As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Se uma denominação prospera, como pode estar errada?



https://youtu.be/QNVH193ohkg

Percebo que a idéia de se congregar fora dessa multidão de denominações que existem hoje no mundo "cristianizado" é algo que lhe incomoda. A simplicidade de estar reunido somente ao nome do Senhor parece incomodar você que defende com tanta garra a existência de denominações dividindo os cristãos por nomes, líderes, dogmas etc.

Você está enganado. Números e quantidade não são coisas representam a vontade de Deus. A maioria votou pela soltura de Barrabás e pela condenação de Jesus. Não vá atrás da maioria, porque a maioria busca as coisas que a carne deseja, como emoções, curas, dinheiro etc. Era por isso que as multidões seguiam a Jesus quando esteve aqui, e por isso ele não confiava nessas pessoas:

João 2:23 E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome.
24 Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia;
25 E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque ele bem sabia o que havia no homem.


Prosperidade não é sinal de aprovação de Deus. Bancos prosperam, clubes prosperam, e nada prospera mais do que o Carnaval em nosso país, e os tais de "blocos evangélicos" também vão prosperar cada vez mais sambando na avenida. O tráfico e o crime também prosperam em nosso país, o que não quer dizer que sejam coisas aprovadas por Deus.

O Senhor prometeu que estaria entre 2 ou 3 que estivessem reunidos ao Seu nome. Veja que ele previu o mínimo, não o máximo. Não é o número de pessoas que importa, mas Ele no meio, como o centro das atenções e o motivo de se estar congregado. Ele quer que estejamos congregados a Ele, não a uma banda, um pregador eloquente ou uma organização próspera e com milhares de membros.

Se você não encontra qualquer sinal de denominações na Palavra de Deus isso significa que Deus não planejou esse tipo de coisa. É invenção humana. Portanto, minha sugestão é que procure na Bíblia (não em mim ou em qualquer organização) como Deus deseja que você se congregue e faça aquilo que Deus mostrar a você através da Sua Palavra.

Sugiro que leia atentamente os capítulos 1, 2 e 3 de 1 Coríntios, porque ali você irá descobrir que não são pessoas prósperas ou em grande número que realmente seguem a Palavra de Deus. Você verá também no capítulo 3 o que Deus diz de pessoas que se intitulam isso ou aquilo.

Mais acessadas da semana