fonte

Devo me opor a idolatria em meu trabalho?



https://youtu.be/mD3xU2XODQo

Quanto à sua dúvida se deve se opor e combater a colocação das imagens ou ídolos na empresa onde você trabalha, denunciando para os donos e colegas a idolatria que está sendo cometida ali, não vou escrever um tratado contra a idolatria porque a Bíblia está cheia de exemplos de como Deus abomina isso.

Mas é importante sempre saber o nosso objetivo neste mundo, e eu creio que nossa missão é de testemunhar de Cristo. Às vezes o combate contra o mal costuma nos afastar também do bem e acabamos não percebendo que ficamos tão ocupados com idolatria, demônios, macumbas, e tantas outras coisas que sobra pouco tempo para nos ocuparmos com Cristo. Alguns pregadores costumam falar só de idolatria, de discos da Xuxa tocados ao contrário, de desenhos da Disney etc., e eu me pergunto se é isso o que Deus quer de nós no tempo em que estamos aqui.

É evidente que a idolatria é um pecado contra Deus, e quanto a isso não tenho dúvidas. O problema é que normalmente a abordagem do "não faça isso" costuma dar errado. Deus deu a Lei no Antigo Testamento e nem por isso os israelitas a obedeceram. Muito pelo contrário, fizeram tudo errado. Quando Jesus vem no Novo Testamento vemos ele acenar com coisas melhores e aí as pessoas acabavam largando suas práticas porque tinham agora algo irresistível.

Fale de Cristo para as pessoas e não esquente a cabeça com os ídolos, porque mesmo que alguém abandone a idolatria isso não significa que tenha sido salvo. A salvação é pela fé em Jesus e não por abandonar ídolos de barro. Há milhões de ídolos no mundo e apenas um Jesus para você anunciar. São muitos os ídolos para você gastar minutos preciosos falando deles. Fale de Jesus.

A coisa funciona mais ou menos assim: se você vê um cachorro roendo um osso você pode tentar duas coisas: tirar o osso do cachorro ou acenar para ele com um filé fresquinho. A primeira idéia vai dar errado porque o cachorro vai morder você. A segunda pode dar certo porque ele mesmo vai perceber que existe algo melhor e vai largar o osso.

Leia em João capítulo 4 a abordagem de Jesus com a mulher que tinha um monte de homens. Ele não chega falando disso, jogando na cara dela sua devassidão. Primeiro ele ganha a confiança dela oferecendo algo que ela não tinha. Só depois, pouco a pouco, os pecados da mulher vão sendo percebidos por ela mesma ao ponto de ela dizer que aquele homem tinha falado de tudo o que ela tinha feito. É assim que nos sentimos quando colocados frente a frente com a Luz do mundo que é Jesus.

Veja também a abordagem de Paulo na cidade idólatra e como ele começa conversando, não falando mal das dúzias de ídolos, mas falando bem do Deus verdadeiro. Atos 17:23

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça