embora o assunto específico de Paulo neste capítulo fosse outro, o princípio que ele estabelece aqui é útil em muitas circunstâncias, principalmente na evangelização. Primeiro, porque o cristão não milita usando de esforços, energia e inteligência humanas, mas movido pelo Espírito Santo. Nenhuma universidade ou seminário humano faz um evangelista, pois é um dom dado pelo próprio Senhor, que "concedeu... uns para evangelistas" (Ef 4:11). Ainda que nem todos tenham o dom, todo cristão é exortado a fazer "o trabalho de um evangelista" (2 Tm 4:5).

Segundo, a destruição dos conselhos ou argumentos não se dá por raciocínios falazes construídos por ciência humana, mas pelo poder intrínseco à Palavra de Deus, pois "o evangelho... é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê" (Rm 1:16). Se alguém não for convencido pela Palavra de Deus aplicada pelo Espírito na alma, Palavra esta da qual o evangelista é apenas um portador, não haverá conversão genuína.

É graças a essa mesma Palavra que muitas pessoas acabam se convertendo em pregações de homens ímpios que só estão interessados em arrancar dinheiro delas, pois no momento em que esses mesmos homens, provavelmente incrédulos, lê um versículo da Palavra de Deus é como se ele lançasse sobre sua audiência uma bomba atômica que ele mesmo jamais teria capacidade de construir. Por isso é bom sempre ter em mente que, se algum dia você foi convertido a Cristo, isso não foi por causa da "igreja" que frequentou ou pelo pregador que pregou. Foi a Palavra de Deus que exerceu seu poder sobre sua alma.

Finalmente, o cristão sábio saberá levar "cativo todo o entendimento à obediência de Cristo", ou seja, evitará ao máximo sair do foco. Um incrédulo quando colocado "na parede" irá querer escapar lançando bombas de fumaça para longe de si para atrair o cristão para questões que não têm a menor importância da perspectiva do Evangelho.

Pregar o evangelho a alguém é um exercício de tautologia, isto é, dizer sempre a mesma coisa sob diferentes ângulos e não meramente satisfazer a curiosidade humana ou saciar algum desejo de paz, tranquilidade, prosperidade, saúde etc. para a vida aqui. Levar o entendimento cativo é pregá-lo na cruz como Cristo foi pregado, e certificar-se de que seu ouvinte não saia dali até que possa sair nova criação, ressuscitado com Cristo pela fé nele.

Pregar o evangelho é ajudar seu ouvinte a chegar naquele ponto em que ele de si mesmo confesse com sua boca que crê em Jesus e tem nele o seu Senhor, e não mandá-lo repetir algum mantra do tipo "EU... eu... CREIO... creio... EM JESUS... em Jesus...". É poder ouvir dele, não repetindo as palavras do que pregou, mas tendo elas nascidas em seu próprio peito: "Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." (Gl 2:20).

Pregar o evangelho é ajudá-lo a chegar a considerar-se morto com Cristo e participante da mesma graça de Deus que...

"...sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas." (Ef 2:4-10).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana