As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Voce fala do evangelho em suas palestras?



https://youtu.be/c0hgWY_qsEQ

Não, em minhas palestras profissionais falo de temas profissionais como marketing, vendas, carreira, administração do tempo, comunicação etc. Nem mesmo menciono a Bíblia ou versículos. Aqueles minutos que passo em um cliente estão sendo pagos por ele e não seria correto eu levar um tema que não foi aquele que ele comprou.

Só falo do evangelho se for convidado pela empresa exclusivamente para isso (o que até hoje nunca aconteceu), só que neste caso eu não cobro, mas também não falo em igrejas ou eventos promovidos por denominações e organizações religiosas.

Fico contente por saber que você deseja ser palestrante e que também conhece o Senhor Jesus. A carreira de palestrante é interessante se você tem boas experiências para compartilhar. Só não tente fazer o que mencionou, que é usar as palestras para pregar o evangelho. Se tentar misturar sua fé com a mensagem para a qual foi contratado para falar em uma empresa isso poderá frustrar as expectativas do cliente ou até mesmo criar oposição se ele tiver uma crença diferente. Você não está sendo pago para isso.

Nesse segmento a única "espiritualidade" que o pessoal quer receber é do tipo espiritualismo motivacional. Se você citar Chico Xavier, o Dalai Lama do Tibete ou algum monge budista todo mundo vai achar bom, mas se falar do evangelho vai ter problemas por motivos óbvios: o evangelho puro mostra que o homem é pecador destinado ao inferno e precisa de um Salvador que morreu pregado numa cruz. Não é muito motivacional ouvir que somos pecadores, e que vamos ao inferno a menos que sejamos salvos por um perdedor segundo o conceito dos homens, não é mesmo?

A verdade não é bem-vinda neste mundo, e para fazê-la bem-vinda o jeito é diluir e açucarar a mensagem para apelar para as concupiscências da carne, como fazem alguns pastores que pregam prosperidade, saúde e sorte no amor. É claro que esses fazem sucesso porque todo mundo quer estas coisas, mas o próprio Senhor testificou que não confiava em quem ia atrás dele por causa do pão que ele multiplicava.

Escrevi algo sobre o assunto aqui: http://respondi.blogspot.com/2007/01/voc-faz-palestra-de-espiritualidade-na.html

Visite também: http://queroserpalestrante.blogspot.com/

Mais acessadas da semana