As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O que acha da "Congregação Cristã no Brasil"?

É difícil explicar para você o que acho, já que você está sob uma carga muito grande de uma concepção de fé associada a uma religião. A fé da qual lhe falo é aquela que existe independente de existirem cristãos no mundo (ou igrejas, ou congregações, ou denominações...). É a fé em Cristo, não em cristãos. Por isso achei apropriada a história de José e Maria, que seguiam os irmãos pensando que com isso estavam onde Cristo estaria, mas acabaram perdendo o menino Jesus de vista e foram obrigados a voltar a Jerusalém para procurá-lo.

Não tentaria explicar isso para algum novo convertido da Congregação Cristã no Brasil, porque isso poderia abalar sua fé, mas você é uma pessoa esclarecida. Não deixe o cérebro do lado de fora da porta quando vai se congregar. Deus nos dá discernimento para compreender a Sua Palavra através do Seu Espírito Santo, e não devemos aceitar cegamente o que alguém diz ser a Palavra de Deus, só porque a pessoa fala com voz solene e diz estar falando em nome do Senhor. É algo sério alguém dizer que está recebendo uma mensagem de Deus.

Lembro-me de um sujeito que, ao final de um treinamento de vendas que dei numa empresa, identificou-se como cristão e me deu a maior bronca, dizendo que tinha uma mensagem de Deus para mim porque em nenhum momento do treinamento de vendas eu tinha falado do evangelho.
E nem poderia. As horas que passo em treinamento estão sendo pagas pelo cliente para ensinar sua equipe a vender, e seria anti-ético eu gastar esse tempo com outro objetivo e estaria, em um certo sentido, roubando meu cliente. Há outras ocasiões propícias e devemos aproveitá-las, mas ali certamente não era o caso. Minha resposta ao sujeito foi que, ao chegar com aquela história de que tinha uma mensagem de Deus para mim, ele não deixava margem para contestação. Como discutir com alguém que está afirmando ser a boca de Deus para uma comunicação específica?

"Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá". Dt 18:20

A única referência que temos hoje para saber se alguém está falando algo de acordo com a Palavra de Deus é a própria, e não a presunção do que se diz profeta em afirmar que o faz com tal autoridade. Como eu já disse, os varões de Beréia foram chamados de mais nobres porque compararam o que ouviram com as Escrituras. Isso você deveria fazer. Não confie em seus sentimentos, porque os sentimentos são uma manifestação das emoções que podem ter sua origem na carne. Ficamos profundamente tocados por um filme, mas isso não tem nada de real.

"Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus... para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre". 1 Pd 4:11

O fundamento de sua fé deve ser Cristo, não os cristãos ou uma "congregação" ou organização cristã. Você diz que a igreja ensina isso e ensina aquilo. Não existe algo como uma igreja que ensine na Palavra de Deus. Isso é um erro importado do romanismo, já que contraria até mesmo a ordem estabelecida por Deus de que as mulheres não devem ensinar. E a igreja é, em tipo, uma mulher, a noiva.

É o Espírito Santo quem ensina, fazendo com que compreendamos Sua Palavra. Há aqueles que ministram a Palavra, que "profetizam", mas não no sentido usado por muitas denominações como se a pessoa estivesse sendo canal direto da voz de Deus sem possibilidade de contestação. Os que profetizam em 1 Coríntios 14 devem ser julgados naquilo que dizem: "E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem." 1 Co 14:29

Ninguém hoje pode falar com a mesma autoridade que tinham os apóstolos ou profetas (como Ágabo) do novo testamento. Os apóstolos e profetas foram dados para estabelecer o fundamento do qual Cristo é a Pedra principal, mas hoje não há mais apóstolos e profetas no sentido dos doze ou de Paulo. Quem profetiza hoje é quem fala do que está na Bíblia, não quem diz receber alguma revelação "inédita".

"Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo, O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas" Ef 3:4,5

"Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito". Ef 2:19-22

A Igreja (não uma denominação, mas o Corpo formado por todos os lavados pelo sangue do Cordeiro, todos os que verdadeiramente crêem em Cristo) está sendo edificada com as pedras que são os salvos sobre um alicerce que foi construído há 2 mil anos e é formado pelos apóstolos e profetas do Novo Testamento e pelo próprio Cristo. Ninguém coloca pedras do alicerce nas paredes.

Se alguém hoje se declara ter a autoridade dos apóstolos e profetas do alicerce, vai ter que explicar isso direitinho para o Senhor quando chegar a hora. É um usurpador de uma autoridade que Deus não deu a ninguém. Profetizar hoje não é no sentido de trazer uma revelação inédita, mas apenas de "proferir" o que os apóstolos e profetas já disseram no N.T.

Preocupei-me quando você disse que segue a Congregação Cristã no Brasil. Há uma diferença enorme entre seguir uma denominação religiosa e seguir a Cristo. Na primeira, você tem um compromisso com algo que os homens criaram, ainda que tenham criado dizendo-se dirigidos por Deus, que ouviram uma voz, que tiveram uma revelação etc.

A maioria das religiões e denominações que estão por aí dizem que começaram assim e você nunca estará segura se seguir esse tipo de "revelação" sem conferir tim-tim por tim-tim na Palavra de Deus. O número de "igrejas" por aí dizendo serem "a única verdadeira" e que foram criadas por uma revelação recebida por alguém só deve ser menor do que o número de pessoas nos sanatórios que se dizem ser Napoleão. O orgulho e a vanglória de querer ser Napoleão ou um novo profeta de Deus não são coisas muito diferentes. Deus não criou nenhuma religião ou denominação religiosa, pois se tivesse feito isso estaria dividindo os crentes por denominações, títulos ou líderes, o que a Bíblia diz ser carnalidade:

"Pois a respeito de vós, irmãos meus, fui informado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós. Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo; ou, Eu de Apolo; ou Eu sou de Cefas; ou, Eu de Cristo. Será que Cristo está dividido?... Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?" 1 Co 1:11-13 ; 3:3,4
Uma vez um judeu me disse que se Cristo fosse realmente o Messias, os mestres de sua religião teriam ensinado assim. Mas como os tais mestres não ensinavam assim, ele continuava no judaísmo. Como se a única responsabilidade recaísse sobre os tais mestres (esses têm responsabilidade maior), mas a responsabilidade por crer é individual. É a alma individual que está em jogo.

É complicado explicar a você em quê eu creio, porque você está bastante condicionada a associar fé com um lugar, um templo, uma congregação. Eu continuaria crendo igual mesmo que fosse o único cristão na face da terra, porque o fato de me reunir com outros cristãos é só isso, uma reunião de comunhão e adoração, não uma associação que crie ou mantenha um dogma para ser crido por todos sob seu teto.

Tanto é que na maioria dos lugares onde os irmãos com os quais tenho comunhão se reúnem somente ao nome do Senhor, o fazem na casa de alguém, numa escola ou (como acontece numa localidade no Egito, onde reuniões cristãs são proibidas) num barco no meio do Nilo. Não existe uma organização, apenas pessoas que se reúnem num lugar, portanto não enxergue isso como uma religião que eu siga ou uma igreja da qual eu seja membro.

Há pessoas que acreditam que apenas uma religião leva a Deus, porque o que acreditam na verdade não é no poder do sangue derramado na cruz, mas na capacidade do homem em obedecer a uma lista de leis e regras (que diferem entre as religiões). O raciocínio é simples. Se a religião "X" tem a lista de regras mais correta, obviamente essa é a religião de Deus e só será salvo quem estiver ali, já que entre as regras listadas está a regra de estar ali. Parece familiar a você?

Fazer isso é um terrível pecado, é usurpar a Deus o direito de salvar com base na suficiência completa do sacrifício de Seu Filho na cruz. É dizer que Cristo não seria suficiente para salvar se não existisse a religião tal. É também dar ao ser humano uma participação no crédito de sua própria salvação. Se fui eu quem segui direitinho as regras, então uma salva de palmas para mim... e algumas para Cristo.

Acreditar que somente na "Congregação Cristã do Brasil" que você freqüenta é possível ter a salvação é negar que nossa natureza seja tão vil que ainda poderíamos encontrar algo nela capaz de seguir regras e mandamentos. É dividir a glória de Deus com os homens e, o que é mais perverso, fechar o caminho a Cristo para alguém que não tem acesso a essa congregação.

Você é cúmplice de um pensamento assim? Uma religião que estabeleça algum fundamento de salvação além do próprio Cristo - seja esse fundamento uma lista de regras ou a necessidade de ser membro da tal religião - não é de Deus. "Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que JÁ ESTÁ POSTO, o qual é Jesus Cristo". 1 Co 3:11

Quando foi posto o fundamento sobre o qual você alicerçou sua fé? Se foi há 2 mil anos, é o mesmo sobre o qual cristãos convertidos ao longo dos séculos colocaram sua fé. Se é um que teve uma data de fundação posterior, não é um fundamento colocado por Deus, porque NINGUÉM pode estabelecer outro.

Em João 3:16 lemos: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". O que diz aí? "...para que todo aquele que não faz tal e tal coisa, ou que pertença a determinada congregação, não pereça? Certamente que não é assim que está. Diz apenas "para que todo o que nele (em Cristo) CRÊ"!

O apóstolo Paulo escreveu uma carta aos crentes da Galácia, os quais afirmavam que para ser salvo era necessário não apenas crer em Cristo, mas também guardar a Lei, ou seja, praticar determinadas obras. A eles Paulo responde: "Ó insensatos gálatas... Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne?" Gl. 4:9,10. Paulo compara o seguir regras ou a Lei para ser salvo como carnalidade.
Só Cristo pode nos salvar pois morreu na cruz sendo castigado por Deus Pai no lugar do pecador. Todo aquele que nele crê tem a vida eterna, está salvo eternamente. E isso não depende do que fazemos ou deixamos de fazer, mas do que Cristo fez; "e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef. 2:8). Portanto, a nossa salvação depende EXCLUSIVAMENTE de Cristo e de Sua obra; não depende de nós pois se dependesse de nós, a glória seria nossa. Mas, graças a Deus, não depende de nós que somos pecadores e sempre propensos a pecar.

Quando um pecador vem a Cristo, arrependido de seu estado pecaminoso, isto só acontece por obra do Espírito Santo em seu coração, pois é o Espírito Quem nos convence do pecado (João 16:8). Então, pela fé, o pecador crê que Cristo tomou o seu lugar na cruz carregando o seu pecado (do pecador).

Quando o pecador assim crê, Deus lhe dá a salvação que é completa; Deus lhe dá o perdão que também é completo e esta pessoa nunca mais perderá a salvação, pois é um dom de Deus (Ef. 2:8) e nunca lhe será tirada por Deus "porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento" (Rm. 11:29). Deus não "tira" a salvação do crente, e ninguém mais pode fazê lo "porque estou bem certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor!" (Rm. 8:38,39)

Bom, acho que escrevi demais. Minha preocupação é sincera, creia-me. E pondere isso à luz da Palavra de Deus (não à luz do que eu ou outra pessoa disser), pedindo que Deus mesmo esclareça a você. Outra vez, não deixe o cérebro na porta. Deus ordenou que o que for falado seja julgado e o padrão que temos para tal julgamento é a Palavra de Deus e Seu Santo Espírito que habita no crente.

Leia mais sobre este tema:

Qual o papel que "minha igreja" teve em minha conversão?
O que preciso fazer para ser salvo?
Qual religião pode me salvar?
Por que há tantas denominações?
Em que templo devo adorar?
Devo divulgar denominação?
Onde celebrar a ceia do Senhor?
O que significa a palavra Igreja?
O que significa 'reunir-se ao nome do Senhor'?
Como os dons se manifestam na igreja?
Qual o verdadeiro lugar de adoração?
Quem deve liderar nas reuniões da igreja?
Devemos usar instrumentos musicais na adoração?
Você já pertenceu a alguma denominação?
É possível congregar com desprendimento denominacional?
É errado deixar de congregar?
O que é uma seita?
Qual é a hierarquia na igreja?
Devemos obedecer aos pastores?
Devemos esperar a igreja voltar ao que era no início?
Como deve ser o clero na igreja?
O que é um clérigo?
É correto dizer que a igreja ensina?
A obediência aos pastores é incondicional?
Você é dizimista?
Como saber se uma igreja reconhece o senhorio de Cristo?
Como saber se um "apóstolo" é genuíno?
Quem pode ser chamado de "bispo"?
A escola dominical é uma reunião de assembléia ou ...
Devo dar o dízimo?
Um ministro é ordenado por um presbitério?
O cristianismo não é uma religião?
Como você entende a expressão "casa de deus"?
Como se reunir sem um templo?

Mais acessadas da semana

Loading...