fonte

Sexo antes do casamento me faz perder a salvação?



https://youtu.be/Hkk96AlVDyc

Suas perguntas vieram em sequência, mas pela última deu para entender o que você realmente queria saber:

1. Depois de salvo, não perdemos mais a salvação mesmo que venhamos a pecar (adulterar, fornicar, matar etc) e, se assim for, podemos pecar à vontade?

2. Uma pessoa que aceitou a Cristo e adulterou se esquecendo de Deus e sem se importar com sua salvação irá perdê-la?

3. Eu e minha namorada perderemos a salvação se tivermos relações sexuais antes do casamento?

Todas as suas dúvidas parecem se resumir na preocupação com a possibilidade de ter relações sexuais fora do casamento.

Uma pessoa que realmente creu em Jesus como Salvador recebeu uma nova vida que veio de Deus (nasceu de novo), portanto agora seu corpo é o templo do Espírito Santo que habita nessa pessoa. Ela já não pertence a si mesma, mas ao Senhor que morreu para salvá-la. Será que você é essa pessoa?

Se for, vai saber o quanto o Senhor sofreu para pagar por seus pecados, e vai saber que a partir do momento em que você se tornou uma ovelha dEle, ninguém mais poderá arrebatar você das mãos do Pai, nem mesmo você, o pecado ou o diabo. O poder que salvou você é maior do que qualquer poder que você, o pecado ou o diabo tenham. Ao se tornar um membro do corpo de Cristo passou a fazer parte dele como seu braço ou perna fazem parte de seu corpo. Você não deixaria alguém arrancá-lo, não é mesmo?

Ao reconhecer tudo o que o Senhor fez por você, seu coração se encherá de tamanha gratidão que a pior coisa do mundo para você será desagradar aquele que morreu em seu lugar. Portanto nem iria passar pela sua cabeça que agora você está livre para fazer o que bem entender, porque se achar assim certamente ainda não entendeu o que Cristo fez por você e está achando que sua salvação depende de seus méritos.

A coisa funciona assim: imagine um médico que salvou sua vida e não cobrou nada por isso. Você pensaria em se aproveitar dele, de sua generosidade? De jeito nenhum. Se você realmente entendeu da situação crítica que ele tirou você ficaria eternamente grato e faria qualquer coisa que ele lhe pedisse.

A idéia de sermos salvos por nossas obras ou de nos mantermos salvos por elas nos dá direitos. Uma pessoa que fez tudo direitinho, obedeceu etc. poderia chegar a Deus e cobrar a salvação ou uma bênção, como faz o empregado no fim do mês. O patrão deve a ele o salário. Se a salvação fosse por cumprirmos as regras estabelecidas por Deus faríamos dele nosso devedor caso as cumpríssemos.

Mas como a salvação é por pura graça, sem qualquer participação nossa no processo, não podemos cobrar nada de Deus, mas Deus pode cobrar o que quiser de nós. Nós ficamos devedores dele como você ficaria do médico do exemplo acima.

Portanto, acho que a melhor pergunta não seria se você perde a salvação, mas se iria querer desagradar Aquele que morreu por você. Você quer ir contra a vontade de seu Salvador? Você acredita que se sentirá bem depois disso ou que isso trará bênçãos e felicidade para você? Você sabe a resposta.

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça